Quais os aprendizados da Getrak na quarentena? Descubra aqui!

Devido à pandemia do novo Coronavírus, muitas pessoas se isolaram em quarentena, o que criou vários desafios emocionais e econômicos a todos, nesse momento tão delicado. 

E no ambiente empresarial não poderia ser diferente. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), que fala sobre os “Desafios da covid-19 para a comunicação organizacional”, aponta que um dos maiores desafios neste cenário é manter o engajamento e produtividade entre os seus colaboradores (55%). 

Além disso, outros aspectos apontados foram a proteção da saúde financeira (45%) e a flexibilização de se adaptar ao novo cenário com estratégias mais ágeis e eficazes (45%).  

Entretanto, em meio a tantos contratempos, a Getrak segue em crescimento, inovando as suas soluções e aumentando o seu time de colaboradores. 

Por isso, separamos abaixo alguns dos mais valiosos aprendizados da empresa na quarentena, em entrevista com Silvino Moreira, analista de marketing da organização, para inspirar você no seu negócio!

Quais os desafios trazidos pela quarentena?

A saúde mental e financeira da população foi colocada em cheque durante a pandemia. Uma pesquisa feita pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), realizada com mais de 1.400 pessoas em 23 estados, mostra que casos de depressão, praticamente, dobraram entre os brasileiros. Enquanto isso, os episódios de ansiedade e estresse também tiveram um crescimento de 80%, durante o isolamento.

Esse efeito advém de vários fatores, que vão desde o próprio distanciamento social, o que fez com que muitos deixassem de realizar coisas que gostavam, como frequentar parques, bares, festas, casas de amigos e familiares, como as consequências financeiras da pandemia, que deixou milhares de pessoas desempregadas ou empresas de portas fechadas.

Com isso, muitas empresas tiveram que se reinventar, encontrando novas formas de atuação e prestação de serviços. Para Silvino Moreira, “empreender no Brasil, por si só, já é um grande desafio. Num cenário de pandemia mundial, os estragos são ainda maiores. Pela capilaridade da sua atuação, as empresas do segmento de segurança — seja de serviços de rastreamento e monitoramento, entregas, entre outras atividades —, têm demonstrado fôlego para ajudar a minimizar os impactos da crise.”

Silvino também comenta sobre os processos de trabalho a distância, durante o isolamento: “Diante do atual cenário e das mudanças que o mercado de trabalho vem sofrendo devido à Covid-19, é natural que surjam dúvidas sobre como manter a motivação, os resultados e saúde mental de todos. A liderança tem realizado reuniões semanais para discutir novas ações a serem tomadas. Ao todo, são três encontros virtuais com todos os colaboradores, em que o CEO da empresa atualiza informações do negócio e compartilha expectativas, ansiedades e boas práticas do trabalho remoto”, conta.

O que a Getrak aprendeu com a quarentena?

Referência internacional em tecnologia big data e infraestrutura para empresas de rastreamento veicular, a Getrak adquiriu aprendizados na quarentena e também precisou se reinventar durante o isolamento.

“A grande maioria dos nossos colaboradores estão em home office. Conseguimos crescer, mesmo no cenário de pandemia, e nossos clientes também vêm se mantendo firmes — o que mostra a solidez do nosso segmento. Desde antes da pandemia, temos alguns encontros denominados Ghack. Neles, acontecem bate-papos on-line com nossos parceiros, os quais falam sobre suas atuações no mercado, além da parceria com a Getrak, ao longo do tempo. O que mais aprendemos durante a quarentena foi o quanto é importante o foco no nosso cliente, bem como a escuta ativa de suas dores e desafios”, afirma Silvino.

Como a Getrak pode passar esses aprendizados para seus clientes?

Neste momento, é importante que as empresas também possam aprender com seus consumidores, como aponta Silvino Moreira: “Como temos aprendido muito com nossos clientes, podemos sentir as suas dificuldades e propor soluções, de acordo com a sua realidade. Também temos desenvolvido produtos com base nesses desafios dos nossos clientes.”

Em um cenário muito desafiador, em tempos de crise e violência, a instabilidade aumenta e soluções confiáveis se fazem necessárias. A infraestrutura da Getrak permite essa confiabilidade de um parceiro sólido para seus clientes.

Qual o maior desafio na gestão de frotas durante a pandemia?

É um momento de muitas incertezas e a maior parte das empresas está aprendendo a operar nesse novo cenário. O mercado logístico também foi impactado e teve que ficar ainda mais atento ao processo de envio de mercadorias, que passou a ter prazos maiores, devido aos cuidados de saúde necessários com as equipes de operação — principalmente daqueles que estão na linha de frente no transporte.

Segundo o site Reclame Aqui, reclamações de atrasos de entregas de produtos entre março e abril de 2020 cresceram 61%, com mais de 192 mil queixas sobre atraso na entrega de produtos. Assim, ficou nítido que a parte mais vulnerável do e-commerce são os processos de logística.

Com o isolamento tirando as pessoas das ruas, o consumidor passou a comprar mais pela internet, representando um crescimento de 81% no e-commerce. Comprar à distância, no conforto de casa, deve se tornar uma tendência no pós-pandemia, até pelo fato de ainda não haver previsão para a vacina.

“O mercado de rastreamento teve que se adaptar ao aumento da procura por soluções que ofereçam ferramentas para gerenciar atividades a distância, com a eficiência necessária. Isso ajudará na diminuição do número de sinistralidade, roubo e furto da frota que, com o novo cenário econômico, passa a se torna cada vez maior”, conclui Silvino Moreira.

Por que contar com a Getrak como parceira?

As tecnologias de rastreio têm muito a agregar, oferecendo muito mais do que comodidade à logística e transporte das empresas. Aos poucos, tudo voltará à normalidade, mas, a tendência para os próximos anos é que a sinergia entre logística e rastreamento seja ainda maior.

O que gestores de ambos os mercados desejam é poder ter todo o controle da mercadoria durante seu percurso de entrega, proporcionando mais segurança confiança ao cliente. Isso o tornará mais do que um consumidor — um defensor da marca.

