Como aproveitar oportunidades em tempos de crise? Descubra agora!

É inegável que estamos passando por um momento delicado. No entanto, é importante ter em mente que crises sempre podem acontecer e, para as empresas conseguirem se manter vivas no mercado, é necessário saber se adaptar às mudanças para aproveitar as oportunidades surgidas e evitar que os prejuízos comprometam o negócio.

É justamente por essa razão que toda corporação deve contar com um planejamento estratégico, para minimizar os impactos de crises, como a atual. Por exemplo, se houver uma análise com embasamento, é possível identificar que o comportamento do consumidor mudou bastante e o volume de compras diminuiu. Ainda assim, é possível manter os clientes e até conquistar novos.

Então, quer saber como encontrar oportunidades em tempos de crise? Continue a leitura e descubra!

Como aproveitar oportunidades em tempos de crise?

Esteja atento ao mercado

Conforme mencionado, crises exigem adaptações e, especialmente, quando elas vêm acompanhadas pelo aumento de desemprego, inflação alta e juros elevados, os consumidores também passam a ter novas necessidades de consumo. Isso, em alguns momentos, pode significar poder de compra reduzido.

Assim, fique de olho nas ações da concorrência para aproveitar as oportunidades de mercado e encontrar novas demandas como solução. Por exemplo, pode ser um ótimo momento para se investir em rastreamento veicular, já parou para pensar nisso?

Não deixe o pessimismo tomar conta

Sabemos que é comum o pessimismo em tempos de crise, mas tenha em mente que boa parte dos negócios lucrativos surgiram em situações como essa. É o caso da Nescafé, Nutella, Uber etc. Tudo isso foi possível porque os envolvidos não deixaram o pessimismo tomar conta e aproveitaram o momento para sair da zona de conforto.

Assim, tenha como ferramenta, além da análise do mercado, o planejamento estratégico — que consiste em um plano de ação formado com embasamento para enfrentar as ameaças surgidas e ajudar seu empreendimento a recuperar seu espaço no mercado.

Pense fora da caixa

Em muitos casos, é realmente necessário reduzir ou cortar investimentos em diversos setores, para que um negócio continue funcionando. Diante desse cenário, é preciso que você aprenda a inovar e pensar fora da caixa, para conseguir driblar esses obstáculos surgidos.

Por exemplo, é possível que antes da quarentena você não valorizasse suficientemente o e-commerce, mas foi praticamente obrigado a aceitar a revolução digital para manter as vendas, e passou a perceber as vantagens desse novo modelo. Ou seja, é importante se dispor a abraçar as mudanças para enfrentar as crises e começar a acolher soluções não tão tradicionais.

Mantenha os investimentos em marketing

Como foi dito, muitos negócios precisam racionar os gastos para não fechar as portas. Nesse sentido, diversos gestores enxergam o marketing como uma área que pode ser deixada de lado. Porém, essa atitude pode ser um erro, já que é justamente em momentos delicados que a comunicação com o público — como a que o marketing pode proporcionar, e de modo assertivo — se torna ainda mais essencial.

Além do mais, são justamente os profissionais dessa área que podem oferecer os insights necessários e as novas oportunidades de crescimento do seu negócio, já que eles realizam análises de mercado. Considere que crises exigem uma nova comunicação com o público e que você, não só pode não saber como fazer isso, como precisa se concentrar em outras demandas.

Invista em um atendimento de excelência

Como você pôde perceber, saber falar com os clientes é parte fundamental do sucesso de um negócio, especialmente em tempos de crise. De acordo com um relatório realizado pela Microsoft, 96% dos entrevistados afirmaram que o suporte ao consumidor é essencial para se tornar leal a uma marca.

Isso significa que a empresa precisa entender as novas demandas de mundo e utilizar uma comunicação que preencha essas lacunas para se aproximar do que o público-alvo precisa, e não parecer que seu único objetivo é garantir novas vendas. Assim, fuja de respostas robóticas e padrões, para se comunicar de modo que o seu público entenda e crie uma conexão com você.

Tenha uma equipe motivada e capacitada

Os seus colaboradores são a força motriz da empresa, logo, em momentos delicados eles se tornam ainda mais essenciais. Então, além de ser necessário tentar manter o já mencionado otimismo, para que os profissionais consigam ter motivação e não se deixem abater — o que deixaria o rendimento no trabalho cair — é preciso que você valorize ainda mais essas pessoas.

Isso pode incluir o investimento em capacitação profissional com o intuito de ajudá-los a criar estratégias para manter a produtividade, o bom desempenho no trabalho e até a pensar junto com os gestores em oportunidades que podem otimizar as vendas do negócio.

E ainda, mais do que nunca, não deixe de fornecer feedbacks com relação ao trabalho executado: feedbacks positivos mantêm os colaboradores mais motivados a continuar no mesmo ritmo profissional. Já feedbacks negativos — quando bem executados — os ajudam a melhorar seu desempenho.

Não descuide do financeiro

Já foi dito que pode ser necessário cortar alguns custos do negócio em tempos de crise, especialmente nos primeiros meses. Isso quer dizer que, mais do que em qualquer outro momento, é fundamental que você não gaste mais do que ganha e reduza os custos, onde for possível.

Porém, tenha em mente que alguns setores são essenciais para tirar seu empreendimento da “lama”, como o marketing e profissionais. Então, faça um controle orçamentário de forma inteligente. Será mesmo que é necessário demitir algum funcionário ou você pode cortar custos de outra forma? Pense duas vezes antes de tomar essa decisão.

Como você pôde perceber, em momentos delicados, algumas portas se fecham — momentaneamente ou não — mas outras também se abrem. É como você encara as oportunidades em tempos de crise que vai definir o seu negócio, daqui para frente.

Por exemplo, o investimento em rastreamento veicular da Getrak se torna ainda mais essencial, agora que as frotas ganharam um maior destaque por transportar produtos — essenciais ou não — em períodos de quarentena, como o atual. Então, esse tipo de sistema, por permitir uma maior segurança e redução de danos, pode ser um investimento benéfico.

E aí, quer saber mais sobre rastreamento veicular? Acesse nosso site e conheça melhor nossos serviços!

Veja 8 dicas de como sobreviver em meio a crise!

O ano de 2020 entrou para a história, por diversas razões. Mas, certamente, a maior delas é a pandemia causada pelo Coronavírus. Do dia para a noite, todos os veículos de comunicação reduziram sua grade de notícias para atualizações sobre essa doença que já matou milhares de pessoas em todo o mundo.

Infelizmente, ela não veio para afetar apenas a saúde, mas também o bolso das pessoas. Consigo, ela trouxe uma crise financeira, que resultou na demissão de inúmeros empregados e na falência de diversas empresas.

Definitivamente, essa é uma época para mudar prioridades e repensar a forma com que fazemos a gestão das finanças. Quer saber como sobreviver em meio à crise? Continue a leitura!

1. Entenda a sua situação financeira

Você sabe como estão suas finanças? Isto é, quanto tem no banco, quais são seus gastos fixos? Quanto mais controle você tem sobre suas finanças, menor a possibilidade de uma crise afetá-lo. Isso porque, quem usa o dinheiro de forma inteligente, tende a controlá-lo melhor, evitando abusos. É assim que ele rende mais e não vira motivo de dor de cabeça, todo mês.

Então, primeiro, faça essa análise. Coloque no papel quanto é reservado às suas contas fixas, como energia, internet, cartão de crédito, etc. A soma final te tranquiliza ou assusta? Talvez, seja a hora de rever suas despesas.

2. Tenha uma reserva de emergência

Agora, parece tarde para falar disso, não é? Mas, não se engane: quem já tinha uma reserva de emergência antes da pandemia, sem dúvida, está mais tranquilo em relação aos próximos meses. Mas, isso não quer dizer que quem não tinha não pode adquirir um novo hábito.

A reserva de emergência é uma espécie de poupança, feita para situações excepcionais e emergenciais, como a perda de um emprego, por exemplo. A quantia a guardar vai depender dos seus gastos rotineiros e do quanto está disposto a reservar por mês. Sem dúvida, em uma fase como essa, é uma “mão na roda”, que pode ajudar a segurar as pontas, temporariamente.

3.   Repense seus gastos

É hora de definir o que é necessário e o que é supérfluo. Em um momento de crise, umas das primeiras ações deve ser definir os gastos fixos e os que devem ser descartados. Na primeira categoria, deve-se pensar em como diminui-los. Na conta de energia, por exemplo: que tal ligar o ar-condicionado em noites alternadas? Ou reduzir as horas de funcionamento?

Converse com sua família e analise as possibilidades de otimização em todas as contas. Com a colaboração de todos, vai ser mais fácil garantir uma boa redução e afrouxar o bolso, no final do mês. Nesse caso, além de diminuir as despesas, ainda agrega benefícios ao meio ambiente!

4. Negocie suas dívidas

Fazer novas dívidas? Nem pensar. Como já reforçou o tópico anterior, o supérfluo ganha cada vez menos espaço nesse novo cenário. Por isso, fuja de dívidas. Se você já tem, procure seu credor para negociar como será o pagamento. Caso sua renda esteja comprometida, converse com ele para, juntos, chegarem a um consenso sobre a melhor data de acerto.

Alguns bancos estão sendo flexíveis quanto ao pagamento de parcelas de financiamento imobiliário, por exemplo. Informe-se sobre as vantagens que o seu está oferecendo e avalie se será necessário.

5. Use a criatividade

Já ouviu falar na frase “fazer mais com menos”? Agora é uma boa oportunidade para executá-la. Se você ou alguém da sua família possui um hobby que pode ser transformado em uma renda secundária, por que não apostar nisso? Fazer comida, artesanato etc. Além da oportunidade de desenvolver um talento novo, ainda dá para complementar as finanças e, quem sabe, aliviar na hora de pagar as contas. Todo mundo pode ajudar!

6.   Precisa comprar? Pesquise!

Se seu notebook quebrar e você precisar dele para trabalhar em casa, tornando a compra praticamente inevitável, ainda assim é possível economizar: pesquise! Nessa época, o preço dos eletrônicos está oscilando bastante e comprar o primeiro que chamar a sua atenção pode causar futuros prejuízos.

Esse foi apenas um exemplo. Caso precise comprar algo nessa quarentena, faça uma boa pesquisa antes. Promoções são bem-vindas e seu bolso vai agradecer. Invista em produtos com bom custo-benefício, fico atento às avaliações e à reputação do vendedor.

7. Estude sobre finanças pessoais

Eis um assunto que vale muito a pena aprender. É muito importante dedicar uma parte do seu tempo para entender como gastar melhor seu dinheiro ou, ainda, como investi-lo. Construir hábitos mais sustentáveis é indispensável para diminuir (ou eliminar) suas dívidas.

