Veja quais são os carros mais roubados de 2020 e os mais vendidos!

Na hora de comprar um veículo, os clientes procuram por informações relativas a dois tipos de rankings totalmente diferentes, mas muito importantes. Afinal, antes de fechar um negócio, saber quais são os automóveis que lideram a lista de vendas é tão importante quanto saber quais são os carros mais roubados.

Esses dados são atualizados mensalmente pela Superintendência de Seguros Privados, a Susep, responsável pela contabilização do Índice de Veículos Roubados (IVR). A mensuração é feita a partir dos acionamentos da apólice de seguro por roubo ou furto.

Portanto, se você está pensando em adquirir um automóvel novo ou usado, e não sabe qual modelo escolher diante dos índices de violência crescentes, separamos uma lista com os carros mais vendidos e os mais roubados em 2020. Quer saber quais são? Então, confira o nosso post!

Quais são os modelos mais vendidos em 2020

A vantagem de conhecer os carros mais populares é a possibilidade de fazer uma pesquisa com conhecidos, pois, facilmente, você encontrará alguém com um desses modelos. Dessa forma, você pode conhecer o veículo de perto, tirar suas dúvidas e até fazer um teste na direção. Veja, a seguir, os carros mais populares do ano.

Veículos novos

Para compor a lista com os carros mais vendidos, é preciso se basear nos números divulgados mensalmente pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). A última atualização reflete as vendas registradas até o mês de junho do ano corrente, levando em consideração a quantidade de unidades emplacadas em todo o território nacional, nesse período.

Vale lembrar que o número de unidades vendidas sofreu forte redução, devido ao isolamento social necessário durante a pandemia do novo coronavírus. A baixa, estimada em 20%, é a maior dos últimos 14 anos.

Confira, a seguir, os dez modelos de carros novos mais vendidos:

  1. Chevrolet Onix — 54.036 unidades;
  2. Chevrolet Onix Plus — 28.416 unidades;
  3. Hyundai HB20 — 27.052 unidades;
  4. Ford Ka — 26.180 unidades;
  5. Volkswagen Gol — 20.919 unidades;
  6. Renault Kwid — 20.101 unidades;
  7. Fiat Argo — 19.724 unidades;
  8. Volkswagen Polo — 17.515 unidades;
  9. Jeep Renegade — 16.618 unidades;
  10. Volkswagen T-Cross — 15.133 unidades.

Veículos usados

Vale a pena conhecer, também, os números referentes ao volume de carros seminovos e usados que foram negociados até o mês de outubro deste ano, segundo os dados divulgados pela Fenabrave. Confira, abaixo:

  1. Volkswagen Gol — 29.302 unidades;
  2. Fiat Uno — 16.289 unidades;
  3. Fiat Palio — 15.237 unidades;
  4. Chevrolet Celta — 8.277 unidades;
  5. Toyota Corolla — 7.379 unidades;
  6. Chevrolet Corsa — 7.042 unidades;
  7. Chevrolet Onix — 6.851 unidades;
  8. Ford Fiesta — 6.454 unidades;
  9. Volkswagen Fox — 6.436 unidades.

Quais são os carros mais roubados de 2020

Para falar de carros mais roubados de 2020, é preciso entender os dados atualizados pela Susep. O índice de veículos roubados (IDR) é calculado de acordo com duas informações: primeiro, a quantidade de veículos expostos à cobertura de seguro contratada) na região de ocorrência do sinistro e, depois, o número de sinistros ocorridos (furto ou roubo).

Com isso, na categoria passeio nacional, é possível chegar aos seguintes índices:

  1. Hyundai HB20 — 319.158 veículos segurados, com 2.131 ocorrências e IVR de 0,668 %;
  2. Chevrolet Onix — 310.731 veículos segurados, com 1.779 ocorrências e IVR de 0,573 %;
  3. Toyota Corolla — 241.296 veículos segurados, com 1.011 ocorrências e IVR de 0,419%;
  4. Volkswagen Gol — 218.768 veículos segurados, com 1.708 ocorrências e IVR de 0,781%;
  5. Renault Sandero — 187.495 veículos segurados, com 1.220 ocorrências e IVR de 0,651%;
  6. Honda Fit — 179.501 veículos segurados, com 722 ocorrências e IVR de 0,402 %;
  7. Fiat Palio 1.0 — 178.014 veículos segurados, com 1.402 ocorrências e IVR de 0,788%;
  8. Ford Ka 1.0 — 176.100 veículos segurados, com 1.008 ocorrências e IVR de 0,572 %;
  9. Chevrolet Prisma — 170.904 veículos segurados, com 962 ocorrências e IVR de 0,563 %;
  10. Ford Fiesta acima de 1.0 — 166.591 veículos segurados, com 859 ocorrências e IVR de 0,516 %.