A Getrak tem 15 anos de atuação no mercado e mais de mil centrais ativas, possuindo uma tríade que compõe todas as necessidades das empresas interessadas em monitoramento e rastreamento.

O mercado de segurança se mostrou sólido em um cenário muito desafiador. Em tempos de crise, a violência e a instabilidade aumentam bastante, e crimes como furtos e roubos podem ocorrer com mais frequência, o que demanda uma solução robusta e confiável. Unindo isso com os aprendizados da Getrak na quarentena, a infraestrutura da empresa permite essa confiabilidade de um parceiro sólido no mercado.

Conheça mais sobre a Getrak!

<div role="main" id="contato-18b8f4848478b5127510"></div>
<script type="text/javascript" src="https://d335luupugsy2.cloudfront.net/js/rdstation-forms/stable/rdstation-forms.min.js"></script>
<script type="text/javascript"> new RDStationForms('contato-18b8f4848478b5127510', 'UA-17175767-37').createForm();</script>

O que é venda consultiva e como aplicar na empresa de rastreamento veicular?

Você já imaginou como seria se, no momento de adquirir algum produto ou serviço, o vendedor parasse para entender os seus reais desejos e intenções, focando na formulação de soluções, em vez de querer vender a todo custo e, simplesmente, utilizar técnicas de persuasão que não surtirão efeitos?

Essa é a chamada venda consultiva. Na venda consultiva, os profissionais responsáveis por essa função entendem que, especialmente alguns tipos de vendas — como serviços de rastreamento veicular — são mais complexas e lidam com um público mais bem informado.

Isso exige que o vendedor atue também como um consultor: ao realizar diagnósticos para entender o cliente e pensar em soluções para auxiliar o cliente. Quer entender mais sobre a importância da venda consultiva e como implementá-la, na prática? Continue conosco e descubra!

Por que utilizar a estratégia de venda consultiva?

Conforme mencionado, existem algumas vendas mais complexas de serem concretizadas que outras — é o caso de serviços de rastreamento veicular, comparado com vendas de canetas, por exemplo. Junto com isso, existe o público 5.0, cada vez mais informado e consciente sobre o que pretende consumir. Eles costumam pesquisar na internet antes de concretizar a compra, de acordo com pesquisas do CNDL.

Por esse motivo, especialmente quando se trata de vendas complexas, contar com vendedores treinados e orientados para focar somente em fechar a venda, a partir de técnicas de persuasão, pode ser um tiro no pé. Estudos divulgados no livro SPIN Selling mostram que, em negociações maiores, esse tipo de estratégia diminui as vendas de 42% para 33%.

Em outras palavras, em alguns casos, os consumidores não dependem e, muito menos, precisam de uma abordagem convincente ou até de informações genéricas sobre os produtos/serviços a serem adquiridos. O ideal é um profissional capaz de entender a realidade de cada cliente para gerar uma maior aproximação, criar um relacionamento para guiar a negociação e, posteriormente, oferecer soluções de venda. É justamente isso que a venda consultiva faz.

Quais são as principais etapas de um processo de vendas consultivas?

Agora que você entendeu o que é a venda consultiva e as vantagens dessa estratégia, é importante conhecer as etapas necessárias para implementar essa lógica no time de vendas.

Pesquisa e alinhamento

Como você pode perceber, entender o público-alvo e a persona é indispensável para um bom desempenho na venda consultiva, já que isso interfere diretamente na abordagem que o vendedor deverá ter. Isso pode ocorrer com o auxílio de redes sociais, além de feiras e eventos que ajudem a compreender essas perguntas.

Além disso, é importante entender e separar os clientes, de acordo com as intenções de cada um, em longo, médio e curto prazo — o que exige abordagens diferentes. Afinal, você não quer meter os pés pelas mãos ao se antecipar na interação e comprometer o objetivo, não é?

Diagnóstico

Traçou o perfil do cliente e separou por grupos, de acordo com o ciclo de vendas em que cada um se encontra? Agora é o momento de validar a pesquisa e o alinhamento, determinando quais dos clientes têm potencial para a conversão e quem ainda não chegou nessa etapa.

Esse entendimento evita desperdício de tempo e recursos por parte dos vendedores, que focam nos leads certos, evitando abordar leads que ainda não estão preparados para se beneficiar das soluções do rastreamento veicular.

Implementação

Nessa etapa, os profissionais devem colocar em prática as conclusões tiradas e mostrar aos clientes existentes as vantagens de adquirir determinado produto ou serviço, como o rastreamento veicular. Se as fases anteriores forem bem construídas, a implementação deve ocorrer com facilidade, sendo necessário apenas formalizar alguns detalhes.

Para isso, é importante lembrar que os clientes dessa fase precisam já ter entendido anteriormente a necessidade do produto ou serviço, e ter compreendido como as soluções oferecidas a partir da compra podem ajudar na decisão de contratação.

Acompanhamento

No acompanhamento — que também pode ser chamado de pós-venda — o vendedor precisa se mostrar disponível para o cliente, na intenção de garantir que as soluções divulgadas tenham bons resultados e que todo o processo de venda ocorra de modo satisfatório, como: assistência técnica, entrega, possíveis insatisfações, assistência do processo, etc.

Quais as principais técnicas de venda consultiva que podem ser usadas?

Para que as etapas sejam implementadas com sucesso, é preciso que a equipe de vendas tenha a capacitação e o treinamento necessários. 

Crie conexão com o interlocutor 

Você se sentiria mais motivado a adquirir um serviço, e até falar sobre suas condições e vontades, para um vendedor que parece distante e não criou conexão? Na venda consultiva, os profissionais precisam evitar interações genéricas para entender a fundo a realidade de cada cliente, sendo possível construir uma relação de confiança e conseguir oferecer soluções ideais para ele.

Personalize a abordagem

Não existe uma solução geral para cada cliente, já que isso depende das necessidades e intenções de cada um. Por esse motivo, é preciso que os vendedores se empenhem em criar soluções personalizadas e terem certeza de que o lead em questão entendeu seu ponto de vista e, até mesmo, que concorda com o que foi proposto.