Lidar com suas finanças não precisa ser um desafio. Por isso, estude, pesquise, leia livros sobre como fazer isso, da melhor forma. Sem dúvida, é uma forma de economizar em longo prazo e até de incentivar o hábito entre seus familiares e amigos. Se eles virem funcionando com você, vão querer saber a receita, criando uma cultura saudável dentro de casa.

Mais cedo ou mais tarde, essa pandemia vai passar. E quando isso acontecer, sua relação com dinheiro pode ser diferente do que é hoje — de uma forma positiva, que vai render frutos, literalmente.

8. Invista na sua qualidade de vida

Mesmo em momentos como esse, não se deve esquecer a importância de investir em lazer e no seu bem-estar. Isso é tão importante quanto cuidar bem das finanças, porque impacta diretamente na sua saúde.

Cuide bem do seu dinheiro, elimine os gastos desnecessários, mas não ignore que uma parte dele também deve ser reservada para o que proporciona paz e felicidade. Além disso, é mais uma oportunidade para ser criativo e reinventar formas de se divertir. Peça ajuda aos seus familiares e amigos!

Crises vêm e vão. Essa não é a primeira e nem será a última, mas todas elas reforçam a importância de ter um bom relacionamento com as suas finanças. Nessa fase de dúvidas, a única certeza é que vai passar. Enquanto isso não acontece, aplique as dicas mencionadas acima e supere esse momento mais facilmente, garantindo que, quando acontecer, o saldo será positivo para você e sua família.

Quer ler mais artigos sobre como sobreviver em meio à crise? Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos! 

Getrak Atende: por que contratar essa solução para sua empresa?

Você quer montar a sua central de atendimento, mas tem dificuldades na hora de atender às solicitações do cliente? Então, você precisa conhecer o Getrak Atende agora mesmo!

Na hora de montar uma central para o rastreamento veicular, é necessário pensar nos equipamentos fornecidos aos clientes e na forma como eles vão acompanhar o veículo. Mas, no caso de um roubo ou furto, por exemplo, a primeira coisa que ele pode fazer é ligar para a sua empresa.

Você precisa de pessoas disponíveis para atender a esse chamado o mais rapidamente possível, certo?É aí que o Getrak Atende entra, como uma ótima solução para o seu negócio! Continue a leitura e descubra como esse serviço funciona e os benefícios que ele pode trazer para você!

O que é o Getrak Atende?

O Getrak Atende é um serviço oferecido pela Getrak para a terceirização do atendimento aos clientes de uma central de rastreamento. Ele é formado por uma série de colaboradores que atendem às solicitações dos seus clientes no caso de roubos, furtos ou para saber a localização do veículo.

Dessa forma, o Getrak Atende é “um produto voltado para facilitar a recuperação veicular de nossos clientes, entregando também competitividade”, como esclarece Rafael Luiz de Souza Policarpo, consultor comercial da empresa.

Como funciona, na prática, o Getrak Atende?

Para entender como funciona o Getrak Atende, pense na realidade de uma central de rastreamento. Os seus clientes contratam o serviço para garantir a segurança do veículo. No caso de um sinistro, que pode ocorrer a qualquer horário, eles ligam para a central de forma a notificar o fato ocorrido e facilitar o monitoramento para que ele seja encontrado.

É exatamente isso que o Getrak Atende pode fazer por você. Ele é um serviço que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. Dessa forma, quando precisar, o cliente pode ligar para a central, que vai informar a localização do veículo.

Ao contratar esse serviço, são adicionadas novas abas no seu software de acompanhamento. Nelas, você pode ter acesso a todos os relatórios de ligações feitas e recebidas pela central.

Quais os benefícios do Getrak Atende?

O Getrak Atende pode oferecer uma série de vantagens, tanto para você quanto para os seus clientes. Descubra, agora, quais são as principais delas!

Economia

Quando você decide realizar o serviço de atendimento ao cliente dentro da sua própria empresa, precisa contratar colaboradores próprios, disponíveis 24 horas por dia. Além disso, deve montar uma estrutura de monitoramento, com equipamentos e software adequados para a realização do trabalho.

Com o Getrak Atende, a situação muda bastante. Pagando apenas R$1,50 por veículo, mensalmente, o serviço pode agregar muito na sua central de rasteamento além de reduzir muito os seus custos de operação, trazendo economia de recursos para a sua empresa.

Praticidade

Além dos gastos, uma central de atendimento própria também traz outros desafios. Isso porque você precisa se preocupar com contratação de colaboradores, registro, pagamento de salários e questões trabalhistas e, até mesmo, reposição do time, no caso de ausência ou período de férias.

Com o Getrak Atende, você não tem mais essas preocupações, uma vez que a Getrak cuida de tudo isso. Dessa forma, você ganha praticidade na gestão do negócio e ainda tem mais tempo livre para investir nas atividades estratégicas da sua empresa.

Qualidade no serviço oferecido

O Getrak Atende conta com profissionais capacitados e experientes, com know-how para atender a seus clientes. Dessa forma, você garante um serviço de qualidade.

Isso é bom para a sua empresa, que ganha reputação positiva no mercado devido à qualidade do serviço oferecido. Mas também é ótimo para os clientes, que podem ter a certeza de contar com um atendimento de qualidade no caso de problemas com os seus veículos.

Integração com seu sistema de monitoramento

O Getrak Atende tem integração total com o software de rastreamento disponibilizado pela Getrak. Nele, você pode acessar todos os dados das ligações dos clientes para o serviço. Isso permite que você centralize a gestão da sua empresa, acessando todas as informações relacionadas aos seus clientes em um só lugar.

Segurança

Por fim, vale ressaltar que o Getrak Atende oferece segurança total em relação aos dados dos seus clientes. Isso porque a equipe que realiza o atendimento e tem acesso a eles é própria da Getrak.

Dessa forma, unindo isso à segurança da informação relacionada aos softwares utilizados, é possível garantir que os dados sobre os seus clientes não sofrerão vazamentos.

Como você pode contratar a solução do Getrak Atende?

Agora que você já sabe como funciona e quais são os benefícios do Getrak Atende, é hora de entender como contratar essa solução para a sua central de rastreamento. Para isso, é necessário entrar em contato com a Getrak.

Os consultores podem identificar o tamanho da sua frota e as características do seu negócio para criar um orçamento do serviço para a sua empresa. A partir disso, basta iniciar o contrato com o Getrak Atende para ter acesso ao serviço.

Após esse momento, é enviado a você um manual de instruções completo. Com ele, é possível entender como cadastrar os veículos da sua base de dados para que eles sejam atendidos.

Isso dura, no máximo, cinco dias. A partir desse momento, é gerado um número para que o cliente seja alocado no serviço. No caso de necessidade, basta que ele ligue para o número da central para ser atendido pelo Getrak Atende.

Como você pôde perceber, o Getrak Atende pode ser a solução de que você precisava para melhorar a qualidade do serviço oferecido e reduzir os custos operacionais da sua empresa. Ele ajuda você a garantir o atendimento necessário aos clientes, sempre que precisarem, dispensando a necessidade de contratar novos colaboradores e montar uma central de atendimento no seu negócio.

Ficou interessado? Então, aproveite para entrar em contato com a Getrak e faça um orçamento para o Getrak Atende!

*** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** ***

Veja quais são os carros mais roubados de 2020 e os mais vendidos!

Na hora de comprar um veículo, os clientes procuram por informações relativas a dois tipos de rankings totalmente diferentes, mas muito importantes. Afinal, antes de fechar um negócio, saber quais são os automóveis que lideram a lista de vendas é tão importante quanto saber quais são os carros mais roubados.

Esses dados são atualizados mensalmente pela Superintendência de Seguros Privados, a Susep, responsável pela contabilização do Índice de Veículos Roubados (IVR). A mensuração é feita a partir dos acionamentos da apólice de seguro por roubo ou furto.

Portanto, se você está pensando em adquirir um automóvel novo ou usado, e não sabe qual modelo escolher diante dos índices de violência crescentes, separamos uma lista com os carros mais vendidos e os mais roubados em 2020. Quer saber quais são? Então, confira o nosso post!

Quais são os modelos mais vendidos em 2020

A vantagem de conhecer os carros mais populares é a possibilidade de fazer uma pesquisa com conhecidos, pois, facilmente, você encontrará alguém com um desses modelos. Dessa forma, você pode conhecer o veículo de perto, tirar suas dúvidas e até fazer um teste na direção. Veja, a seguir, os carros mais populares do ano.

Veículos novos

Para compor a lista com os carros mais vendidos, é preciso se basear nos números divulgados mensalmente pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). A última atualização reflete as vendas registradas até o mês de junho do ano corrente, levando em consideração a quantidade de unidades emplacadas em todo o território nacional, nesse período.

Vale lembrar que o número de unidades vendidas sofreu forte redução, devido ao isolamento social necessário durante a pandemia do novo coronavírus. A baixa, estimada em 20%, é a maior dos últimos 14 anos.

Confira, a seguir, os dez modelos de carros novos mais vendidos:

  1. Chevrolet Onix — 54.036 unidades;
  2. Chevrolet Onix Plus — 28.416 unidades;
  3. Hyundai HB20 — 27.052 unidades;
  4. Ford Ka — 26.180 unidades;
  5. Volkswagen Gol — 20.919 unidades;
  6. Renault Kwid — 20.101 unidades;
  7. Fiat Argo — 19.724 unidades;
  8. Volkswagen Polo — 17.515 unidades;
  9. Jeep Renegade — 16.618 unidades;
  10. Volkswagen T-Cross — 15.133 unidades.

Veículos usados

Vale a pena conhecer, também, os números referentes ao volume de carros seminovos e usados que foram negociados até o mês de outubro deste ano, segundo os dados divulgados pela Fenabrave. Confira, abaixo:

  1. Volkswagen Gol — 29.302 unidades;
  2. Fiat Uno — 16.289 unidades;
  3. Fiat Palio — 15.237 unidades;
  4. Chevrolet Celta — 8.277 unidades;
  5. Toyota Corolla — 7.379 unidades;
  6. Chevrolet Corsa — 7.042 unidades;
  7. Chevrolet Onix — 6.851 unidades;
  8. Ford Fiesta — 6.454 unidades;
  9. Volkswagen Fox — 6.436 unidades.

Quais são os carros mais roubados de 2020

Para falar de carros mais roubados de 2020, é preciso entender os dados atualizados pela Susep. O índice de veículos roubados (IDR) é calculado de acordo com duas informações: primeiro, a quantidade de veículos expostos à cobertura de seguro contratada) na região de ocorrência do sinistro e, depois, o número de sinistros ocorridos (furto ou roubo).

