Warning: time() expects exactly 0 parameters, 1 given in /home/getrak/public_html/wp-content/plugins/rock-convert/inc/frontend/class-frontend.php on line 167

Quer sair do vermelho? Confira 7 dicas e boas práticas

Períodos de crise econômica sempre são acompanhados pela queda no consumo e trazem vários desafios para a sobrevivência das empresas.

Em um momento tão delicado, a falta de planejamento e de bons métodos de controle podem destruir um negócio rapidamente.

Entretanto, o empreendedor pode adotar diversas estratégias para sair do vermelho e superar a instabilidade financeira.

O objetivo deste artigo é apresentar algumas boas práticas de gestão financeira que, além de salvar uma empresa da falência, podem alavancar seu crescimento de forma sustentável no longo prazo.

São instrumentos para identificar e evitar as causas e consequências das adversidades financeiras com mais segurança. Confira!

1. Entenda sua situação atual

O primeiro passo para sair de uma situação financeira desfavorável é ter uma visão completa sobre o cenário atual.

Você só conseguirá desenvolver uma estratégia depois de realizar um mapeamento das dívidas e classificá-las de acordo com suas prioridades. Reúna informações sobre quem são seus credores, valor de cada dívida, taxas de juros e prazos. 

2. Corte gastos desnecessários

Com o diagnóstico sobre suas dívidas em mãos, analise com calma os custos fixos do seu negócio e procure os pontos críticos. Rever contratos com fornecedores pode ser uma alternativa interessante, trocando aqueles que mais pesam no orçamento por opções mais acessíveis.

De vez em quando, uma análise mais profunda até revela algumas tendências de negócios que você pode aproveitar. Geralmente uma parte significativa do desperdício de recursos também é resultado de pequenas atitudes do cotidiano.

O uso irresponsável de materiais de escritório, papel, copos descartáveis, água e energia elétrica costuma consumir muito dinheiro de forma desnecessária. Provavelmente, as correções envolverão mudanças nos procedimentos e um trabalho incessante de conscientização. 

É necessário que toda a equipe esteja alinhada e direcionada para o objetivo de enxugar as contas. Em casos mais extremos, pode ser necessário terceirizar alguns serviços ou até reduzir o tamanho da equipe.

Entretanto, esse tipo de solução deve ser adotada com muita cautela. O ideal é evitar cortes em recursos que estão trazendo resultados positivos.

3. Mantenha um fluxo de caixa estável

Uma das tarefas essenciais em uma boa gestão financeira é acompanhar de perto as variações no fluxo de caixa.

Mantenha registros diários sobre todo o dinheiro que entra e sai da empresa e faça comparações por período de tempo. A partir daí, a empresa será capaz de identificar os meses de sazonalidade, compreender o perfil dos clientes e visualizar a situação do mercado.

O estudo desses dados permite prever momentos de aperto e agir antecipadamente. Por exemplo, se você registra uma despesa hoje e sabe que deverá fazer o pagamento dois meses depois, é possível desenvolver uma estratégia para arrecadar mais ou economizar um pouco nesse período.

Para isso, as informações do fluxo de caixa devem sempre ser articuladas com seu planejamento de vendas.

4. Separe contas pessoais e da empresa

Um dos principais erros de empreendedores iniciantes ou empresas familiares é misturar as contas empresariais com as da casa.

Quando não há um bom planejamento financeiro familiar, muita gente usa o caixa da empresa como saída de emergência. O problema é que isso impossibilita qualquer tentativa de controle financeiro na empresa. 

Guia completo: tudo o que você precisa saber sobre o mercado de monitoramento veicularPowered by Rock Convert

O dono do negócio precisa definir um valor fixo para retiradas mensais, como se fosse seu salário, e evitar saques adicionais. Essa é única forma de garantir algum nível de previsibilidade e medir o fluxo de caixa sem ter surpresas desagradáveis. 

5. Renegocie dívidas

Se perceber que não conseguirá arcar com suas obrigações financeiras, não hesite em procurar os credores e propor renegociações.

Eles dificilmente negarão uma conversa, afinal, o calote não é interessante para nenhum dos lados. Exponha sua situação com clareza e busque alternativas para estender o prazo de pagamento.

Outra opção é recorrer aos bancos e outras instituições financeiras. Entretanto, é necessário avaliar alguns aspectos antes de pedir o empréstimo.

Visite várias empresas e compare as propostas cuidadosamente. Um valor de parcela menor ou um prazo de pagamento maior nem sempre representam uma vantagem.

Um dos pontos críticos de qualquer operação financeira é a taxa de juros, que pode variar muito de um banco para outro. Leia os contratos com atenção e observe, principalmente, o Custo Efetivo Total da operação (CET).

6. Conte com a ajuda de especialistas

Em momentos de dificuldade e sob forte pressão, é comum que os gestores tenham complicação para encontrar os pontos fracos do negócio. Eles já estão tão acostumados com as rotinas da empresa que não enxergam outra forma de fazê-la funcionar.

Nesses casos, uma boa solução é contratar um serviço de consultoria financeira.

Um especialista que vem de fora certamente conseguirá identificar com mais facilidade os processos internos que podem ser aperfeiçoados ou eliminados. O fato desses especialistas não terem uma ligação direta com a empresa faz com que eles tenham uma visão mais crítica

Evidentemente, o trabalho de um consultor tem um preço, porém, trata-se de um investimento que vale a pena e pode salvar seu negócio da falência.

Até mesmo organizações gigantes e com grande participação no mercado recorrem a profissionais externos nos momentos de crise. A experiência acumulada por eles pode render um aprendizado valioso para você.

7. Use a tecnologia a seu favor

O processo para recuperar as finanças de uma empresa é bastante complexo, mas a aplicação da tecnologia pode facilitar bastante sua vida, substituindo métodos obsoletos ou agilizando a coleta e análise de dados.

É possível, por exemplo, utilizar sistemas de cobrança eletrônicos para substituir os tradicionais carnês ou faturas enviadas pelos Correios, diminuindo os custos significativamente.

Ferramentas como e-mail e WhatsApp são ótimas alternativas para reduzir as despesas com ligações telefônicas, além de abrir espaço para novas maneiras de se conectar aos seus clientes.

Por fim, um bom sistema de gestão otimiza a realização de tarefas repetitivas, promove a integração entre os departamentos e traz mais segurança e agilidade para as tomadas de decisão.

A profissionalização da gestão e a adoção de mecanismos de controle rígidos é fundamental para a gestão financeira e o crescimento sustentável de uma empresa.

Empreendedores de sucesso ensinam que o caminho para sair de uma situação ruim é obter a maior quantidade possível de informações e analisar com calma as possibilidades e os riscos.

Gostou do post? Então, agora que você conhece algumas formas de sair do vermelho, continue acumulando novos conhecimentos e veja como empreender em momentos de crise!

Powered by Rock Convert

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Navegação