Afinal de contas, o seu trabalho precisa fazer sentido para ambos os envolvidos: você e o lead. Além disso, considere que o consumidor percebe a sua motivação, tanto em ajudá-lo no que for preciso quanto em propor soluções genéricas, apenas para concretizar a venda a todo custo.

Mostre curiosidade e interesse

Parte fundamental do sucesso na proposta de solução é entender os objetivos, dificuldades e necessidades específicas do lead. Caso contrário, dificilmente será possível entender o que ele busca. Assim, pergunte, sempre que for necessário, para ter essas respostas e, se não sentir abertura de forma fluída, explique que não compreende o necessário sobre ele e o quanto isso é importante para que ele possa ser ajudado.

Percebeu como a venda consultiva ajuda sua empresa com os serviços de rastreamento veicular? Essa estratégia ajuda a deixar os clientes mais satisfeitos — mais aptos a serem fidelizados e recomendarem os serviços para outras pessoas —, com menores chances de cancelamento, já que o serviço foi alinhado com as expectativas do cliente, e possibilidade de aumento do ticket médio.

Gostou do nosso post? Confira também as dicas de como aumentar vendas em serviços de monitoramento e se aprofunde no assunto!

Monitoramento terceirizado pode ser uma boa opção? Descubra!

O sistema de monitoramento terceirizado pode ajudar a proteger a carga do veículo contra ameaças de segurança e roubo, sabendo onde o veículo está o tempo todo. Além disso, o próprio veículo está mais seguro contra roubo ou violação.

Ele também serve para garantir o retorno rápido de qualquer veículo roubado. Sabendo disso, a Getrak preparou um artigo especial com a participação do Silvino Moreira, Analista de Marketing da empresa, para esclarecer diversas dúvidas sobre a terceirização deste serviço. Confira!

Qual a importância de um sistema de monitoramento?

Nada melhor do que conhecer a importância do serviço de monitoramento, antes realizar sua aquisição e acertar na escolha. “O seu principal objetivo é monitorar e rastrear veículos. Isso ocorre por meio de sinais enviados por rastreadores que são instalados nos veículos”, esclareceu Silvino Moreira, Analista de Marketing da Getrak.

Segundo Silvino, “os principais pontos são localização em tempo real, trajeto realizado pelo veículo, cerca eletrônica, últimos registros, telemetria avançada e um exclusivo painel de sinistro para os casos de roubo ou furto”.

O que um bom sistema de monitoramento deve oferecer?

Monitoramento veicular é a gestão pontual de um trajeto ou rota calculada. Por isso, o uso dessa classe de dispositivo em empresas de entrega e logística é essencial para calcular o tempo de chegada ao destino. Dessa forma, é possível nutrir o cliente com toda informação sobre a posição da sua encomenda e, em casos de atrasos, reorganizar o tempo de entrega. Esse instrumento deixa a operação mais rápida e segura.

Pode ser uma boa opção terceirizar o monitoramento?

Atualmente, o mercado está bem aquecido com a alta procura de equipamentos de monitoramento veicular. Dessa forma, uma das melhores maneiras de adquirir o serviço seria por meio da terceirização.

Segundo Silvino, “a forte concorrência no mercado de rastreamento de veículos tem feito com que diversas centrais de monitoramento enfrentem desafios na hora de oferecer serviços de qualidade para seus clientes. Logo, surge então a dúvida: como ofertar um serviço qualificado aos clientes, reduzindo os custos e priorizando as vendas?”.

Não parece ser uma questão tão simples de ser respondida, mas Moreira analisou que “a solução que tem surgido no mercado é exatamente o monitoramento terceirizado, pois, as centrais que oferecem um atendimento próprio podem ter que sustentar elevados custos. Não podemos nos esquecer das questões trabalhistas que fazem parte do processo”.

Como funciona o sistema de monitoramento da Getrak?

Essa é uma questão bem pertinente aos clientes e interessados pelo serviço, já que “o software da Getrak tem algumas particularidades, como o fato de não precisar de instalação no computador ou celular de quem deseja rastrear o veículo, uma vez que pode ser acessado diretamente pela internet”, explicou o Analista.

E não para apenas no que já foi mencionado. “Além disso, a central de rastreamento que opta pelo software Getrak também pode customizar toda a plataforma de acesso às informações, utilizando cores e logotipo próprio”, ressalta o Analista de Marketing.

O que mais impressiona é o fator “versatilidade” oferecido pela Getrak. “São diversas as alternativas que este serviço propicia — desde a apresentação de relatórios regulares sobre fatos variados dos clientes, até a investigação de veículos que estão incomunicáveis. Além do mais, a terceirização possibilita a supervisão de novos cadastros na sua base de dados”, explanou Moreira.

Qual a economia de custo entre terceirizar o monitoramento ou ter o próprio?

O setor central de uma empresa é o econômico, por isso, é importante manter uma boa saúde financeira ao iniciar o seu negócio. Dessa forma, sempre fica a dúvida entre desenvolver a sua marca ou comprar algo que existe e seus ótimos agregados. Com relação a isso, Silvino foi questionado e deu uma ótima resposta.

“Atualmente, centrais de rastreamento fazem de sua receita recorrente sua maior fonte de renda, que demanda um grande volume de vendas. Ao terceirizar o atendimento, o gestor pode focar seus esforços para este setor. Desse modo, poderá contar com uma resposta bem mais incisiva e, logo, custos reduzidos”.

Qual o alcance da rede de monitoramento oferecida por vocês?

A Getrak trabalha com os melhores satélites e com uma tecnologia de ponta. Assim, disponibiliza aos seus clientes o maior alcance necessário, tendo uma ótima cobertura para seu veículo e sua tranquilidade. O monitoramento ocorre em “todo o território nacional”, certificou o Analista.

A rede de monitoramento da Getrak é exclusiva ou pode ser acessada por outras empresas?

A Getrak é uma empresa de padrão elevado. Assim, ela consegue abranger outras marcas para uma conectividade mais assertiva e precisa. Empresas de telecomunicação, bancárias e transporte fazem alavancar a nossa estrutura e oferecer o que há de melhor no mercado. Dessa forma, ela pode ser acessada pelo seu plano celular/telefônico, facilitando, tanto para o cliente quanto para a plataforma.