Com isso, na categoria passeio nacional, é possível chegar aos seguintes índices:

  1. Hyundai HB20 — 319.158 veículos segurados, com 2.131 ocorrências e IVR de 0,668 %;
  2. Chevrolet Onix — 310.731 veículos segurados, com 1.779 ocorrências e IVR de 0,573 %;
  3. Toyota Corolla — 241.296 veículos segurados, com 1.011 ocorrências e IVR de 0,419%;
  4. Volkswagen Gol — 218.768 veículos segurados, com 1.708 ocorrências e IVR de 0,781%;
  5. Renault Sandero — 187.495 veículos segurados, com 1.220 ocorrências e IVR de 0,651%;
  6. Honda Fit — 179.501 veículos segurados, com 722 ocorrências e IVR de 0,402 %;
  7. Fiat Palio 1.0 — 178.014 veículos segurados, com 1.402 ocorrências e IVR de 0,788%;
  8. Ford Ka 1.0 — 176.100 veículos segurados, com 1.008 ocorrências e IVR de 0,572 %;
  9. Chevrolet Prisma — 170.904 veículos segurados, com 962 ocorrências e IVR de 0,563 %;
  10. Ford Fiesta acima de 1.0 — 166.591 veículos segurados, com 859 ocorrências e IVR de 0,516 %.

Roubos de carros durante o Carnaval

A época mais festiva do ano merece atenção redobrada, pois a aglomeração, a falta de atenção, o maior tempo de permanência do veículo estacionado e a distância do proprietário do automóvel são um prato cheio para os ladrões agirem. Eles visam o mercado criminoso de peças roubadas, onde pessoas compram peças mais baratas, sem comprovação de origem ou nota fiscal. Por isso, durante o período, procure estacionar em estabelecimentos privados ou utilizar outros meios de transporte. Lembre-se de que bebida e a direção não combinam.

A Ituran Brasil, empresa especializada em itens de proteção contra roubos e furtos de veículos, realizou um levantamento dos carros mais roubados no carnaval de São Paulo, em 2019. Confira a lista:

  1. Fiat Palio — 20%;
  2. Ford Ka — 16%;
  3. Hyundai HB20 — 13%;
  4. Volkswagen Fox — 11%;
  5. Volkswagen Gol — 11%;
  6. Fiat Strada — 9%;
  7. Fiat Uno — 7%;
  8. Grand Siena — 7%;
  9. Fiorino — 7%;
  10. Volkswagen Golf — 4%.

O estudo também relata a preferência dos criminosos pela cor do automóvel: prata (30,11%), preta (24,27%) e branca (22,07%). De acordo com o levantamento, o período do dia também influencia na ação. A maior parte dos crimes aconteceu durante a noite, com 40,6%, enquanto manhã e tarde foi de 20,8% e a madrugada de 17,5%.

Observar esses números pode ajudar o cliente na sua tomada de decisão, já que a contratação do seguro desses modelos é mais cara, uma vez que correm mais risco de serem alvo de roubos. Ainda assim, é válido salientar que a quantidade de carros roubados é relativamente baixa, se levarmos em consideração o volume de veículos comercializados no país.

Qual o preço médio para os seguros de carros

Os valores das apólices de seguro variam, de acordo com o estado e a cidade de domicílio, além da pesquisa de perfil do proprietário. Com o intuito de criar um valor médio para a pesquisa, as seguradoras traçam um modelo de apólice de um comprador do sexo masculino, com 35 anos e cobertura de R$ 100.000 de danos contra terceiros. Por exemplo, o carro mais vendido até maio de 2020, Chevrolet Onix, com mais de 54 mil unidades, custa cerca de R$ 1.966 para mulheres e R$ 1.852 para homens.

Vale lembrar que o seguro não é útil apenas para casos de roubos, mas também contempla acidentes e demais eventualidades. Para se certificar disso, leia o contrato com atenção e tire todas as suas dúvidas com a seguradora, antes de fechar negócio.

Por que é importante investir em rastreamento veicular

Quando se trata de adquirir um bem material de alto investimento em um país com altos índices de roubo, quanto mais segurança, melhor. Por isso, além de colocar o veículo em um seguro, é importante investir em um sistema de rastreamento. E não pense que se trata de um gasto a mais! Na verdade, contratar um serviço de rastreamento permite um menor valor no seguro contratado. Portanto, torna-se uma grande vantagem.

Ao ser instalado, o dispositivo possibilita a conexão direta entre o proprietário e uma central de serviços, que funcionam 24 horas: monitoramento do veículo, assistência imediata para reparos simples e em casos de roubo, furto ou sequestro.

Para isso, o sistema utiliza diferentes tecnologias, como GPS, radiofrequência, telemetria, mobile, sistema TMS, bluetooth, WPS e microchip. Um bom software de rastreamento veicular deve ter a maioria dessas funções:

  • localização precisa do veículo;
  • sistema de alerta eficiente;
  • mapeamento atualizado;
  • cerca eletrônica;
  • relatórios claros e objetivos;
  • telemetria;
  • personalização do serviço;
  • atendimento 24 horas;
  • recuperação de veículos roubados;
  • integração das informações;
  • fácil instalação.

Além da localização precisa, na combinação de satélites GPS, redes de telefonia celular, mapeamento digital, internet e softwares, o sistema também armazena as informações e arquiva outros elementos, como o tempo de pausa do motorista e quando a ignição é ligada ou desligada. Essas informações são enviadas para um servidor seguro, que o proprietário tem acesso via internet.

Antes da escolha, é importante evitar alguns erros comuns:

  • ignorar detalhes técnicos;
  • desconsiderar a transmissão de dados;
  • não avaliar o tempo de atualização das informações;
  • desprezar a análise e gerenciamento.

Para evitar esses erros, dê mais atenção a alguns elementos-chave: mapeamento de qualidade, performance, usabilidade, funcionalidade, layout e aplicativo. Para se sentir mais seguro, vale a pena contratar o serviço de um consultor e listar as empresas mais bem avaliadas no mercado. Tire todas as suas dúvidas e leia o contrato, com muita atenção.

Como se prevenir de roubos e furtos

Sabemos que a tecnologia do rastreamento e o serviço de uma seguradora são excelentes investimentos de segurança. Porém, existem algumas atividades de prevenção que estão ao seu alcance. Então, por que não conhecê-las e começar a praticá-las, até que se tornem um hábito? Confira, a seguir.

Tenha cuidado ao estacionar

Quando não for possível colocar o veículo em um estacionamento fechado, priorize ruas movimentadas, com boa iluminação. Se possível, perto de estabelecimentos comerciais ou prédios com vigias e câmeras de segurança. Além de inibir a ação dos ladrões, em caso de roubo, podem auxiliar na recuperação do carro.

Não deixe bolsas ou objetos expostos dentro do carro

Sempre que possível, coloque bolsas e objetos no porta-malas, inclusive compras de supermercados. Até objetos simples, como carregadores de celulares, GPS e adaptadores podem indicar que existem objetos de valor no interior do veículo. Esses itens chamam a atenção dos ladrões, principalmente em carros sem vidro fumê.

Use dispositivos de segurança visíveis

Da mesma forma que objetos pessoais chamam a atenção, itens de segurança podem afastar os ladrões. Portanto, caso use correntes e trancas de direção ou chaves interruptoras, deixe-as visíveis para evitar roubos ou furtos.

Certifique-se de que o carro está trancado

Se um carro trancado já é alvo de roubos, imagine se estiver sem tranca? Por ser uma ação corriqueira, muitos motoristas não dão a devida atenção e, às vezes, esquecem de trancar as portas de seus automóveis. Por isso, crie o hábito de sempre checar a trava e os vidros, ao sair do veículo, mesmo se estiver em casa. Lembre-se: quanto mais precauções tomar, menos surpresas desagradáveis você terá.

Não guarde documentos dentro do veículo

Documentos pessoais devem estar sempre com o proprietário. Ao deixá-los no carro, você pode ter dois prejuízos: o roubo dos documentos — com grande burocracia para solicitar a segunda via — e o uso dos seus dados pessoais para cometer outros crimes. A documentação também pode ajudar o ladrão a vender o veículo e facilitar a receptação.

Mantenha distância do carro da frente, ao parar em semáforos

Sempre que parar em um sinal de trânsito, estabeleça uma distância do veículo que vai à frente. Assim, você terá mais espaço e visibilidade, em casos de perigo iminente ou atividade suspeita. À medida que se aproximar de um sinal fechado, reduza a velocidade aos poucos e se certifique de manter o carro engatado.

Invista em equipamentos de segurança modernos

Além do seguro e do rastreamento, aposte em equipamentos voltados para a segurança do veículo, como os bloqueadores. Em caso de roubo, eles travam a ignição ou a bomba de combustível e informam, por meio de um alarme, para a empresa de monitoramento. Assim, a central de informações é comunicada sobre o roubo ou furto e pode tomar as providências necessárias para evitar o prejuízo material.

Não dê informações pessoais para manobristas e flanelinhas

Não informe aonde vai ou o tempo que vai demorar. Evite dar informações pessoais, mesmo que o manobrista ou flanelinha seja simpático. Caso seja abordado, diga apenas que vai entregar algo e que será rápido. Dessa forma, em casos de más intenções, por não acreditar que terá tempo suficiente para praticar o furto, o ladrão pode se sentir desencorajado.

Redobre a atenção ao entrar na sua garagem

Por ser uma atividade de rotina, muitas pessoas a fazem no piloto automático. Justamente por isso que os ladrões ou sequestradores se sentem mais confortáveis para praticar seus crimes. Portanto, quando estiver a dez ou cinco minutos de casa, fique atento às ruas e esquinas. Se detectar alguma movimentação estranha, continue dirigindo até se sentir seguro novamente.

O que avaliar na escolha de um carro

Diante de todas essas informações e dados, o cliente pode procurar pelos modelos que mais agradam e, ao mesmo tempo, ver quais trarão os custos mais em conta, após a compra. Ele também deve considerar e investir na segurança do veículo para não ter prejuízos. Ao final, o mais importante é priorizar o custo-benefício mais interessante para as suas necessidades.

Contudo, adquirir um carro requer muito planejamento e organização. Além do investimento da compra, é preciso incluir os serviços e equipamentos de segurança, além de adotar bons hábitos para evitar roubos. Dessa forma, sua rotina e seus passeios serão mais agradáveis, sem a ansiedade e a preocupação constantes de sofrer algum transtorno. 

Como vimos, os números refletem um cenário a ser considerado antes da compra. Por exemplo, se ele o veículo escolhido estiver na lista dos carros mais roubados de 2020, é preciso entender que existe um risco. Em todos os casos, vale investir em um sistema de segurança contra roubo, como o rastreamento veicular. Portanto, analise todos os fatores para fazer uma compra inteligente.

Gostou deste texto sobre os carros mais roubados de 2020? Então, que tal aproveitar a visita para assinar a nossa newsletter? Assim, você poderá conferir as nossas publicações em primeira mão, direto do seu e-mail!

Aprenda agora como atrair clientes com marketing digital e otimizar suas vendas!

Novas estratégias são essenciais para se manter em evidência em um mercado tão competitivo. As redes sociais, além de promover interação entre seus usuários, tem se mostrado uma grande aliada para atingir esse objetivo. Aprender a utilizá-las para mostrar seus produtos ou serviços pode ser a chave para atrair novos clientes e fidelizar os que já fazem parte da sua cartela.

