O que é chip M2M?

M2M, máquina para máquina – do inglês machine to machine, é uma nomenclatura bem ampla que pode definir e descrever várias tecnologias de rede que fazem a comunicação entre dispositivos. Essas ações de comunicação acontecem de máquina para máquina sem a necessidade de interferência ou assistência manual humana e por isso é tão usada em sistemas de rastreamento, por exemplo.

O uso do M2M também se estende ao controle de estoques em armazéns, em que uma máquina de vendas pode fazer uma leitura detalhada do estoque e com isso informar os volumes dos produtos antes que eles acabem. Esse controle é fundamental para um distribuidor. Além do estoque, dentro dessa mesma empresa, mas em outro segmento, outro uso do sistema M2M é fundamental: rastreio veicular.

A telemetria é o uso mais comum do M2M. Mesmo sendo uma tecnologia incorporada em modernos sistemas, ela é usada desde o século passado em transmissões de dados importantes e vitais. Inicialmente se restringia ao uso de linhas telefônicas e mais tarde começou a usar também ondas de rádio. Com o desenvolvimento da Internet e posteriormente tecnologias mais avançadas de comunicação sem fio, a telemetria cresceu e o M2M se tornou fundamental em várias atividades como na montagem de uma central de rastreamento veicular.

Como o M2M funciona?

O M2M funciona em conjunto com outras tecnologias como sensores, RFID (identificação de radiofrequência), Wi-Fi, ligação através da comunicação de celulares e computação autônoma – software com inteligência capaz de ajudar o dispositivo, interpretar dados e tomar decisões.

Alguns sistemas integram tecnologias telefônicas, é o caso do chip M2M, que utilizam de dados como: voz, dados, SMS; VPN IPSEC + Autenticação da infraestrutura do cliente; coberturas 3G e 2G; CSD; além de APN única/ APN de roteamento/ VPN IPSEC/ APN privada. Por essa vasta gama de integração tecnológica e autonomia, o M2M é perfeito para o rastreamento!

Guia completo: tudo o que você precisa saber sobre o mercado de monitoramento veicularPowered by Rock Convert

Chip M2M em uma central de rastreamento

O sistema funciona com dispositivos físicos ligados através da rede. Quando ligados através da Internet, se dá o nome de “Internet das coisas”, Internet of Things (IoT) – do inglês. O chip M2M, dentro do conceito IoT, permite que qualquer elemento seja rastreável/mensurável. Tal qual um animal com rastreador, uma pessoa que faz uso de um monitor cardíaco, um sensor de nível em tanques de laboratórios ou indústrias, carros de entrega de companhias de distribuição ou de aluguel de veículos.

No dia a dia, vários rastreamentos interligados por M2M a centrais de rastreamento acontecem sem que percebamos. Quando recebemos confirmação de cada uma das etapas de postagem de um produto que compramos pela Internet, por exemplo, estamos sendo avisados pelo M2M. A comunicação automatizada em uma central de rastreamento é feita por algoritmos que interpretam as informações e disparam mensagens para os clientes de acordo a programação.

Vantagens do chip M2M para rastreamento de veículos

Por ser um sistema autônomo, há uma redução do risco da falha humana. A própria máquina faz as leituras do trajeto e mantém uma comunicação de dados que podem ser conferidas a qualquer tempo. Com isso uma empresa de locação de veículos, por exemplo, poderia fazer a monitoração de sua frota de maneira eficaz e segura. Portanto, além da praticidade e versatilidade de funções, o chip M2M tem um ótimo custo-benefício considerando todas as suas vantagens.

 

Powered by Rock Convert

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"