Se algum problema acontecer, de quem é a responsabilidade pelo sistema de monitoramento terceirizado?

A empresa dona da marca do monitoramento terceirizado se encarrega, por força de lei, do reembolso monetário que for preciso, sendo responsável, inclusive, por danos ou perdas causados a bens e produtos pertencentes a terceiros e que lhe foram entregues para transporte.

Também será encarregada pelos transportes feitos em nota de embarque, rodovias nacionais ou outro documento hábil, desde que os danos ou perdas sejam resultantes de acidentes ocorridos no decorrer da viagem de transporte, tais como:

  • abalroamento;
  • tombamento;
  • incêndio ou explosão;
  • capotagem;
  • colisão.

Recordando que nas ocorrências mencionadas não se encaixam os casos de dolo.

Qual o custo para fazer um sistema de monitoramento próprio?

O investimento para fazer um sistema de monitoramento é variável, de acordo com a qualidade que você escolher para o seu negócio. O valor, contudo, depende de diversas condições. O essencial é que você entenda que o início do investimento será referente à compra do hardware e ao custo fixo. Já os demais gastos do sistema podem ser parcelados nas despesas mensais da organização.

Por quais motivos é interessante contar com o sistema da Getrak?

Em relação aos motivos, Silvino foi claro em dizer que “o sistema Getrak é muito confiável, tendo 100% de sua infraestrutura na nuvem. São mais de 700.000 mil veículos com suas comunicações em cloud nos servidores da AWS”.

A Getrak tem também uma excelente exclusividade “sendo a única empresa do segmento que oferece essa condição e o nível de aplicação. Além disso, o software da Getrak tem algumas particularidades, como o fato de não precisar de instalação no computador ou celular — para quem deseja rastrear o veículo —, uma vez que pode ser acessado diretamente pela internet”, ressaltou Moreira.

“Além disso, a central de rastreamento que opta pelo software Getrak também pode customizar toda a plataforma de acesso às informações, utilizando cores e logotipo próprio. No mais, oferece um aplicativo exclusivo para os seus clientes monitorarem e bloquearem seu veículo, caso seja necessário”, concluiu a entrevista Silvino Moreira.

Por fim, o monitoramento terceirizado é uma ótima escolha para quem está iniciando sua trajetória no mercado ou para aqueles que já trabalham na área e desejam ter autonomia na sua caminhada empresarial. Assim, a Getrak se torna a melhor opção, para que você possa negociar e conseguir vencer a concorrência.

Gostou do artigo? Então, não deixe de entrar em contato conosco, para conversar diretamente com nosso time e tomar a melhor decisão!

Aprenda como separar contas pessoais do caixa da empresa!

Um dos erros em vendas mais comuns entre os empreendedores — especialmente aqueles que estão começando seus negócios — é não saber como separar suas contas pessoais do caixa da empresa.

Apesar de normal, essa falha tende a comprometer a lucratividade do negócio e, ao longo prazo, prejudicá-lo de forma irreversível, bem como sua reputação no mercado.

Se você é uma das pessoas que têm dificuldade para entender por que deve haver essa separação (e como iniciá-la desde já!), acompanhe as dicas desse artigo e as coloque em prática.

Por que separar as contas pessoais da conta da empresa?

Lidar com as finanças é um desafio para muita gente. Em uma pesquisa realizada pela empresa Acordo Certo, focada em renegociação de dívidas, 55% dos 1.428 entrevistados confessaram estar sempre no vermelho e 73% não têm reserva de emergência. Os dados comprovam a importância de aprender sobre educação financeira e como ela pode impactar no bem-estar do consumidor.

Se é difícil controlar o dinheiro em uma única conta pessoal, imagine quem também é responsável por gerenciar o financeiro de uma empresa e precisa de estratégias para utilizá-lo a favor do negócio. Se o lucro adquirido for 100% do empreendedor, qual valor será investido ou usado como capital de giro? Essa é uma das questões que atestam que a organização e o planejamento são fundamentais para a sobrevivência de qualquer corporação.

O que pode acontecer se as contas não forem separadas?

Em curto prazo, é possível que não se note grandes diferenças, especialmente, se o negócio está indo bem. No entanto, todo segmento passa por um período de estiagem e, quando ele chega, quem não está preparado sofre as consequências. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) constatou que 62% das empresas brasileiras fecham com cinco anos (ou menos) de existência. E que um dos principais motivos para isso é a má gestão financeira.

No mercado, o empreendedor também pode se prejudicar ao misturar as contas, caso precise de empréstimos bancários. A confusão entre pessoa física e pessoa jurídica atrapalha a credibilidade de ambos junto a instituições financeiras e pode demonstrar falta de experiência ou a própria má administração. Entende por que a separação só traz benefícios para a empresa.

Como separar as finanças pessoais e empresariais?

Se você sempre misturou as contas, calma. A mudança pode ser gradual, desde que seja constante e as dicas sejam aplicadas. Tenha em mente que é para o bem da sua empresa — e do seu bolso.

Analise suas finanças

Hora de colocar na ponta do lápis todas as entradas e saídas de verba. Tenha minúcia nessa lista, pois ela deve ser fiel a todos os gastos. Inicialmente, não precisa separar o que é pessoal e o que é corporativo — apenas anote ou registre em uma planilha quais são as despesas fixas e variáveis. Ao finalizar, categorize-as de acordo com o grupo. Assim, será possível avaliar como estão suas finanças pessoais, qual é o real lucro da empresa, etc. 

Defina seu salário

Sabendo uma média de quanto se gasta por mês, torna-se mais fácil definir um valor de salário — e esse sim poderá ser 100% aproveitado. Lembre-se que o pró-labore deve ser razoável e realista, respeitando a lucratividade da companhia e, principalmente, os investimentos que ela precisa.

Para fazer isso, considere o mês de menor faturamento. Com esse valor, subtraia as despesas corporativas e o que é guardado como reserva. O número final pode ser seu salário. Você também pode ter bonificações, não necessariamente mensais, que podem variar de acordo com as metas de ganhos da empresa.

