Aprenda como aumentar a vida útil do rastreador de veículos!

Você sabia que um carro é roubado no Brasil a cada minuto? É o que mostram os dados divulgados pelo Ministério da Justiça e Defesa Social. Nesse sentido, é importante ter um rastreador de veículos, que é capaz de identificar a geolocalização dos automóveis e diminuir a possibilidade de roubos ou furtos.

Assim, é possível proteger, não apenas a frota de veículos e seu patrimônio, mas também, você, sua família, colaboradores e quem mais estiver no carro, caso ocorra um assalto.

Ainda assim, se houver algum transtorno, mesmo com o rastreador de veículos, as autoridades podem ser chamadas e, com a localização, fica mais fácil solucionar o problema.

Percebeu como o rastreador veicular é útil na sua vida? Então, continue a leitura e saiba como aumentar a vida útil desse equipamento!

Faça a escolha adequada do rastreador de veículos

A principal etapa para garantir a maior durabilidade do rastreador veicular, é escolher o modelo mais adequado para o seu carro e as suas necessidades.

Dessa forma, o equipamento não ficará sobrecarregado e você não vai ser frustrar com as limitações e gastos extras. Até porque existem inúmeros modelos no mercado. Então, fique de olho nas dicas:

  • se a sua intenção com a compra do rastreador veicular for, essencialmente, a recuperação, os modelos mais simples — por serem pequenos, discretos e mais baratos — são os mais recomendados;
  • se você costuma usar o carro fora da cidade, é mais indicado que o rastreador de veículos tenha certificação à prova d’água e poeira, para que o circuito elétrico não seja comprometido;
  • se o veículo costuma passar por lugares sem conectividade ou área de sombra, com frequência, é bom contar com um rastreador veicular que forneça dados atualizados, já que pode ajudar na recuperação das informações;
  • quem possui frota de veículos e deseja ter um rastreador veicular também para controlar o comportamento do motorista, dentre outra opções, deve optar por modelos que acompanhem um Software;
  • a tecnologia de comunicação utilizada no aparelho deve também ser observada, que pode ser satélite, GPS+Telefonia e Radiofrequência.

Conheça os diferentes tipos de rastreadores disponíveis

Para uma escolha alinhada às necessidades e tecnologia, com funções específicas que garantam uma maior durabilidade, é preciso conhecer os cinco tipos de rastreadores disponíveis no mercado.

1. Isca de Carga

O equipamento pode ser recarregável e é semelhante a um móvel, contando com a tecnologia de radiofrequência — que oferece mais segurança de cargas.

2. Fixo simples para localização

O rastreador precisa ser fixado no automóvel e tem uma tecnologia mais simples, voltada unicamente para localização de veículos.

3. Tomada móvel com localização e leitura da Rede Can (OBD):

Além da localização, o equipamento permite também a leitura de telemetria avançada do veículo, sendo possível mensurar a distância percorrida, velocidade, consumo de combustível, etc.

4. Fixo com telemetria avançada

Como dito anteriormente, a telemetria avançada disponibiliza informações mais detalhadas do veículo. Nesse caso, a instalação é fixa e o equipamento ainda conta com portas de comunicação, que otimiza a possibilidade de gerenciamento do veículo.

5. Móvel recarregável para localização

Esse rastreador não é fixo e pode ser colocado em qualquer lugar do automóvel, podendo ser utilizado até em outros itens que deseje monitorar.

Observe os cuidados na instalação de rastreador veicular que aumentam a durabilidade

Realizar uma instalação profissional do rastreador oferece mais segurança e melhor funcionamento do aparelho, portanto, aumenta o tempo de vida útil e diminui a necessidade de manutenções e falhas do mesmo.

Guia completo: tudo o que você precisa saber sobre o mercado de monitoramento veicular

Porém, se não for possível ter um profissional na instalação do equipamento, o plano B é que você mesmo faça isso, desde que seja seguido o manual com as particularidades do modelo e algumas dicas que ajudam a evitar erros. Veja:

Configure o aparelho

Para que a configuração do aparelho seja realizada com maior segurança e eficiência, é preciso que ela ocorra em locais abertos e com um bom sinal de transmissão.

Instalar o rastreador em local fechado e sem sinal vai interferir na transmissão, aumentando a chance de falhas do equipamento. Além disso, certifique-se de realizar a configuração de acordo com o modelo do carro e rastreador.

Teste a bateria

Certamente, uma bateria que já esteja com baixa durabilidade vai resultar em falhas no rastreador de veículos — o que pode ser especialmente frustrante, se o veículo for roubado e não puder contar com o monitoramento, por causa disso.

Certifique-se de que a bateria esteja em um bom tempo de vida útil, antes de tudo. Além disso, não se esqueça de sempre manter a carga do GPS em dia, antes de sair com o carro, mesmo que haja baterias reservas.

Posicione as antenas

Antenas mal posicionadas podem resultar no funcionamento inadequado do rastreador veicular.

Portanto, confira o passo a passo indispensável: posicione as antenas embaixo do painel, para que não haja contato com superfícies metálicas, que resultam em interferências de sinal.

A fita dupla face, quando de boa aderência, pode ajudar a prender as antenas, que devem ser colocadas embaixo do porta-luvas e sob o volante. Feito isso, é preciso conectar os fios no chicote da alimentação, que deve ocorrer com a identificação de fios positivos e negativos, além de posterior conexão ao fio terra e ao chicote de alimentação.

Instale o relé na bomba de combustível

Se o relé, que é o equipamento responsável por bloquear a bomba de combustível, não estiver instalado, a ignição do veículo pode não ser impedida, atrapalhando todas as funções do rastreamento veicular.

Tenha o máximo de atenção nessa etapa, para que, durante a ligação do fio com o rastreador, não haja o corte acidental do combustível do tanque.

Principais erros ao escolher um rastreador de veículos

Da mesma forma que exigem técnicas corretas de instalação do equipamento e modelos mais adequados – que ajudam na durabilidade do rastreador – existem erros que devem ser evitados. Confira:

  • não avaliar o tempo de atualização das informações;
  • ignorar a tecnologia de transmissão de dados;
  • não chamar um especialista para a instalação;
  • não pesquisar sobre custos adicionais, dentre outros.

Como vimos, o tempo de vida útil do rastreador de veículos pode ter uma relação muito maior com os cuidados que você toma do que com a qualidade do produto.

Por isso, fique de olho nos cuidados com instalação, modelo adequado para cada necessidade, diferentes equipamentos existentes, e os outros pontos apresentados aqui neste conteúdo.

As informações foram úteis para você? Assine nossa newsletter e continue acompanhando as atualizações!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"