Roubos de carros durante o Carnaval

A época mais festiva do ano merece atenção redobrada, pois a aglomeração, a falta de atenção, o maior tempo de permanência do veículo estacionado e a distância do proprietário do automóvel são um prato cheio para os ladrões agirem. Eles visam o mercado criminoso de peças roubadas, onde pessoas compram peças mais baratas, sem comprovação de origem ou nota fiscal. Por isso, durante o período, procure estacionar em estabelecimentos privados ou utilizar outros meios de transporte. Lembre-se de que bebida e a direção não combinam.

A Ituran Brasil, empresa especializada em itens de proteção contra roubos e furtos de veículos, realizou um levantamento dos carros mais roubados no carnaval de São Paulo, em 2019. Confira a lista:

  1. Fiat Palio — 20%;
  2. Ford Ka — 16%;
  3. Hyundai HB20 — 13%;
  4. Volkswagen Fox — 11%;
  5. Volkswagen Gol — 11%;
  6. Fiat Strada — 9%;
  7. Fiat Uno — 7%;
  8. Grand Siena — 7%;
  9. Fiorino — 7%;
  10. Volkswagen Golf — 4%.

O estudo também relata a preferência dos criminosos pela cor do automóvel: prata (30,11%), preta (24,27%) e branca (22,07%). De acordo com o levantamento, o período do dia também influencia na ação. A maior parte dos crimes aconteceu durante a noite, com 40,6%, enquanto manhã e tarde foi de 20,8% e a madrugada de 17,5%.

Observar esses números pode ajudar o cliente na sua tomada de decisão, já que a contratação do seguro desses modelos é mais cara, uma vez que correm mais risco de serem alvo de roubos. Ainda assim, é válido salientar que a quantidade de carros roubados é relativamente baixa, se levarmos em consideração o volume de veículos comercializados no país.

Qual o preço médio para os seguros de carros

Os valores das apólices de seguro variam, de acordo com o estado e a cidade de domicílio, além da pesquisa de perfil do proprietário. Com o intuito de criar um valor médio para a pesquisa, as seguradoras traçam um modelo de apólice de um comprador do sexo masculino, com 35 anos e cobertura de R$ 100.000 de danos contra terceiros. Por exemplo, o carro mais vendido até maio de 2020, Chevrolet Onix, com mais de 54 mil unidades, custa cerca de R$ 1.966 para mulheres e R$ 1.852 para homens.

Vale lembrar que o seguro não é útil apenas para casos de roubos, mas também contempla acidentes e demais eventualidades. Para se certificar disso, leia o contrato com atenção e tire todas as suas dúvidas com a seguradora, antes de fechar negócio.

Por que é importante investir em rastreamento veicular

Quando se trata de adquirir um bem material de alto investimento em um país com altos índices de roubo, quanto mais segurança, melhor. Por isso, além de colocar o veículo em um seguro, é importante investir em um sistema de rastreamento. E não pense que se trata de um gasto a mais! Na verdade, contratar um serviço de rastreamento permite um menor valor no seguro contratado. Portanto, torna-se uma grande vantagem.

Ao ser instalado, o dispositivo possibilita a conexão direta entre o proprietário e uma central de serviços, que funcionam 24 horas: monitoramento do veículo, assistência imediata para reparos simples e em casos de roubo, furto ou sequestro.

Guia completo: tudo o que você precisa saber sobre o mercado de monitoramento veicularPowered by Rock Convert

Para isso, o sistema utiliza diferentes tecnologias, como GPS, radiofrequência, telemetria, mobile, sistema TMS, bluetooth, WPS e microchip. Um bom software de rastreamento veicular deve ter a maioria dessas funções:

  • localização precisa do veículo;
  • sistema de alerta eficiente;
  • mapeamento atualizado;
  • cerca eletrônica;
  • relatórios claros e objetivos;
  • telemetria;
  • personalização do serviço;
  • atendimento 24 horas;
  • recuperação de veículos roubados;
  • integração das informações;
  • fácil instalação.

Além da localização precisa, na combinação de satélites GPS, redes de telefonia celular, mapeamento digital, internet e softwares, o sistema também armazena as informações e arquiva outros elementos, como o tempo de pausa do motorista e quando a ignição é ligada ou desligada. Essas informações são enviadas para um servidor seguro, que o proprietário tem acesso via internet.

Antes da escolha, é importante evitar alguns erros comuns:

  • ignorar detalhes técnicos;
  • desconsiderar a transmissão de dados;
  • não avaliar o tempo de atualização das informações;
  • desprezar a análise e gerenciamento.

Para evitar esses erros, dê mais atenção a alguns elementos-chave: mapeamento de qualidade, performance, usabilidade, funcionalidade, layout e aplicativo. Para se sentir mais seguro, vale a pena contratar o serviço de um consultor e listar as empresas mais bem avaliadas no mercado. Tire todas as suas dúvidas e leia o contrato, com muita atenção.