A questão é: como atrair clientes com marketing digital? Como construir uma estratégia consistente e assertiva, em curto, médio e longo prazo? Encontrar bons profissionais que o auxiliem nesse projeto é fundamental para que ele funcione.

Mas, antes disso, é importante esclarecer no que consiste o marketing digital e como ele pode, de fato, ajudar o seu negócio. Vamos lá?

O que é marketing digital?

Apesar de as redes sociais representarem uma boa parte do marketing digital, ele é bem mais abrangente: sua atuação nesse meio se trata de um conjunto de ações de comunicação, utilizadas por uma pessoa ou empresa para promover seus produtos ou serviços, estreitar o relacionamento com seus clientes, atrair novos e se posicionar, fortalecendo a marca na internet.

Assim como as utilidades descritas acima, para implementar uma boa estratégia de marketing digital, é necessário seguir alguns passos. O primeiro deles é identificar quem é seu cliente — o público que deseja alcançar. No marketing digital, essa identificação se chama persona.

Se você tiver uma empresa de monitoramento, por exemplo, quais características compõem o seu cliente ideal? Quais são seus hábitos? A persona reúne essas respostas e é a base do que vem a seguir, pois, por meio dela, é possível elaborar e executar ideias mais personalizadas.

Como atrair clientes com marketing digital?

Antes de pensar na estratégia, é preciso definir qual objetivo se espera alcançar. Você quer mais clientes? Quer converter novamente os inativos? Quer fortalecer os que já foram fidelizados? Se sua resposta for “todas as alternativas”, não tem problema. Isso vai exigir mais trabalho e mais investimento, mas os resultados tendem a ser proporcionais ao que é pedido.

Conheça, a seguir, alguns métodos de trabalhar o marketing digital e, com ele, obter mais vendas para sua empresa.

Marketing de relacionamento

Serviços de todos os tipos são comuns, bem como produtos das mais variadas marcas e preços. O que pode fidelizar o cliente? O preço? O atendimento? Uma empresa deve reunir várias dessas características ou um grande diferencial para se destacar no mercado e conquistar a atenção contínua de seu consumidor.

Uma boa alternativa é trabalhar o marketing de relacionamento, por meio do pós-venda. Algumas empresas ignoram essa etapa, pois, uma vez que o cliente faz a compra, ele é esquecido. Aí é que mora o erro. Um pós-venda bem-feito pode, não apenas fidelizá-lo, mas garantir uma propaganda gratuita — o famoso boca a boca — aos colegas, vizinhos, parentes etc. Uma forma prática de fazê-lo é disponibilizando um cupom de desconto para a próxima compra ou oferecendo outro serviço, por um valor promocional.

Além disso, invista em atendimento de qualidade, do início ao fim. Todo contato que o cliente tem com a sua empresa deve ser uma ótima experiência. Um atendimento personalizado, gentil, empático e focado no cliente tem tudo para conquistá-lo e fazer do seu negócio um dos favoritos para ele.

E-mail marketing

E-mail marketing não se limita àqueles e-mails cansativos, confusos e que, geralmente, acabam indo para a lixeira. Essa ferramenta deve ser tratada como uma forma de reafirmar o potencial da sua empresa, com conteúdo que agregue e seja visto como útil por quem o recebe.

Além do texto, propor um título atrativo (não precisa ser sensacionalista) e acertar na frequência de envios é uma boa estratégia para conquistar clientes. Lembre-se: o interesse já existe, basta identificar a oportunidade ideal para convertê-lo para sua base.

Redes sociais

Algumas pessoas, ao buscar por um serviço ou empresa, não procuram o site, procuram sua página em uma rede social. Com esse pensamento, prepare as suas para recebê-las. Todos os meios de contato devem estar lá, assim como horário de funcionamento e atendimento. Mas, isso é apenas o básico.

Para se expor de forma estratégica, seu conteúdo deve ser atrativo e de qualidade, sempre pensando em manter sua credibilidade e referência no setor atuante. Nas redes, o engajamento é ainda mais importante e as postagens são essenciais para alcançá-lo. Isso pede um planejamento de marketing e consistência.

E-commerce

Apesar de as redes sociais serem grandes aliadas (quando bem utilizadas), especialmente com as novas gerações, ter um site institucional garante mais confiabilidade a uma marca. Mas, se não for uma página fácil de navegar ou com carregamento rápido, por exemplo, é possível que os potenciais clientes jamais se tornem clientes, de fato.

Por isso, ao contratar a plataforma, pense como cliente. Enumere as características que não abre mão ao acessar qualquer e-commerce. O que chama sua atenção? O que tira a sua paciência? Outro ponto importante: o acesso via mobile é simplificado? Alguns sites são ótimos quando acessados pelo computador, mas, ao abrir a mesma página no celular, os recursos são limitados.

Remarketing

Sabe quando você entra em um site, considera fazer uma compra, mas, por alguma razão, não a concretiza e começa a ver anúncios daquele produto/serviço em toda parte? Essa é uma das táticas da estratégia que se chama remarketing, e ela é bem eficaz, especialmente, por atingir as pessoas certas.

Os anúncios ou e-mails serão vistos por quem já manifestou interesse em realizar aquela compra, portanto, as chances de venda são maiores. E, ainda que não seja alguém interessado, continua sendo uma oportunidade para aquele consumidor conhecer o que você está oferecendo. Em breve, sua necessidade pode mudar e ele vai se lembrar de você. Essa é uma boa vantagem para investir no remarketing.

Conquistar mais visibilidade na internet é fundamental para expandir sua cartela de clientes. O marketing digital tem inúmeros recursos para te ajudar a alcançar esse objetivo. As estratégias certas podem levar seu negócio a outro patamar, mas lembre-se de priorizar a qualidade e a consistência do que será realizado.

Agora que você aprendeu como atrair clientes com marketing digital, que tal descobrir mais estratégias de gestão de negócios?

Furto de veículos: veja o panorama geral do ano de 2019

O Brasil é um país em desenvolvimento, mas com grande desigualdade social. Dessa forma, a violência cotidiana nas ruas, principalmente das grandes cidades, assusta a todos. Afinal, ela faz com que os brasileiros estejam sempre expostos a ações de bandidos.

Não é à toa que cada vez mais pessoas buscam soluções para garantir sua proteção individual e dos seus bens. Entre os que mais exigem esse tipo de investimento, estão os carros.

Quer saber qual o panorama do furto de veículos no Brasil e como se proteger? Então, continue a leitura e descubra mais sobre o assunto!

A diferença entre roubo e furto

Muitas pessoas utilizam as palavras roubo e furto como sinônimos, associando-as a crimes nos quais os indivíduos tomam posse de bens materiais de outras pessoas. Porém, é importante que você saiba que esses dois conceitos são diferentes, apesar de terem consequências semelhantes.

O roubo é sinônimo de assalto e se refere a um episódio de violência e ameça por parte dos criminosos à pessoa que possui determinado objeto. Já o furto não envolve contato com o dono do objeto, o que significa que o crime ocorre sem que se perceba.

Para entender melhor, lembre-se de histórias nas quais o motorista para em um semáforo e, de repente, é abordado por criminosos que levam o carro. Esse é um exemplo de roubo. Por outro lado, quando o carro está estacionado e alguém quebra o vidro e o leva, o que ocorreu foi um furto.

O panorama de roubo e furto de veículos no Brasil

Segundo dados do governo, entre os anos de 2015 e 2019, mais de 1 milhão de veículos foram roubados no Brasil. O ano com maior incidência desse tipo de crime foi 2017, totalizando 276.389 veículos.

Porém, quando se fala em furtos, esse número é ainda maior, totalizando quase 1,2 milhão, no mesmo período. Só em 2016, ano com maior incidência desse tipo de crime, foram quase 280 mil.

Esses dados demonstram que um carro é roubado a cada minuto no Brasil. Em 2019, houve uma ligeira queda, segundo os dados do primeiro semestre, sendo que o número de furtos caiu mais de 20%. Porém, esse valor se refere ao território nacional como um todo, o que não pode ser generalizado para todas as regiões.

Regionalização

Em Brasília, foi constatado que, em 2019, dez carros são roubados por dia. Já em Ribeirão Preto, no Estado de São Paulo, o número de roubos caiu em 2019, porém o de furtos de veículos subiu mais de 6%, em comparação com 2018.

São Paulo e região metropolitana também sofrem com esse problema, concentrando quase 50% dos furtos do estado. Na capital, a maioria dos crimes desse tipo ocorrem pela manhã, uma vez que o motorista estaciona o carro e, na maioria das vezes, só volta ao final da tarde.

Como você pode perceber, o roubo e furto de veículos é um grande problema no Brasil, principalmente, para quem mora nas grandes cidades. Portanto, é essencial que você busque soluções para se proteger, como um seguro auto ou a instalação de rastreadores, evitando que você perca o seu bem material.

Ficou surpreso com os números? Aproveite para deixar um comentário abaixo!

Guia completo para fazer a gestão de negócio da melhor forma possível

Atualmente, muitos empreendedores iniciantes buscam variadas formas de consolidar sua empresa com sucesso. Para isso, eles vêm buscando, a cada dia, mais informações e conteúdos que os guiam para suas metas. Pensando nisso, uma das questões mais importantes para estabilizar seu empreendimento é a gestão do negócio. Com ela, os gestores têm maior estabilidade nas finanças e melhor organização da instituição.

Porém, grande parte deles ainda não sabem como organizar essa estratégia e implementá-la em sua empresa. Se você faz parte desse grupo, não se preocupe, pois vamos mostrar como você deve trabalhar para alcançar seus objetivos e quais os conceitos fundamentais para uma boa gestão.

Por isso, não deixe de acompanhar até o final as dicas do nosso guia completo e aplique em sua empresa para alavancar no mercado e obter sucesso. Confira!

O que é gestão do negócio?

A gestão do negócio é o ato de organizar as pessoas para atingir as metas e objetivos desejados em uma empresa. Esse gerenciamento requer a utilização dos recursos do negócio da maneira mais eficiente possível.

A organização, o planejamento, a liderança, a contratação de pessoal ou o controle e a direção de um esforço comercial, com o objetivo de atingir as metas listadas da empresa: tudo isso faz parte de uma gestão eficaz. Em um modelo de negócios com fins lucrativos, o gerenciamento se concentra na satisfação de uma série de partes interessadas, incluindo os executivos, seus funcionários, acionistas e o público em geral (clientes).

Nesse sentido, a principal função da gerência de negócios é garantir lucro, criar produtos valiosos e inovadores a um custo razoável (consumidores) e oferecer oportunidades de emprego. Assim, a gestão se refere às atividades e responsabilidades associadas à administração de uma organização.

