Aprenda como precificar serviços da sua central de rastreamento

Os atuais índices de violência influenciaram no desenvolvimento de dispositivos de segurança que evitam prejuízos em empresas e no bolso dos cidadãos. Um deles é o rastreamento veicular, extremamente útil tanto na prevenção de furtos e roubos quanto para auxiliar os motoristas em possíveis imprevistos. No entanto, diante das várias demandas, você saberia como precificar serviços nessa área? 

É o que mostraremos neste post por meio de dicas imperdíveis que certamente farão uma grande diferença em seu negócio. Quer montar um plano adequado ao seu público? Então, continue lendo! 

Veja os principais serviços de uma central de rastreamento 

Quando se fala em central de rastreamento, algumas palavras já vêm à mente, como chips, monitores, carros, caminhões, segurança. De uma forma geral, a central vai bem além do que simplesmente os serviços voltados à prevenção de furtos e roubos. 

Além de rastrear veículos e frotas, ela pode oferecer logística para serviços variados, como entregas. Assim, o transporte será otimizado, com rotas definidas, inclusive com um controle apurado do cumprimento das tarefas. 

Outro setor auxiliado por uma central é a redução dos custos, como de combustíveis. Faz ainda o controle das horas trabalhadas e pode até mesmo monitorar as conversas dentro de um veículo. Como você pôde perceber, as atribuições são muitas assim como os investimentos em tecnologia e recursos humanos, ou seja, na hora de precificar é preciso levar tudo isso em conta, como veremos agora. 

Aprenda como precificar serviços

A precificação dos serviços em uma central de rastreamento veicular deve levar em consideração vários aspectos referentes aos custos de manutenção do negócio como também os investimentos em cursos, tecnologia e contratação de colaboradores. 

Muitas vezes, o cliente observa apenas o preço final, mas não tira um tempo para pensar que a central tem que pagar o aluguel, a conta de energia, os salários, softwares etc. Assim, vale a pena você colocar em uma planilha todos os gastos antes de definir o valor dos serviços individuais ou dos pacotes. Além disso, existem outros indicativos importantíssimos, tais como os que listamos abaixo.

1. Analise o mercado e a concorrência 

A precificação de serviços é muito semelhante à abertura de um negócio. Para manter a competitividade, você deverá fazer uma análise do mercado em sua região, observando quais são os pontos positivos e negativos dos concorrentes, a renda per capita da população, os custos de instalação e manutenção, entre outros. 

Observar a concorrência é fundamental no sentido de você criar inovações ou, até mesmo, diferenciais para atrair mais gente. Isso porque uma deficiência do concorrente pode ser o seu insight para conquistar e fidelizar os clientes.

Assim, realizando uma criteriosa análise, alternativas serão encontradas para atrair pessoas ao seu negócio. Pode ser um benefício a mais no serviço, um plano convidativo baseado no perfil do público ou até mesmo mais facilidades no pagamento. Portanto, a criatividade também deve entrar em cena para a concretização do seu sucesso. 

2. Defina a sua forma de cobrança

Um profundo conhecimento da sua área de atuação também auxilia na hora de saber como precificar serviços. Observe se é mais vantajoso para você e também para os clientes a cobrança por um serviço fixo ou por pacotes. 

É importante ainda mensurar se o valor será por hora ou taxa fixa. No caso de uma central de rastreamento, geralmente a opção mais comum é uma mensalidade por determinados serviços, com adicionais para custear os equipamentos, principalmente nas instalações. 

Guia completo: tudo o que você precisa saber sobre o mercado de monitoramento veicularPowered by Rock Convert

A dica que não pode fugir da sua realidade é sempre ser transparente com o cliente, demonstrando logo na apresentação todos os serviços, taxas, valores, enfim, trata-se de uma forma de destinar mais segurança contratual, além de ser uma prática necessária para manter a satisfação de quem confia em sua empresa.

3. Mensure os seus custos 

A precificação de qualquer serviço ou produto passa por um tripé chamado custo, valor e concorrência. Portanto, é preciso organizar as suas finanças para conhecer a fundo a realidade da sua empresa. Analise o fluxo de caixa, os gastos fixos, a manutenção dos veículos, pagamento dos encargos trabalhistas, impostos, entre outros. 

Nesse sentido, é imprescindível você contar com o auxílio da tecnologia, como um software de gestão e também de rastreamento para colocar na ponta do lápis os gastos, além de evitar perdas no estoque, sempre com relatórios bem apurados e com dados confiáveis baseados em estatísticas.

Dessa maneira, o planejamento orçamentário é um bom sinalizador no momento de precificar os seus serviços. Fora isso, auxilia na administração e evita imprevistos que possam afetar os seus rendimentos.

4. Defina a margem de lucro

Quanto você quer lucrar em cada serviço prestado? A definição da margem de lucro é uma atitude fundamental em qualquer negócio. Por isso, uma dica essencial é calcular o markup da sua empresa, ou seja, a soma da margem de lucro com o valor dos custos do produto ou serviços. 

Assim, haverá uma segurança para cobrir todos os custos operacionais fixos e variáveis. Outro ponto positivo é que os valores terão espaço para margens de lucro razoáveis e dentro da realidade do mercado. 

5. Monitore a precificação 

Após definir os valores dos seus produtos e serviços, a dica é sempre monitorar os preços do mercado. Isso porque existem influências da economia, do dólar, da situação de empregabilidade em sua região, ou seja, é possível que promoções sejam necessárias em determinados momentos assim como reajustes. 

Portanto, saber como precificar serviços não é uma tarefa fácil. Mais uma vez, reforçamos a necessidade do auxílio da tecnologia, como um software de gestão. 

Conheça as vantagens de um software de gestão em sua central

O dia a dia operacional exige planejamento, organização e pontualidade. Imagine uma empresa sem ordens de serviço, com anotações a caneta em pedaços de papéis espalhados por uma mesa toda desorganizada. Certamente, haverá atrasos nos pagamentos, perdas financeiras e insatisfações por parte dos clientes — resultado: prejuízos incalculáveis! 

Com um software voltado ao administrativo da sua central de rastreamento veicular, é possível manter as contas em dia, com cálculos sobre os valores das comissões dos vendedores, emissão da nota fiscal, relatórios com filtros dinâmicos e fácil visualização, sem falar no controle do estoque e um programa de comunicação com os clientes. 

Assim, ao chegar o momento de saber como precificar serviços você terá informações bem apuradas para auxiliar nas tomadas de decisões, ou seja, as chances de sucesso vão aumentar consideravelmente. 

E aí, ficou interessado em uma gestão de qualidade em sua central de rastreamento? Então entre em contato com a nossa equipe e conheça o plano ideal que vai ajudar no crescimento do seu negócio!

Powered by Rock Convert

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"