Rastreamento veicular: porque instalar?

Os fatos preocupam: o Brasil é, hoje, um dos países com os maiores índices de roubos de veículos no mundo todo. Um recente estudo feito pela Confederação Nacional de Seguros mostrou que, em 2016, foram registrados 57 roubos por hora no país.

Os dados são alarmantes também por mostrar que os maiores alvos são os modelos populares, que muitas vezes apresentam motores 1.0. As versões mais potentes desses carros também não ficam para trás e aparecem bastante nas listas.

E se até então o seguro veicular se mostrava uma alternativa eficiente, hoje muitos proprietários precisam optar por soluções a mais para garantir a segurança do carro. O que tem se mostrado mais eficiente dentro desta realidade é a instalação de rastreadores veiculares.

Uma vez instalado, os rastreadores possibilitam um contato direto do proprietário com uma central de serviços 24 horas, monitoramento do veículo, além de assistências imediatas em casos de roubo, furtos, sequestros e até mesmo reparos mais simples.

Em muitos casos, a contratação de um serviço de rastreamento consegue baratear o valor do seguro contratado pelo motorista. Esta acaba sendo mais uma vantagem para o cliente final.

Cuidados na instalação

Muitas vezes, por falta de preparo e pesquisa, equipamentos são adquiridos de forma incorreta, sem verificar as compatibilidades com o veículo e sistema. Para a escolha do rastreador, é importante ficar de olho em algumas especificações, principalmente em relação ao consumo de dados. Exceder o seu pacote mensal pode até dobrar o valor contratado. Quanto melhor a qualidade e configuração do rastreador, melhor é a performance de consumo de dados e o rastreamento.

É preciso também escolher com cautela o chip e pacote de dados. Buscar entender qual é a melhor operadora dentro da região que pretende atuar, para evitar grandes áreas de sombra que deixam o rastreador sem transmitir as informações por falta de sinal. Tendo escolhido uma boa operadora, com boa cobertura e conectividade, a relação custo e benefício sai bem melhor para seu cliente.

Guia completo: tudo o que você precisa saber sobre o mercado de monitoramento veicular

Com isso, os cuidados passam então para a instalação do equipamento nos veículos. Alguns pontos importantes devem ser levados em consideração antes de iniciar o procedimento, como conferência de sinal e bateria. Confira algumas informações importantes:

– O rastreador precisa estar com a bateria carregada e ligado. Para ligar o equipamento, você deve enviar um comando (SMS) do seu celular para o número do chip instalado no equipamento, conforme consta no manual;

– O rastreador deve estar em uma área com sinal de GPS;

– O chip precisa estar em um plano ativo, possuir créditos suficientes para o envio de SMS (comandos) e internet (para que haja comunicação com a plataforma);

– Mantenha o manual do rastreador próximo para eventuais dúvidas e conferências

Uma central de rastreamento não cuida apenas dos equipamentos, cabe a ela também oferecer um software eficiente, com uma plataforma e serviços adequados ao que o cliente deseja. Então, este é mais um cuidado que precisa ser tomado pelo gestor.

E, por fim, o monitoramento. Um dos maiores erros tem sido deixar que seja feito pelos próprios clientes, sendo que esta função cabe à central. Oferecer atendimento personalizado para pessoas físicas e jurídicas, além de um atendimento proativo, que já prevê possíveis problemas a partir dos dados colhidos (como a falta de comunicação por um determinado tempo, por exemplo) torna-se não só um cuidado, mas um diferencial para sua empresa.

 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"