Como se prevenir de roubos e furtos

Sabemos que a tecnologia do rastreamento e o serviço de uma seguradora são excelentes investimentos de segurança. Porém, existem algumas atividades de prevenção que estão ao seu alcance. Então, por que não conhecê-las e começar a praticá-las, até que se tornem um hábito? Confira, a seguir.

Tenha cuidado ao estacionar

Quando não for possível colocar o veículo em um estacionamento fechado, priorize ruas movimentadas, com boa iluminação. Se possível, perto de estabelecimentos comerciais ou prédios com vigias e câmeras de segurança. Além de inibir a ação dos ladrões, em caso de roubo, podem auxiliar na recuperação do carro.

Não deixe bolsas ou objetos expostos dentro do carro

Sempre que possível, coloque bolsas e objetos no porta-malas, inclusive compras de supermercados. Até objetos simples, como carregadores de celulares, GPS e adaptadores podem indicar que existem objetos de valor no interior do veículo. Esses itens chamam a atenção dos ladrões, principalmente em carros sem vidro fumê.

Use dispositivos de segurança visíveis

Da mesma forma que objetos pessoais chamam a atenção, itens de segurança podem afastar os ladrões. Portanto, caso use correntes e trancas de direção ou chaves interruptoras, deixe-as visíveis para evitar roubos ou furtos.

Certifique-se de que o carro está trancado

Se um carro trancado já é alvo de roubos, imagine se estiver sem tranca? Por ser uma ação corriqueira, muitos motoristas não dão a devida atenção e, às vezes, esquecem de trancar as portas de seus automóveis. Por isso, crie o hábito de sempre checar a trava e os vidros, ao sair do veículo, mesmo se estiver em casa. Lembre-se: quanto mais precauções tomar, menos surpresas desagradáveis você terá.

Não guarde documentos dentro do veículo

Documentos pessoais devem estar sempre com o proprietário. Ao deixá-los no carro, você pode ter dois prejuízos: o roubo dos documentos — com grande burocracia para solicitar a segunda via — e o uso dos seus dados pessoais para cometer outros crimes. A documentação também pode ajudar o ladrão a vender o veículo e facilitar a receptação.

Mantenha distância do carro da frente, ao parar em semáforos

Sempre que parar em um sinal de trânsito, estabeleça uma distância do veículo que vai à frente. Assim, você terá mais espaço e visibilidade, em casos de perigo iminente ou atividade suspeita. À medida que se aproximar de um sinal fechado, reduza a velocidade aos poucos e se certifique de manter o carro engatado.

Invista em equipamentos de segurança modernos

Além do seguro e do rastreamento, aposte em equipamentos voltados para a segurança do veículo, como os bloqueadores. Em caso de roubo, eles travam a ignição ou a bomba de combustível e informam, por meio de um alarme, para a empresa de monitoramento. Assim, a central de informações é comunicada sobre o roubo ou furto e pode tomar as providências necessárias para evitar o prejuízo material.

Não dê informações pessoais para manobristas e flanelinhas

Não informe aonde vai ou o tempo que vai demorar. Evite dar informações pessoais, mesmo que o manobrista ou flanelinha seja simpático. Caso seja abordado, diga apenas que vai entregar algo e que será rápido. Dessa forma, em casos de más intenções, por não acreditar que terá tempo suficiente para praticar o furto, o ladrão pode se sentir desencorajado.

Redobre a atenção ao entrar na sua garagem

Por ser uma atividade de rotina, muitas pessoas a fazem no piloto automático. Justamente por isso que os ladrões ou sequestradores se sentem mais confortáveis para praticar seus crimes. Portanto, quando estiver a dez ou cinco minutos de casa, fique atento às ruas e esquinas. Se detectar alguma movimentação estranha, continue dirigindo até se sentir seguro novamente.

O que avaliar na escolha de um carro

Diante de todas essas informações e dados, o cliente pode procurar pelos modelos que mais agradam e, ao mesmo tempo, ver quais trarão os custos mais em conta, após a compra. Ele também deve considerar e investir na segurança do veículo para não ter prejuízos. Ao final, o mais importante é priorizar o custo-benefício mais interessante para as suas necessidades.

Contudo, adquirir um carro requer muito planejamento e organização. Além do investimento da compra, é preciso incluir os serviços e equipamentos de segurança, além de adotar bons hábitos para evitar roubos. Dessa forma, sua rotina e seus passeios serão mais agradáveis, sem a ansiedade e a preocupação constantes de sofrer algum transtorno. 

Como vimos, os números refletem um cenário a ser considerado antes da compra. Por exemplo, se ele o veículo escolhido estiver na lista dos carros mais roubados de 2020, é preciso entender que existe um risco. Em todos os casos, vale investir em um sistema de segurança contra roubo, como o rastreamento veicular. Portanto, analise todos os fatores para fazer uma compra inteligente.

 

Gostou deste texto sobre os carros mais roubados de 2020? Então, que tal aproveitar a visita para saber se você está pronto para abrir sua própria central de rastreamento? 

Powered by Rock Convert

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"