Separe as contas

Diversos bancos — inclusive os digitais — oferecem condições atrativas e diferenciadas para pessoas físicas que desejam abrir sua conta jurídica. Pesquise a opção que melhor combina com você e seu negócio e separe as contas. Esse é um dos primeiros passos para enfatizar a organização do dinheiro. Com uma conta específica para sua empresa, vai ficar mais fácil saber o que está entrando e saindo — e a sua conta pessoal fica livre e exclusiva para seu uso.

Estabeleça metas

Com as devidas separações, você vai saber quanto pode destinar para ações de crescimento do negócio, bem como quanto deve economizar. Sendo assim, estabeleça metas e objetivos e crie um planejamento financeiro para a empresa. Siga acompanhando mês a mês, sempre registrando o que está dando certo e o que precisa melhorar. É uma forma de conhecer bem seu negócio e adquirir experiência no mercado.

Tenha uma poupança corporativa

Lembre-se: o seu dinheiro não é o dinheiro da empresa e vice-versa. Portanto, quando o negócio estiver precisando de uma injeção de verba, o investimento deve partir dela mesma — por meio da poupança corporativa. Crises são imprevisíveis e se preparar para elas é indispensável.

Analise seu faturamento e reserve uma porcentagem mensal para poupança. Assim, se precisar, não será necessário mexer na sua conta pessoal nem depender de empréstimos de banco. Tenha sua própria poupança corporativa!

Contrate um contador

Um profissional de ciências contábeis é de muita valia para qualquer pessoa que empreende. Além de conhecer os termos e os trâmites, eles são familiarizados com os impostos e demais taxas exigidas, podendo lhe ajudar a passar por esse processo, de forma mais rápida e fácil.

Então, se puder, contrate um. Essa admissão vai favorecer não apenas as contas da empresa, mas as suas também, como na declaração do imposto de renda, por exemplo. É um investimento que vale a pena e rende frutos de curto e longo prazo.

A boa saúde financeira — corporativa e pessoal — é essencial para aproveitar bem seu dinheiro e poder investi-lo no que deseja. Assim, a separação das contas é um dos passos iniciais para isso acontecer e garantir bons resultados. Quem sabe esse planejamento não é o que o seu negócio precisa para uma virada de chave? O crescimento da sua empresa está ao seu alcance.

Não separar as finanças pessoais das empresariais é um dos erros em vendas cometidos por você na sua empresa? Esperamos que nossas dicas tenham lhe ajudado! Assine nossa newsletter e tenha acesso a mais conteúdos como esse. 

Saiba por que começar a empreender no ramo de prestação de serviço!

Ter o próprio negócio é o sonho de muita gente. Fazer os próprios horários, montar sua equipe e investir no que acredita são algumas das motivações de quem deseja abrir mão da CLT e empreender.

No entanto, considerando todo o planejamento que essa mudança exige, o profissional, geralmente, decide iniciar se tornando um prestador de serviço. Você sabe o que é isso?

Trabalhar no ramo de prestação de serviço tem a ver com comercializar um serviço oferecido — podendo esse ser de segurança, manutenção, transporte etc. — para uma empresa. É uma espécie de mão de obra alugada, que pode ser física ou intelectual, pessoa física ou jurídica.

É um setor que tem crescido cada vez mais. Já pensou em atuar nele? Saiba mais, a seguir!

Ramo de prestação de serviços: um panorama de mercado

Se você está considerando ingressar nesse ramo e está preocupado(a) com o mercado, temos boas notícias. Após quatro anos sem crescimento, em 2019, o setor apresentou melhora, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os segmentos mais promissores são os de comunicação e tecnologia, bem como os de locação de automóveis.

Embora os dados sejam locais, não é só no Brasil que esse mercado tem despontado. Nos Estados Unidos, por exemplo, aponta-se que quase 80% da população economicamente ativa trabalha nesse meio. Isso reforça a credibilidade que o setor tem ganhado nos últimos anos, e que os próximos lhe reservam um crescimento em potencial.

Economicamente falando, ele é responsável por uma parte considerável do Produto Interno Bruto — o equivalente a 70%, ainda que, para fazê-lo, dependa, principalmente, do setor industrial. É importante lembrar que isso também se deve aos serviços que atendem ao Poder Público, como o transporte e a limpeza das vias públicas, por exemplo.

Tendências do ramo de prestação de serviços

Uma importante decisão para quem está conhecendo melhor esse meio é descobrir onde vai investir. Isso exige uma boa pesquisa de mercado para entender o que os consumidores estão procurando, bem como as empresas que, futuramente, vão contratar a sua. Selecionamos alguns exemplos. Confira-os abaixo.

Sistemas tecnológicos de gestão

Visando otimizar seus processos de departamento pessoal (tais como ponto eletrônico ou folha de pagamento), algumas empresas optam por sistemas de gestão, que dão suporte ao trabalho dos profissionais: fazendo cálculos e agilizando os procedimentos internos.

Gestão de equipes

Na mesma ideia do tópico anterior e seguindo outra tendência, que é o home office — o qual tem sido adotado por milhares de companhias, especialmente em 2020 —, fazer a gestão de atividades da equipe sem a proximidade do dia a dia não precisa mais ser um desafio. Graças às novas plataformas, o trabalho é viabilizado, de forma que a rotina seja, não só supervisionada como avaliada pelo gestor.

Serviços on demand

Você já reparou como os clientes estão desejando os serviços que sejam, cada vez mais, a sua cara? Essa personalização é uma tendência de mercado e também impacta no ramo de prestação de serviços. Empresas gigantes, como a Netflix, se destacaram dessa forma, por meio do entretenimento. Uma pesquisa realizada pela Zendesk, que elabora um relatório anual de tendências sobre a experiência do cliente, apontou que 80% dos clientes deixam a marca após uma experiência negativa. Investir em um serviço personalizado é meio caminho andado para isso não acontecer com a sua empresa.