Elas podem incluir planejamento, implementação, controle, monitoramento, organização, otimização, delegação, e assim por diante. Longe de assumir o controle de todas essas tarefas sozinho, os gestores desempenham um papel fundamental no coração de uma equipe de gerenciamento de negócios mais ampla.

Nenhuma empresa pode ter sucesso sem uma gestão forte e consistente. Papéis e responsabilidades diferem significativamente de um gerente para o próximo, embora sua finalidade primordial continue a mesma — construir e montar um negócio bem sucedido e próspero.

Em termos de estudo de gestão, os candidatos, geralmente, selecionam os cursos com maior potencial para ajudá-los na progressão na carreira. Nesse caso, os benefícios de estudar gerenciamento de negócios são de amplo alcance e aplicáveis ​​a uma variedade de carreiras em potencial.

Como funciona a gestão do negócio?

Os gestores têm a responsabilidade e o poder de examinar uma organização e tomar decisões. O tamanho da gestão do negócio pode ser desde uma única pessoa em uma organização até dezenas ou centenas de gerentes em empresas que estão em diferentes países.

Algumas pessoas pensam que a melhor maneira de avaliar o valor futuro e atual de um negócio depende da experiência e da qualidade dos gerentes. O objetivo da gestão é reunir as pessoas para alcançar os mesmos objetivos e metas desejados, usando os recursos disponíveis de maneira eficaz e eficiente.

As funções de gerenciamento incluem:

  • organizar;
  • dirigir ou liderar;
  • planejar;
  • administrar o pessoal;
  • controlar uma organização.

Elas também abrangem a manipulação e a implantação de recursos financeiros, naturais, humanos e tecnológicos. A gerência é necessária para facilitar um esforço conjunto para alcançar os objetivos da empresa.

Quais são os pilares da gestão do negócio?

Acreditamos que, para uma empresa obter sucesso, é necessário que ela se baseie em sete pilares que, quando focados, mantêm o negócio forte, saudável e pronto para qualquer desafio. Vejamos quais são, a partir de agora!

Estratégia e liderança

O crescimento é um passo arriscado e, quanto maior o risco, mais importante é ter um plano que sirva de mapa de rotas. As empresas gerenciadas pelo proprietário com planos de negócios têm desempenho melhor do que aquelas que não, mostrando um crescimento superior em vendas e lucros.

Como gestor, provavelmente, você está acostumado a gastar a maior parte do seu tempo  em seus negócios, fornecendo seus principais serviços ou produtos ou gerenciando as operações do dia a dia. Você está acostumado a combater incêndios, gerenciar a crise ou o repentino fluxo de trabalho, sem mencionar as férias da equipe, as questões de emprego e o gerenciamento de fluxo de caixa, entre outros.

De longe, a tarefa mais importante para o proprietário-gerente é trabalhar  na estratégia futura para os negócios. No entanto, o gestor típico gasta apenas 10% de seu tempo na construção da sua companhia para o amanhã.

Para que sua empresa cresça tanto em tamanho quanto em capacidade, você, como líder, precisa reservar um tempo para trabalhar em seu negócio e desenvolver líderes dentro da equipe. Indiscutivelmente, como esse é um dos maiores desafios que você enfrentará como parte de seu crescimento, precisa estar sempre de olho no futuro, tanto para sua empresa quanto para você.

Marketing

Atender às necessidades de um cliente é fundamental para o sucesso do negócio. Sem entender o seu público e desenvolver um produto ou serviço que possa atendê-lo, fazer vendas será uma luta árdua.

Muitas pequenas empresas diversificam muito cedo e não têm foco no mercado. As pequenas e médias organizações que mais crescem e são mais lucrativas costumam alcançar esses resultados, concentrando-se em seus principais produtos/serviços. Assim, oferecem algo diferenciado e os clientes entendem que estão diante de uma solução para o que precisam.

Vendas

Existem muitas abordagens para vendas, mas uma que nem sempre é lembrada é manter o cliente na casa. Dependendo do seu setor e, claro, do seu produto ou serviço, não se trata apenas de adicionar novos negócios e contatos à sua lista de possíveis clientes.

Um bom lugar para começar é com sua base de clientes existente, identificando por que eles usam seus produtos e serviços e analisando o que você pode fazer para trabalhar mais com eles. Afinal, se você passou algum tempo construindo ótimos relacionamentos, mantenha-se próximo deles e certifique-se de tirar o máximo proveito deles.

Parte de sua estratégia de vendas deve ser a identificação de oportunidades próximas de casa e a capacidade de articular o que você entrega tão bem, que faz com que você se destaque da concorrência.

Operações

À medida que você cresce seus negócios, manter a paixão, a motivação e a energia para oferecer um ótimo produto ou serviço pode ser um desafio por si só. Além de garantir que você tenha as pessoas certas para apoiar seu crescimento, precisa ter os sistemas e processos em prática para cumprir sua promessa. Ele precisa ser escalável e adaptável à mudança para oferecer a melhor chance de alcançar suas ambições e agradar ao cliente.

Equipe

Isso, é claro, é absolutamente essencial para o seu crescimento e sucesso. Não importa o quão inspirador você seja ou o quão claro seja o que deseja que sua empresa seja e para onde quer que ela vá. À medida que você aumenta seu sucesso futuro, cada vez mais, as pessoas que você reúne na empresa se tornam importantes.

Para chegar onde você quer estar, é preciso criar e gerenciar sua equipe, garantindo que você esteja sempre aproveitando ao máximo suas idéias e criatividade, e desenvolvendo líderes para o futuro.

Tecnologia

Sistemas, processos, funcionalidade, confiabilidade… A lista continua. Esteja você olhando para a entrega front-end de seu produto ou serviço, esteja analisando a funcionalidade de back office, o CRM ou como você inova em novas idéias, hoje em dia, a tecnologia será um dos maiores investimentos para o andamento do que você faz.

À medida que sua empresa cresce e as oportunidades surgem, você precisa ter certeza de que a tecnologia do seu negócio está integrada e vinculada aos objetivos da organização. Também é vital que o investimento feito hoje ainda seja relevante no futuro.

Não importa qual seja o negócio: haverá oportunidades para maior eficiência, controle aprimorado e capacidade de ter uma plataforma robusta, que possa suportar o crescimento da empresa. Inclusive, além de um processador de pagamentos seguro, você pode otimizar suas operações usando uma variedade de softwares. Existem ferramentas acessíveis para ajudar a gerenciar inventário , agendas de funcionários, folha de pagamento e faturamento, por exemplo.

Financeiro e jurídico

Obviamente, poucas empresas alcançam as alturas estonteantes de suas ambições sem ter uma força sobre seus números e garantir que tenham toda a cobertura legal relevante para protegê-las hoje e no futuro. Não ter uma estratégia financeira e controles financeiros adequados atuará como um sério empecilho para o seu desempenho e, pior ainda, colocará os negócios em risco real de falhar.

Como fazer um plano para gestão do negócio?

Ao desenvolver um plano de negócios , a ‘seção de gerenciamento’ descreve sua equipe, recursos e como a propriedade de sua empresa está estruturada. Ela não só deve descrever quem está em seu time de gestão, mas também, um conjunto de habilidades de cada pessoa que vai contribuir para a sua linha de fundo. Uma maneira conveniente de organizar essa seção é dividi-la nos pontos que listamos a seguir.

Estrutura de propriedade

Essa seção descreve a estrutura legal da sua empresa. Pode ser apenas uma frase, se sua organização for de propriedade exclusiva. Se o seu negócio é uma parceria ou uma corporação, pode demorar mais. Você deve ter certeza de explicar quem detém qual porcentagem de propriedade da empresa.

Equipe de gerenciamento interno

Nessa etapa, você deve descrever as categorias de gerenciamento de negócios relevantes para a sua companhia. Assim, identificar quem será responsável por cada categoria e incluir um breve perfil, destacando as habilidades de cada pessoa.

As categorias básicas de negócios de vendas, marketing , administração e produção funcionam para muitas pequenas empresas. Se o seu empreendimento tem funcionários, você também precisará de uma seção de recursos humanos. Dependendo da empresa, você também pode precisar de categorias de gerenciamento adicionais para atender às suas circunstâncias únicas.

Não é necessário ter uma pessoa diferente encarregada de cada categoria: algumas pessoas-chave da gerência costumam preencher mais de uma função. Identifique os principais líderes de sua empresa e explique quais funções e experiências cada membro da equipe preencherá. Você pode apresentar isso como um organograma em seu plano de negócios, embora o formato da lista também seja apropriado.

Junto a essa seção, você deve incluir currículos completos de cada membro da sua equipe de gerenciamento (incluindo o seu). Siga isso com uma explicação de como cada membro será remunerado, seu pacote de benefícios e descreva quaisquer planos de participação nos lucros que possam ser aplicados.

Se houver documentos relacionados diretamente aos membros da sua equipe de gerenciamento, como contratos de trabalho ou acordos de não concorrência, você deve incluí-los em um apêndice ao seu plano de negócios.

Recursos de gerenciamento externo

Embora os recursos de gerenciamento externo sejam frequentemente ignorados ao elaborar um plano de negócios, o uso eficaz deles pode fazer a diferença entre o sucesso ou o fracasso de seus gerentes. Pense nesses recursos externos como o backup da sua equipe de gerenciamento interno. Eles dão credibilidade à sua empresa e um conjunto adicional de conhecimentos.

Qual a importância do planejamento?

Um plano de negócios bem escrito é uma ferramenta importante porque oferece aos empreendedores a capacidade de definir seus objetivos e acompanhar seu progresso, à medida que sua companhia começa a crescer. Por isso, formular um bom planejamento deve ser o primeiro ato a ser feito ao iniciar um nova empresa.

Os planos de como abrir um negócio também são importantes para atrair investidores, para que possam determinar se sua organização está no caminho certo e se vale a pena investir dinheiro.

Geralmente, os planos de negócios incluem informações detalhadas que podem ajudar a melhorar as chances de sucesso da empresa. Entre elas, podemos citar:

  • análise de mercado;
  • avaliação competitiva;
  • segmentação de clientes;
  • plano de marketing;
  • análise de viabilidade;
  • planos de logística e operações;
  • projeção de fluxo de caixa e um caminho geral para o crescimento em longo prazo.

Embora possa parecer algo tedioso e demorado, a elaboração do plano é fundamental para o sucesso. Para descrever a importância dos planejamentos, aqui estão algumas razões pelas quais você precisa de um para sua pequena empresa:

  • ajudar você com decisões críticas;
  • evitar os grandes erros;
  • provar a viabilidade do negócio;
  • definir e comunicar melhor os objetivos e referências;
  • entender melhor o cenário mais amplo;
  • reduzir o risco.

Como elaborar um plano de marketing?

Sua estratégia de marketing bem desenvolvida ajudará você a atingir os objetivos da sua empresa e a construir uma forte reputação para seus produtos. Um bom planejamento nesse setor serve para direcionar seus produtos e serviços para as pessoas com maior probabilidade de comprá-los. Geralmente, você cria uma ou duas idéias poderosas para aumentar a conscientização e vender seus produtos.