Principais vantagens em se tornar um prestador de serviços

Boa margem de lucro

É verdade que trabalhando por conta própria, como prestador de serviços, você também terá algumas responsabilidades que não tinha quando era CLT, como pagar impostos (para empreender) e gerar notas fiscais para seus clientes. Por outro lado, os pagamentos também serão maiores, visto que, inicialmente, será apenas seu.

Tais valores ainda vão depender se é um serviço aleatório ou se é um contrato. Sendo um contrato, é possível chegar a um bom acordo financeiro que seja do agrado das partes envolvidas — e é preferível, pois lhe confere mais experiência enquanto profissional e aumenta sua credibilidade no mercado.

Alta demanda

A competitividade no mercado é alta, mas a boa notícia é que a demanda também é! Com o tempo e a qualidade dos serviços oferecidos, a tendência é que você se torne cada vez mais conhecido e suas demandas aumentem proporcionalmente. A variedade da demanda se deve, justamente, à vontade das empresas de reduzir os processos internos, delegando-os a terceiros. É uma das grandes vantagens de iniciar no ramo de prestação de serviços.

Ideias para empreender no ramo de prestação de serviços

Serviços de limpeza e manutenção

As pessoas andam com cada vez menos tempo para se dedicar aos afazeres domésticos. Por isso, é uma boa ideia oferecer uma central desse tipo de serviço, com faxineiras e diaristas à disposição dos clientes. Essa mesma sugestão é adaptável para serviços de manutenção, relacionadas à área elétrica, hidráulica e pequenos reparos.

Serviços de transporte

Muitas empresas terceirizam serviços de entrega — tanto as grandes, que precisam do frete para atender seus clientes, como as menores, que contam com o auxílio dos motoboys. Já pensou em prestar serviço para esse ramo? Vale a pena analisar a ideia e verificar se combina com você.

Serviços de rastreamento

Esse tipo de serviço é mais diferenciado e não se vê com tanta frequência. Por essa razão, pode ser uma vantagem a mais investir nele. Uma central de rastreamento veicular é uma excelente opção de serviço terceirizado, e uma parceira que pode te ajudar é a Getrak. Com mais 15 anos no mercado e presente em diversos países, a equipe oferece esse e outros serviços complementares — como uma central de atendimento 24 h — para proporcionar uma experiência sem igual aos seus clientes.

Empreender não é fácil. A decisão exige muita coragem, planejamento e pé no chão. Por isso, é essencial tomar a decisão certa, logo no início, e garantir que seu negócio seja promissor.

Agora que você já descobriu as vantagens de atuar no ramo de prestação de serviços, por que não dar uma chance aos serviços da Getrak? Entre em contato com a gente

Rastreamento veicular: como funciona o monitoramento em tempo real?

Você já teve a impressão de um aumento da violência do país? Não é apenas uma sensação: só entre 2007 e 2017, em cidades interioranas, houve um acréscimo de 51,5% na taxa de mortes violentas, e em capitais os números continuam crescentes. Diante disso, é possível que você se pergunte como funciona o monitoramento em tempo real para oferecer maior proteção ao veículo e aos seus donos.

Afinal de contas, essa se tornou uma das principais estratégias de segurança de pessoas físicas e jurídicas. Não é à toa que Uber, um dos aplicativos de transporte mais conhecidos, tem contrato com empresas para checar dados de veículos e motoristas em tempo real, a partir do smartphone.

Quer entender mais como funciona o monitoramento em tempo real e seus principais objetivos? Continue a leitura!

Para que serve o monitoramento em tempo real?

O rastreamento veicular é um dispositivo de geolocalização instalado em veículos para indicar a trajetória e a localização. Isso pode ocorrer via satélite, por exemplo, como o famoso GPS (Sistema de Posicionamento Global).

Segurança

Dessa maneira, ao garantir o monitoramento em tempo real, trazendo informações 24 horas por dia e 7 dias na semana, é possível evitar alguns crimes cometidos dentro do veiculo e até ajudar na resolução de outros, que coloquem em risco a integridade física do motorista, passageiros e, até mesmo, do veículo e das cargas transportadas.

Tenha em mente, novamente, o exemplo do Uber. Mesmo sendo um dos aplicativos mais utilizados no planeta, já esteve presente em notícias relacionadas a crimes, especialmente, antes de adotar a ferramenta de compartilhar dados da viagem em tempo real. Não se trata de um rastreamento veicular, mas foi uma medida importante para aumentar a segurança dos passageiros.

Planejamento estratégico

Especialmente se você tem um negócio que trabalha com cargas, é importante escolher o trajeto mais seguro, mais rápido, com a melhor infraestrutura e que ofereça a minimização de qualquer problema para otimizar a operação e o planejamento estratégico.

Insights para os gestores

Os dados que o rastreamento veicular possibilita, como as estatísticas de desempenho do motorista, do veículo etc., servem como relatórios periódicos — diários, semanais ou mensais. Eles podem embasar as empresas para que otimizem ações de manutenção preventiva, além de avaliar o comportamento do motorista contratado.

Isso é fundamental, especialmente, para operações de logística, e pode garantir um serviço de maior qualidade aos clientes. Afinal, uma entrega eficiente e até mais econômica costuma ficar no ranking das principais motivações de compra dos consumidores.

Redução de custos

Conforme mencionado, o monitoramento em tempo real do rastreamento veicular oferece um maior controle do que pode ocorrer durante o percurso, como estradas ruins e mais demoradas, obras etc.

Assim, diminui os equívocos e, consequentemente, os custos ocasionados. Além disso, ajuda a combater fraudes de clientes, que podem alegar não ter recebido os produtos da empresa. A partir do monitoramento, há provas de a entrega ter sido ou não realizada.

Geopropaganda

A geopropaganda é uma metodologia do marketing e publicidade que utiliza informações sobre a localização das pessoas, normalmente, obtidas a partir dos aplicativos de celular, mas também podem ser disponíveis em veículos. Nessa modalidade, produz conteúdos personalizados e mais eficientes com base na localização.

Por exemplo, se você frequenta muito a zona rural de determinada cidade, a partir dessa informação obtida pelo rastreamento veicular, é possível construir mensagens customizadas pela equipe de marketing, mostrando a importância de contar com ferramentas de monitoramento em tempo real para prevenir inconvenientes no percurso nessas áreas.