O desenvolvimento de uma estratégia de marketing que inclua os componentes listados abaixo ajudará a empresa a aproveitar ao máximo seu investimento no setor, manter sua propaganda focada, medir e melhorar seus resultados de vendas.

Identifique seus objetivos de negócios

Para desenvolver sua estratégia de marketing, identifique suas metas de negócios abrangentes, para que você possa definir um conjunto de objetivos que vão apoiá-las. Suas metas de negócios podem incluir:

Ao definir metas, é fundamental ser o mais direcionado possível, para que você possa medir efetivamente os resultados com o que pretende atingir. Um critério simples para o estabelecimento de metas é o método SMART:

  • S (específico): listar claramente o que você quer alcançar;
  • M (mensurável): definir medidas concretas para que possa medir seus resultados;
  • A (alcançável): estabelecer objetivos que estejam dentro da sua capacidade e orçamento;
  • R (relevante): definir objetivos que o ajudarão a melhorar aspectos específicos do seu negócio;
  • T (objetivos): estabelecer o que a empresa pode conseguir dentro do tempo que você determinar.

Declare suas metas de marketing

Defina um conjunto de metas de marketing específicas com base nas metas de negócios listadas acima. Esses objetivos motivarão você e sua equipe e ajudarão a avaliar seu sucesso.

Exemplos de objetivos de marketing incluem maior penetração no mercado (venda de mais produtos existentes para clientes já estabelecidos) ou desenvolvimento de mercado (venda de produtos existentes para novos mercados-alvo, como um negócio no ramo de segurança). Esses objetivos de marketing podem ser de longo prazo e levar alguns anos para serem alcançados com sucesso. Porém, eles devem ser mensuráveis e objetivos, ​​tendo prazo para a entrega do serviço ou produto.

Analise se suas práticas gerais também têm sido fáceis e estimáveis. Um bom método de marketing não será transformado anualmente, mas retificado quando suas estratégias forem atingidas. Além disso, pode ser necessário fazer readequações, se o seu mercado externo mudar devido a um novo concorrente ou nova tecnologia, ou se os seus produtos mudarem substancialmente.

Pesquise seu mercado

A pesquisa é uma parte essencial da sua estratégia de marketing. É necessário que se faça coleta de dados sobre o seu mercado, como tendências sociais, tamanho e crescimento, e demográficas (sexo, tipo de família, idade e estatísticas da população).

É importante manter um olho no seu público para que você esteja ciente de quaisquer mudanças ao longo do tempo, para que sua estratégia permaneça relevante e direcionada.

Perfile seus clientes em potencial

Use sua pesquisa de mercado para desenvolver um perfil dos clientes-alvo e identificar as necessidades deles. Ele revelará seus padrões de compra, incluindo como, onde e o que adquirem. Mais uma vez, revise regularmente as tendências para não perder novas oportunidades ou se tornar irrelevante com sua mensagem de marketing.

À medida que busca por novos consumidores, analise se o seu método de marketing também possibilita nutrir o contato os clientes já fidelizados.

Faça o perfil dos seus concorrentes

Da mesma maneira, como parte de sua estratégia de marketing, é preciso aprimorar seu perfil diante da concorrência, caracterizando seus serviços e produtos, valores e técnicas de marketing. Utilize essa técnica para constatar sua vantagem competitiva — o que distingue sua empresa das demais concorrentes.

Você também pode apontar os fatores estáveis e instáveis de suas próprias tarefas internas para auxiliar na performance em comparação à concorrência.

Desenvolva estratégias para apoiar seus objetivos de marketing

Liste seus mercados-alvo e elabore um conjunto de estratégias para atraí-los e retê-los. Um exemplo de objetivo pode ser aumentar a conscientização dos jovens sobre seus produtos. Nesse caso, suas ações correspondentes podem ser:

  • aumentar sua presença nas mídias sociais online, postando atualizações regulares sobre seu produto no Twitter ou no Facebook;
  • fazer publicidade em revistas locais voltadas para jovens;
  • oferecer descontos para estudantes etc.

Use os 7 P’s de marketing

Identifique seu mix de marketing tático usando os 7 Ps. Se você pode escolher a combinação certa entre produto, preço, promoção, local, pessoas, processo e evidência física, é mais provável que sua estratégia de marketing seja um sucesso.

Teste suas idéias

Ao definir suas estratégias, faça alguma consulta online, experimente algumas ideias e abordagens sobre seus clientes e seu time e verifique o que funciona. Você necessitará optar por diversas táticas para corresponder às necessidades do seu público, atingi-los aperfeiçoar seus resultados de vendas.

Como trabalhar a gestão de clientes e contratos?

Quando a gestão de contratos é tratada corretamente, o gerenciamento deles inclui manuais legais, portais de autoatendimento, assinatura eletrônica e modelos jurídicos pré-aprovados. Para pequenos empresários, o ideal é contratar o serviço.

Os recursos legais são gratuitos para gerenciar por exceção, e podem focar a atenção nos contratos críticos, ou fora do padrão, que normalmente introduzem riscos à organização. Conheça os estágios do gerenciamento de contratos abaixo!

Receber o pedido

Após o processo de cotação, os usuários comerciais expressam a necessidade de um contrato legal (por exemplo, de serviço ou de licença padrão). O “repositório” de contratos — geralmente um arquivo, desktop de computador ou servidor compartilhado —, geralmente, é desorganizado, sem modelos para criar documentos consistentes.

Portanto, contratos desatualizados são usados ​​como modelos ad-hoc, levando a possíveis riscos financeiros e de conformidade.

Gerar

O departamento jurídico precisa se envolver para criar cada contrato, seja ele padrão, seja específico. Esse é o estágio em que o gargalo, geralmente, ocorre. Por isso, é uma etapa que deve ser seguida de perto.

Negociar

As negociações começam a ocorrer para determinar quais termos e condições estão no contrato final. Quando as partes entrarem em um consenso, que esteja dentro da lei, é possível iniciar o próximo passo.

Aprovar

As vendas estão pressionando para que os termos do contrato sejam aprovados, mas, dependendo do tamanho do documento, ele precisará ser aprovado e assinado por jurídico, executivos, partes interessadas, todas as equipes internas e o cliente.

Executar

Os termos se tornam um conjunto de instruções para as diferentes partes que precisam entregar contra eles. O reconhecimento da receita começa. Os contratos são armazenados em um servidor online ou arquivo centralizado para facilitar o acesso e a pesquisas em caso de alterações.

Pesquisar e gerar relatório

Todos os diferentes departamentos precisam de informações do contrato em momentos diferentes, por razões diversas, para que as informações possam ser acessadas ​​eletronicamente. Termos, metas e dados são pesquisados ​​e relatados com facilidade.

Cumprir

Ambas as partes estão mantendo seus fins do acordo? Leva algum tempo e esforço para descobrir isso, porque os membros da sua equipe precisam revisar as transações manualmente, em relação aos contratos, para procurar sinais de não-conformidade.

Alterar e revisar

Os alertas ajudam as empresas a renovar contratos que desejam manter, encerram aqueles que não são mais úteis e iniciam o processo de renegociação com antecedência suficiente, antes da data final, para que haja tempo para chegar a um acordo sobre novos termos para esses documentos.

Qual a importância de contar com um parceiro?

Os relacionamentos com parceiros de negócios são conexões e recursos importantes, à medida que conduzimos os trabalhos, planejamos o futuro e desenvolvemos nosso conhecimento sobre produtos, mudanças e tendências. Assim, a construção de futuros relacionamentos com parceiros de negócios pode nos ajudar quando um produto ou serviço é alterado ou quando um produto ou serviço adicional é necessário.

Também pode servir como uma estrutura sólida para oferecer aquilo que sua empresa ainda não tem condições de manter. Portanto, os parceiros de negócios são importantes para a nossa educação continuada, pois nos fornecem informações atuais sobre produtos e serviços mais procurados, sobre tendências e financiamento para atividades educacionais, dão o suporte necessário e ajudam a expandir a marca da empresa.

Por fim, a gestão do negócio concentra-se nos principais objetivos que, quando cumpridos, contribuem para objetivos menores. Sem objetivos específicos, não há direção. As metas podem exigir mais renda do que a empresa está fornecendo. Os gestores, então, estão sempre interessados em desenvolver um novo plano que proporcione mais renda.

Gostou do post? Não perca mais tempo, entre já em contato conosco e tire suas dúvidas com o suporte técnico da nossa equipe!

Instalação de rastreador automotivo: como fazer e quais as vantagens?

———————————————————————————————————————–

Investir em uma central de rastreamento é uma opção vantajosa para quem está procurando uma forma de aumentar a renda e quer ter mais flexibilidade na rotina de trabalho. Dessa forma, aprender como instalar um rastreador veicular pode alavancar seu lado empreendedor.

Para também ser bem-sucedido no mercado, é importante buscar informações, fazer a instalação de rastreador automotivo do jeito correto e, ainda, decidir qual é o melhor momento de tomar essa ação. Esse é um dos fatores que vão contribuir para o fortalecimento da sua marca.

Para ajudá-lo nessa jornada, criamos um passo a passo de como fazer a instalação do equipamento e as vantagens desse tipo de investimento. Continue a leitura deste post e fique por dentro do assunto!

Quais são as vantagens do rastreador automotivo?

Para conhecer as vantagens que o cliente final tem ao comprar esse produto, é preciso levar em consideração se ele é uma pessoa física ou jurídica.

Quem faz esse investimento na família, ou seja, em carros pessoais, obtém vantagens como:

  • ter segurança sobre o patrimônio;
  • saber onde o veículo se encontra;
  • saber onde os familiares (filhos, esposa e outros) estão;
  • recuperar rapidamente o veículo em caso de roubo.

Já no caso de uma pessoa jurídica, as vantagens são:

  • economizar no consumo de combustível;
  • controlar o desgaste do veículo;
  • controlar a rota e a velocidade que o motorista dirige;
  • avaliar o modo como o motorista conduz o veículo.

Como fazer a instalação de rastreador automotivo?

Uma pessoa que está começando a investir agora muitas vezes não sabe como funciona todo o processo de instalação de rastreador automotivo.

Esse processo é delicado e merece toda a sua atenção. Por isso, é importante escolher equipamentos de qualidade, que tenham uma boa aceitação no mercado e que possibilitem oferecer todo o suporte necessário ao cliente.

Depois de ter isso em mente, é importante dar atenção aos passos seguintes.

Escolher um profissional qualificado para fazer a instalação

Fazer instalação de rastreador automotivo sem ter o conhecimento necessário pode gerar problemas. Por isso, escolha um profissional experiente ou terceirize essa operação com uma empresa séria.

Assim é possível diminuir os erros e a necessidade de manutenção e garantir que a instalação do equipamento dure por todo o tempo do contrato que foi estabelecido com seu cliente.

Configurar corretamente o equipamento

rastreador para veículos não tem uma configuração genérica. Por isso, é importante ter um perfil que seja específico para cada tipo de veículo — é necessário ter um para moto e outro para carro.

Escolher um lugar adequado para realizar o procedimento de instalação

Uma dúvida comum de quem faz investimento nessa área é onde instalar um rastreador automotivo. Por isso, tenha em mente que não é adequado fazê-lo em um galpão fechado, afinal, isso vai interferir nos testes do equipamento.

Veja o que pode ser feito:

  • instale o rastreador em locais em que o sinal é bom;
  • depois de instalar o rastreador, vá para um local onde o sinal seja bom e não sofra interferências.

Fazer o teste da bateria

A bateria que está no fim da sua vida útil compromete o sinal do rastreador. Por isso, faça testes com o equipamento apropriado para saber se está na hora de trocá-la. Caso a bateria esteja ruim, vale a pena pedir para que o cliente faça a troca antes de instalar o rastreador veicular.

Escolher o local apropriado de instalação no veículo

Para garantir a segurança do consumidor e evitar fraudes, é importante que o rastreador não seja visível e que o cliente não saiba onde ele foi instalado.

Existem pelo menos 15 locais apropriados para colocar o equipamento. O responsável por essa etapa do serviço deve escolher um de forma aleatória e mudar de um veículo para o outro.

Vale a pena lembrar que o rastreador é sensível ao metal, por isso não deve ser instalado no capô do carro. Sempre verifique se o local escolhido não afeta a qualidade do sinal.

Fazer fotos do local de instalação

A instalação de rastreador automotivo pode gerar muitos problemas. Seguir essa dica é uma excelente forma de controlar se o serviço prestado pelo técnico está sendo de qualidade, garantindo o profissionalismo da atividade.

Manter registro com o nome do instalador e o local da instalação

Fazer esse registro vai ajudar a identificar quem está fazendo um trabalho de forma profissional e se a qualidade do trabalho dessas pessoas é boa ou não. Essa é a melhor forma de saber se você deve continuar ou parar de solicitar os serviços de um técnico.

Fazer os testes de funcionamento após a instalação

Após a instalação, a central de rastreamento vai saber se o veículo foi ligado. Caso tenha um bloqueio, é importante testá-lo e fazer o desbloqueio em seguida.

Caso a instalação seja feita em uma garagem, os testes provavelmente serão falhos, afinal a conectividade não será boa.

O chip do equipamento precisa ter cobertura e o veículo só poderá ser liberado se a comunicação do rastreador com a plataforma estiver satisfatória em todos os testes.

Fazer o teste junto ao cliente com o aplicativo

O cliente é impedido de ver o local em que o rastreador foi instalado em seu carro. Por isso, é importante dar uma garantia a ele de que isso realmente foi feito e está funcionando de forma adequada.

Assim, é indicado fazer o teste junto com o cliente por meio do aplicativo que ele vai usar.

Quais cuidados se deve ter ao instalar um rastreador automotivo?

Saiba proteger seu equipamento

Coloque o rastreador na posição ideal para permitir a instalação secreta e fácil acesso a uma fonte de energia. Considere o uso de uma gravata com zíper, velcro ou fita adesiva para mantê-lo no lugar, pois você não quer que seu rastreador se mova enquanto estiver na estrada. Pode danificar os fios, bem como o seu dispositivo.

Conecte o dispositivo rastreador a uma fonte de energia

Para rastrear seu veículo, primeiro um dispositivo GPS precisa estar conectado a uma fonte de energia. Existem duas opções principais:

  • comprar um dispositivo de rastreamento movido a bateria;
  • instalar um dispositivo de rastreamento que é conectado à bateria do carro.

Outro cuidado é usar uma unidade de dispositivo de rastreamento GPS alimentada por bateria, pois é uma opção muito mais fácil para quem quer instalar seu próprio dispositivo de rastreamento. Esses dispositivos alimentados por bateria precisarão ser carregados regularmente para permanecerem funcionais.

O tempo de carregamento de um dispositivo varia significativamente de acordo com o modelo e depende de como você o utiliza. Alguns dispositivos alimentados por bateria só precisarão de recarga uma vez a cada quinze dias, mas, se você precisar de atualizações de posição em tempo real , talvez seja necessário recarregar a cada dois dias.

Assim, ligar a unidade à potência do veículo significa que não há necessidade de recarregar, mas o processo de instalação em si é muito mais complicado. O método exato de instalação irá variar dependendo da escolha do veículo. Pode ser preferível optar por uma instalação profissional se você não souber como se locomover na fiação do veículo.

A maioria dos rastreadores alimentados também inclui uma bateria de reserva que garante que o rastreador continuará funcionando mesmo que os cabos conectados à bateria sejam cortados.

Tenha um manual de instruções

Para completar a instalação do rastreador, você também precisará instalar e configurar o software de rastreamento de veículos. Cada dispositivo terá seu próprio software e um processo de instalação exclusivo. Por favor, consulte o manual de instruções do dispositivo para obter orientações detalhadas.

Uma vez que o software de rastreamento tenha sido instalado, você provavelmente precisará seguir alguns passos simples para garantir que o dispositivo esteja se comunicando com seu computador por meio de um modem GSM, que deve ser sido fornecido com o software. Mais uma vez, siga as instruções na tela para concluir a instalação.

Qual a importância de fazer uma instalação correta?

A coisa mais importante a ter em mente ao instalar seu rastreador GPS é a força do sinal. Se não puder receber um sinal de satélite GPS e/ou celular adequado, o dispositivo não funcionará.

A maioria dos sinais GPS percorre plástico, fibra de vidro, espuma, madeira e vidro, mas nem todos os materiais sólidos, por isso, geralmente é uma boa prática permitir que o rastreador GPS tenha uma linha de visão para o céu. Locais como o teto, o painel ou o para-brisa são escolhas óbvias, mas se você quer que o seu rastreador seja visível ou não, é a decisão real. Vamos ver as opções:

  • sob o carro;
  • dentro do painel;
  • no amortecedor;
  • sob o banco do passageiro.

Assim, ao selecionar o posicionamento do seu rastreador automotivo, você deve considerar a visibilidade e a intensidade do sinal. Se a ocultação não é seu objetivo principal, então você tem muito mais opções. Seja o que for que você decidir, certifique-se de que seu rastreador esteja seguro e capaz de detectar um sinal de GPS.

Como evitar erros na hora de escolher um rastreador?

Evite agora mesmo os três erros mais comuns que muitas pessoas cometem ao escolher um rastreador automotivo pela primeira vez. Vejamos:

Selecionando um provedor de rastreamento GPS porque é o mais barato

Um dos maiores erros que as empresas podem fazer ao selecionar um provedor de rastreamento GPS pela primeira vez é escolher uma solução apenas porque é a mais barata. Embora possa parecer que todas as soluções de rastreamento GPS são as mesmas, na verdade não é o caso.

Para não dizer que você precisa escolher a solução mais cara no mercado, é necessário ter certeza de que ela ajudará a atingir seus objetivos e fornecer um serviço excepcional. É como o velho ditado, você recebe pelo que você paga e é definitivamente verdade com o software de rastreamento GPS. Software de baixo custo também significa menor qualidade, o que acabará não atendendo às suas necessidades.

Escolhendo um software que não pode crescer com o seu negócio

Escolher o software de rastreamento GPS com um conjunto de recursos mais simples pode ser a escolha certa para a sua frota, mas você deve se certificar de que o provedor tenha a capacidade de crescer com o seu negócio, se você precisar dele para baixo da linha. Alguns provedores oferecerão recursos diferentes dependendo do tamanho da sua frota e da funcionalidade que você precisa em uma solução, o que é recomendado.

À medida que você se familiarizar mais com uma solução de rastreamento GPS ou com o crescimento da sua empresa, provavelmente precisará de mais funcionalidade. Você desejará uma solução que tenha a opção de adicionar mais recursos posteriormente conforme necessário, em vez de ser forçado a alternar para uma solução completamente diferente, o que pode ser dispendioso.

Ignorando o piloto de teste

Provavelmente, a coisa mais importante que você deve fazer para comparar as soluções é colocar as declarações de um provedor de rastreamento GPS em veículos reais em sua frota. Um fornecedor respeitável deve sempre oferecer a opção de testar a solução antes de fazer uma compra.

Se você selecionar uma solução sem passar por um piloto de teste, estará contando com as reclamações de provedores em potencial, que podem acabar ficando aquém do esperado. É aconselhável concluir um piloto com alguns provedores diferentes para comparar as funcionalidades lado a lado.

Quando investir em um negócio de rastreadores?

Por mais vantajosa que uma ideia de investimento pareça, você precisa tirar tempo para saber o que tem disponível no mercado para auxiliá-lo a ser bem-sucedido. O objetivo é que você entenda o que está fazendo e/ou saiba com quem contar para ajudá-lo nesse processo.

Abrir uma central de rastreamento não foge a essa regra. Esse segmento do mercado cresce a cada dia e se mostra uma excelente oportunidade de investimento. A melhor hora para investir em um negócio de rastreadores é no momento em que você souber e/ou puder contar com uma empresa especializada, que o ensine a caminhar nesse ramo.

Fazer a instalação de rastreador automotivo da forma correta, seguindo os passos que listamos, é um dos principais fatores que vão contribuir para o fortalecimento da sua marca no mercado. Ao tomar essa ação, você vai colher os benefícios do investimento que fez e aumentar a competitividade da sua central de rastreamento.

Viu como instalar um rastreador veicular e quais são as vantagens? Quer saber como investir nisso? Entre em contato conosco!

Rastreamento como solução mais barata e eficiente para quem trabalha na área delivery

Você quer empreender e já considera uma central de rastreamento como uma boa opção para aumentar a sua renda e realizar o sonho de ter o próprio negócio, certo? Mas o que você ainda não sabe é que existe uma demanda ainda maior do que imagina para esse setor: os veículos utilizados para delivery.

O rastreamento veicular pode ser a solução mais barata e eficiente para essa frota, o que abre um nicho para a sua central. Porém, para garantir o sucesso nesse setor, é importante que você entenda como funciona e quais os benefícios de investir nele para quem trabalha na área de delivery.

Quer saber tudo sobre mais essa possibilidade para crescer no mercado de rastreamento de veículos? Então, continue a leitura e descubra!

O mercado do delivery

O mercado do delivery, até 1980, era praticamente restrito à entrega de pizzas, obrigando os brasileiros a telefonar para as pizzarias para fazer o pedido, esperando um entregador do próprio do estabelecimento. Apesar de ser uma prática usual, não era uma área que chamava muita atenção até alguns anos atrás.

Porém, a revolução tecnológica e as novas formas de comunicação digital abriram novas portas para quem trabalha na área. Surgiram diversos aplicativos de entrega de comida e outros produtos na casa ou no trabalho dos consumidores.