Facilidade de uso

Algumas ferramentas de monitoramento em tempo real possibilitam o controle da trajetória veicular diretamente da tela de celular, computador ou navegador. Isso torna seu uso mais acessível e fácil para a gestão.

Como funciona o monitoramento em tempo real?

Como foi dito, o rastreamento veicular precisa de uma tecnologia para funcionar, que normalmente é o GPS, mas também, pode ser uma rede de radiofrequência. Os satélites envolvidos no GPS são equipados com relógios atômicos, que conferem o tempo entre a emissão dos sinais até a chegada da resposta. A partir dessa informação, pode-se calcular com precisão a localização.

Esses itens extraem as informações graças ao On Board Diagnostics (OBD), um dispositivo muito pequeno que deve ser encaixado em uma entrada existente em todos os veículos feitos no Brasil, a partir de 2010.

Assim, as tecnologias são responsáveis pelo envio em tempo real de dados para uma central, que deve coordená-los e repassar aos interessados, como o dono de um veículo ou um gestor de frota, para veículos corporativos. Para que tudo corra adequadamente, são necessários três elementos fundamentais:

  • dispositivo conectado ao veículo (rastreador veicular);
  • sistema de comunicação que interaja com o disposto;
  • meio de levar essas informações até um usuário.

Qual a diferença entre rastrear e monitorar?

Como o próprio nome sugere, monitorar é acompanhar a trajetória de um veículo em tempo real, do início ao fim, para oferecer mais segurança, um melhor planejamento estratégico, insights para os gestores e muito mais.

Além disso, algumas ferramentas de monitoramento também são capazes de determinar a posição de um veículo e informar sobre o funcionamento, desgaste e necessidade de manutenção, o que ajuda na maior qualidade do deslocamento, a partir da telemetria. Porém, a tecnologia exige o uso de uma rede de internet com dados móveis.

Enquanto isso, o rastreamento observa a trajetória veicular e coleta informações sobre isso ao longo do processo para que tudo ocorra conforme o planejado. Mas isso não é feito de forma simultânea e em tempo real, colocando algumas limitações.

Conseguiu entender como funciona o monitoramento em tempo real e seus benefícios tanto para pessoas físicas quanto jurídicas? Por meio dele, é possível aumentar a segurança, otimizar o planejamento estratégico, obter insights para os gestores, ser gerido com facilidade, redução de custos etc.

Gostou do post? Então, aproveite para assinar nossa newsletter e receber atualizações de conteúdo em nosso blog!

Rastreamento para carros alugados: vale a pena apostar nesse mercado?

Só em 2019, as locadoras de veículos registraram recordes, o que resultou em um faturamento de R$ 21,8 bilhões, de acordo com a Abla, — já que esse modelo representa uma nova oportunidade de emprego e comodidade para o passageiro.

Junto com isso, também surge um maior interesse pelo rastreamento para carros alugados. Isso porque os maiores índices de violência urbana servem como alerta para as pessoas dobrarem os cuidados com a segurança. Só em 2016, no Brasil, um veículo foi roubado por minuto.

Além disso, o rastreamento de veículo tende a crescer, especialmente durante a crise, situação em que aumenta a insegurança financeira, tornando esse tipo de investimento uma das melhores formas de prevenção, ainda mais quando se trata de carros alugados.

Pensando justamente nas possíveis dúvidas sobre o mercado de rastreamento para carros alugados, preparamos esse post para você. Confira!

Vantagens de investir no rastreamento para carros alugados

Um carro é um grande investimento e muitas pessoas passam anos para terminar de pagá-lo. Por essa razão, é importante encontrarmos formas de aumentar a proteção contra assaltos, furtos ou qualquer outro problema que possa comprometer a integridade do bem. Quando se trata de carros alugados, esse cuidado só tende a se redobrar. Assim, conheça as vantagens do rastreamento para carros alugados.

Investimento inicial baixo

Entre as alternativas de proteção veicular, o rastreamento é o que apresenta uma das menores mensalidades cobradas, o que permite um custo-benefício atrativo. Além disso, algumas empresas que trabalham com esse tipo de serviço oferecem todo o suporte inicial, até que a contratante atinja a marca de 100 veículos rastreados.

Entre os custos envolvidos com o rastreamento veicular, temos a despesa com instalações, compras de equipamentos, documentação exigida para formalização e o capital de giro — investimento necessário para que o empreendimento se mantenha sustentável, durante os primeiros meses de funcionamento.

Outro ponto que torna o investimento inicial baixo é que, por aumentar a segurança veicular, o valor cobrado pelo serviço de empresas seguradoras costuma ser mais baixo, já que a ferramenta facilita a localização do transporte.

Alta lucratividade

Como já foi dito, o mercado de rastreamento para carros alugados se mostra crescente, até em períodos de crise, já que, nesses momentos, é comum que as pessoas invistam em alternativas preventivas.

Assim, se você oferecer um serviço de qualidade, contar com técnicas de vendas, estratégias de marketing direcionadas para as dores e necessidades de um público conhecido e definido, é possível reter e atrair clientes, mantendo altos índices de satisfação e, consequentemente, gerando mais lucratividade.

Esse tipo de benefício se torna ainda mais fundamental para aqueles que estão iniciando no empreendedorismo, já que ter um investimento inicial baixo e apresentar uma alta lucratividade pode ser uma maneira de equilibrar a quantia que você ganharia tendo um emprego formal, em vez de ter o próprio negócio. Porém, justamente pelos desafios do empreendedorismo, é importante encontrar diferenciais para aumentar as vendas.

Além das técnicas mencionadas, a recomendação é que você conte com a estratégia do cross-sell — também chamado de venda cruzada — que funciona ao oferecer para o consumidor um serviço completar ao adquirido. Para isso, não deixe de realizar pesquisas de mercado para entender seu cliente e construir uma melhor experiência para eles.