Devido à praticidade oferecida por esse tipo de serviço, ele cresce cada vez mais. Apenas a entrega de alimentos movimentou R$205 milhões no Brasil, em 2018, segundo a Revista Forbes.

As entregas são feitas, em sua maioria, por motocicletas, e os entregadores já não são empregados de uma empresa ou estabelecimento específico. Agora, eles trabalham com a sua moto e por conta própria pelas ruas da cidade. Dessa forma, o número de motocicletas nas ruas, principalmente das grandes cidades brasileiras, também aumentou consideravelmente nos últimos anos.

A segurança das motocicletas

Muito se fala sobre a segurança das motocicletas em relação aos acidentes de trânsito, uma vez que esses veículos deixam o piloto e o passageiro mais vulneráveis, quando comparados aos carros. Porém, outro problema que as motos apresentam é em relação ao furto desse tipo de veículo.

Em março de 2020, houve um aumento de 16% no número de roubos de motocicletas em comparação com o mesmo período de 2019, mesmo com a redução de 30% da rodagem. Ou seja, com menos motocicletas na rua, o índice de roubos foi mais alto.

Vale ressaltar que momentos de crise e pós-crise, como o momento atual do Brasil, também geram aumento na criminalidade. Isso significa que esse índice pode ser ainda maior.

Agora, pense no prestador de serviço em delivery: a moto é o seu principal instrumento de trabalho e ela pertence ao trabalhador. Com o roubo, além do prejuízo financeiro, ele ainda corre o risco de ficar sem trabalho, uma vez que não terá mais acesso ao seu instrumento. Essa é uma situação extremamente grave para essas pessoas, que dependem da motocicleta para sustentar as suas famílias.

O rastreamento como solução para quem trabalha na área delivery

Diante dessa situação de risco para os trabalhadores, restam algumas soluções. A primeira delas é o seguro do veículo. Porém, quando se fala em motocicletas, ele pode ser muito caro, não atendendo à demanda e às necessidades de quem utiliza a moto para realizar delivery.

Uma solução barata e eficaz é o rastreamento veicular. Consiste em um equipamento instalado no veículo e que permite que o proprietário monitore o trajeto e o posicionamento da motocicleta em tempo real.

No caso de um furto ou assalto, o proprietário aciona a central de rastreamento. Então, ela monitora o deslocamento do veículo e já entra em contato com a polícia local, trabalhando em conjunto para encontrar a motocicleta.

Alguns rastreadores ainda têm outras funcionalidades. É possível, por exemplo, definir rotas pelas quais o motorista deve passar, evitando áreas de risco. Há também a opção de cerca, uma delimitação de área na qual a motocicleta deve rodar. Caso ela ultrapasse o limite, um alarme é ativado.

Dessa forma, além de proteger o condutor que trabalha por conta própria, o rastreamento se mostra eficaz, inclusive, para empresas que tenham uma frota de entregadores. Isso porque permite que o proprietário determine a rota que deve ser realizada na entrega e ainda notifica no caso de qualquer alteração de trajeto, que pode evidenciar comportamento inadequado do entregador ou situação de risco.

Vale destacar que, sem o rastreamento, o índice de recuperação de motocicletas roubadas é de 30% a 40%. Porém, com o rastreamento, esse índice aumenta para 92%, o que evidencia a eficiência do sistema.

Mercado de rastreamento de veículos como oportunidade

Como você pôde perceber, o rastreamento é uma ótima opção para garantir a segurança de quem trabalha na área de delivery. Isso abre uma ótima oportunidade de mercado para quem deseja empreender, com grandes chances de retorno do investimento.

A central de rastreamento é uma empresa responsável pelo monitoramento dos sistemas instalados no veículo. Funciona da seguinte maneira: o proprietário da motocicleta entra em contato com a empresa para instalar o equipamento.

Após isso, ele tem acesso a um aplicativo, no qual é capaz de monitorar uma série de dados da sua moto. Porém, no caso de um sinistro ou, até mesmo, dúvidas e informações, ele entra em contato com a central responsável.

É ela que vai prestar todo o suporte para o proprietário, de forma a auxiliá-lo na busca pelo veículo furtado ou análise de dados disponíveis no rastreador. Ou seja, trata-se de uma solução de excelência para garantir a segurança de quem trabalha na área delivery.

Isso abre uma grande oportunidade para empreendedores que desejam investir no mercado de rastreamento de veículos, um setor que tem alta demanda e possibilidades de crescimento. Portanto, considere essa possibilidade para aumentar a sua renda e realizar o seu sonho de ter o próprio negócio.

Gostou do artigo? Então, aproveite para compartilhar nas suas redes sociais e propague a informação entre os seus amigos e familiares!

*** *** ***

Por que o suporte Getrak é o que sua empresa de rastreamento veicular precisa?

Você quer que o seu novo negócio de rastreamento veicular atinja o sucesso, não é mesmo? Para isso, além de oferecer equipamentos com tecnologia de ponta e um serviço de qualidade, é essencial garantir um suporte eficiente para os seus clientes, tanto em caso de sinistros com os veículos quanto se houver dúvidas e problemas.

Para isso, a empresa rastreadora também precisa de um suporte eficiente. Afinal, muitas das falhas dos seus clientes exigem que você entre em contato com ela. Portanto, na hora de escolher uma empresa para firmar essa parceria, é importante levar o suporte em consideração, de forma a oferecer o melhor atendimento possível ao seu público.

Nesse aspecto, o suporte Getrak pode ser a melhor solução para a sua empresa de rastreamento veicular. Quer entender mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e descubra!

Como funciona o suporte Getrak

A Getrak oferece suporte completo e disponível 24 horas disponível para você. Para entender melhor como isso funciona, imagine que uma pessoa teve um problema em um dos seus veículos e entrou em contato com a sua empresa.

A partir disso, você pode começar a buscar pela solução no FAQ, uma plataforma com diversas perguntas e respostas úteis. Caso não encontre, pode entrar em contato diretamente com a Getrak em diversos canais, como telefone, e-mail e chat interno na plataforma.

Esse contato gera um ticket de atendimento, refere à sua solicitação. A Getrak se compromete a responder em, no máximo, uma hora, buscando a melhor solução para o problema apresentado. Ao final, você ou o seu cliente podem dar um feedback em relação à qualidade do atendimento, de forma a ajudar a Getrak a melhorar continuamente.

Os diferenciais que a Getrak pode oferecer para o seu negócio

O suporte Getrak oferece uma série de diferenciais para sua central de rastreamento. Entenda agora os principais deles!

Suporte 24 horas por dia

Um dos principais diferenciais da Getrak é o fato de ela oferecer suporte 24 horas por dia 7 dias por semana. Isso é uma grande vantagem, uma vez que é possível solucionar problemas de forma imediata, sem a necessidade de abrir mão da proteção veicular até o próximo horário de atendimento.

Portanto, se o seu cliente não conseguir acessar a plataforma web em uma sexta-feira à noite, por exemplo, ele entra em contato com você que aciona a Getrak no mesmo momento, com a garantia de resposta em até uma hora. Dessa forma, ele não precisa esperar até a manhã de segunda-feira para solucionar o problema.

Canal de comunicação direto com as operadoras

Os rastreadores veiculares funcionam com a utilização de um chip M2M. Isso significa que o chip envia sinais GSM para um receptor, que capta e analisa essas ondas, de forma a determinar a localização exata no veículo.

Porém, como você já percebeu, essa tecnologia tem limitações no Brasil. É muito comum que os clientes percam o sinal do veículo, principalmente quando eles estão na estrada, de forma a não conseguir localizá-lo. Quando isso acontece, os clientes precisam entrar em contato com a operadora responsável pelo chip e ela, em vez de resolver o problema rapidamente, abre um protocolo e exige que o cliente aguarde horas e, até mesmo, dias, para recuperar o sinal.

Isso não acontece com os rastreadores Getrak uma vez que eles permitem que os clientes entrem em contato com as operadoras por um canal exclusivo. Silvino Moreira, Marketing Analyst da Getrak, explica melhor como isso funciona:

“Como conseguimos mais de 200 mil linhas para os nossos clientes, temos maior apoio das operadoras. Há plataformas que oferecemos gratuitamente para gerenciamento desses chips. Portanto, se precisar resetar ou saber onde foi a última comunicação, se estava perto de uma antena, disponibilizamos essas informações para os nossos clientes.”

Portal de dúvidas completo

A Getrak também oferece um portal completo para que você e os seus clientes tirem todas as dúvidas sobre o software e o rastreador veicular. Nele, estão presentes as principais informações sobre o sistema de rastreamento, o cadastro de clientes e motoristas, a geração de relatórios, o uso da plataforma, entre tantas outras.

Com isso, você é capaz de resolver a maioria dos problemas de forma ágil e eficiente, sem a necessidade de entrar em contato com um atendente. Além disso, todas as informações estão organizadas no portal, segundo o tema, sendo fácil de encontrar o que você deseja.

Plataforma de treinamento e suporte exclusivos

Segundo Silvino Moreira, a maioria dos clientes da Getrak são empreendedores que, apesar do sonho de abrir o próprio negócio, têm pouco conhecimento em tecnologia. Porém, isso não é um problema para você, uma vez que a Getrak oferece suporte completo nesse aspecto!

Ela tem uma plataforma EAD, chamada de Universidade Getrak, na qual você pode realizar uma série de cursos e treinamentos sobre o assunto, entendendo tudo que precisa para alcançar o sucesso no seu negócio. Além disso, você ainda pode ser encubado no moodboard chamado de maternidade, no qual você recebe informações e tira duvidas constantemente sobre a utilização do software Getrak.

Como migrar para o suporte Getrak

Diante de tantas vantagens, você pode estar interessado em migrar para o suporte Getrak, não é mesmo? Pois saiba que esse processo é mais simples do que você imagina! Veja, agora o passo a passo para realizá-lo:

  1. entre em contato com a Getrak e explique a sua demanda e número de veículos que monitora;
  2. a Getrak vai realizar uma análise e, a partir disso, oferecer um plano completo de migração, com análise de riscos do processo;
  3. ao aprovar o plano, é criado um cronograma de migração exclusivo para a sua empresa;
  4. seus clientes são cadastrados na base da Getrak;
  5. começa a implementação da migração e acompanhamento dos resultados.

Como você já sabe, ter acesso a um suporte de qualidade é essencial para que você invista no mercado de rastreamento veicular. Isso porque, além de aprender como manusear os equipamentos e plataformas, ainda permite que você ofereça as melhores soluções aos seus clientes, garantindo a satisfação deles.

O suporte Getrak pode ser a melhor solução para você, uma vez que ele oferece uma série de funcionalidades e diferenciais que fazem com que se destaque no mercado! O que você está esperando para migrar agora mesmo? Entre em contato com a Getrak e inicie o processo de migração!

Navegação