Aumento da segurança

Como foi dito, os números de roubos veiculares no Brasil são alarmantes, especialmente se o carro for alugado. Apenas no caso de roubo de cargas em transporte rodoviário, relatórios mostram que as perdas financeiras, entre os anos de 2011 e 2016, giraram em torno de R$6,1 bilhões.

Dessa maneira, oferecer sistemas que ajudem na prevenção desse, e até de outros tipos de crimes, é fundamental, já que isso pode evitar ações impulsivas de criminosos e auxiliar na resolução de muitos outros, tornando o mercado muito favorável para o serviço.

Redução de custos

Além de oferecer investimentos baixos, o rastreamento para carros alugados também permite uma redução de custos, como o controle de consumo de combustível — que é um dos principais custos para transportes rodoviários. Isso ocorre quando é possível contar com a programação de abastecimento para evitar desperdícios e tornar o processo mais prático e econômico.

Avaliação dos motoristas

Especialmente no caso de motoristas de transportes alugados, contar com mecanismos capazes de avaliar o comportamento dos condutores, como o rastreamento veicular, é fundamental.

No caso de aplicativos de carona, como o Uber, por exemplo, saber que existe essa ferramenta durante todo o trajeto aumenta a segurança na viagem e diminui a resistência de contar com o serviço, o que torna o investimento positivo para as empresas de aplicativos e até motoristas que alugam veículos.

Da mesma maneira, condutores que prestam serviços para outras corporações, como entregas de comida, por exemplo, podem ter um serviço capaz de checar as paradas, pausas, controle de horas trabalhadas por dia, limites de velocidade, possíveis acelerações e frenagens bruscas.

Com isso, muito além da punição para os profissionais que descumprem as orientações de boa conduta, é possível prevenir ações indevidas e, até mesmo, criar premiações ou treinamentos mais eficientes e direcionados, com base nas informações colhidas.

Assistência 24 horas

Como foi dito, muitas empresas que oferecem o rastreamento, como a Getrak, garantem todo o suporte inicial, até que o seu empreendimento tenha um maior crescimento e você já esteja bem treinado, bem como por dentro do assunto para ‘’caminhar com as próprias pernas’’.

Porém, não pense que, após esse contado de início, o suporte acaba: muitas corporações também garantem assistência 24 horas, sem envolver gastos extras ao contratante do serviço. Desse modo, a ferramenta oferecida é mais completa e conta com o diferencial necessário, mencionado anteriormente, para os empreendedores.

Ou seja, o mercado de rastreamento para carros alugados é favorável, inclusive em tempos de crise. No entanto, para conseguir realmente um bom investimento, é preciso contar com fornecedores de qualidade no mercado nesse ramo, como a Getrak. Afinal, ela conta com um profissional responsável pela implementação do sistema junto ao cliente e ainda oferece acompanhamento próximo e consultivo.

Então, tirou suas dúvidas sobre o mercado de rastreamento para carros alugados? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar!

Conheça as principais tecnologias alternativas de recuperação veicular

Ao adquirir um carro, seja novo ou usado, seu proprietário deve se preparar para arcar com o seguro do automóvel. No Brasil, o roubo e furto de veículos apresenta dados preocupantes e torna indispensável o investimento em segurança. Nesse ano, houve um aumento de 14,5% no número de ocorrências, com destaque para as grandes capitais do Sudeste, como São Paulo e Rio de Janeiro.

Mesmo em quarentena, as estatísticas apontam para a necessidade de proteger seu veículo, corporativo ou particular. Sem essa proteção, o prejuízo é maior e pode comprometer seu orçamento familiar. Além do seguro, algumas medidas podem ser tomadas para prevenir o sinistro. Conheça, a seguir, algumas tecnologias alternativas de recuperação veicular.

Alerta de ignição

Quando o proprietário instala um rastreador em seu veículo ou contrata uma empresa que realiza esse serviço remotamente, ele tem a opção de utilizar o alerta de ignição. Essa tecnologia consiste em enviar uma notificação ao condutor quando o carro for ligado — ou quando a ignição for acionada, em outras palavras.

Também conhecida como alerta de veículo ligado, essa função pode alertar o condutor a respeito de alguma atividade suspeita em seu carro. Geralmente, essa notificação é ativada pelo próprio proprietário pela internet, por meio de um aplicativo específico.

Monitoramento dos hábitos de condução do motorista

Apesar de o passo a passo para aprender a dirigir um carro ser o mesmo para todos, nem todo mundo dirige da mesma forma. Alguns são mais cautelosos e preocupados em obedecer as leis de trânsito — e, assim, evitar multas —, outros trafegam constantemente no limite de velocidade — ou acima dele — e há quem seja o meio termo entre essas duas categorias.

Em todo caso, há uma forma de se monitorar a forma que o motorista conduz o veículo e, a partir disso, identificar se é ele no volante ou se pode ser uma pessoa suspeita, em um ato criminoso. Esse monitoramento acontece por meio da telemetria — um sistema que analisa hábitos de condução de motoristas.

Um dos seus principais objetivos, além de proteger veículos contra roubos e furtos, é auxiliar na gestão de frotas realizadas por empresas de logística, rastreamento, transportadoras, etc. Ele informa como o condutor dirige, verificando pontos, como: excesso de velocidade, tempo do veículo parado com o motor ligado, tráfego em ponto morto, entre outros. Isso pode, inclusive, ajudar a economizar combustível e prevenir acidentes.

Aplicativos de monitoramento

Se você é cliente de uma central de rastreamento, é possível que a empresa já ofereça esse benefício: um aplicativo que permita acompanhar o carro, em tempo real, além de outras funcionalidades. Trata-se de um recurso bastante usado por motoristas credenciados em aplicativos de corrida, a fim de proteger seus veículos e a si mesmos.

Caso a central não ofereça esse suporte, existe uma opção disponibilizada pelo Google Maps, por meio do Transport Tracker. Essa solução foi criada inicial e especificamente para auxiliar entregas ou transporte de cargas, mas pode ser usada para fins pessoais também. O custo varia de acordo com sua necessidade e utilização. Esse aplicativo permite a captura da localização do veículo, enquanto a armazena em um banco de dados, sendo atualizado, em tempo real.

Rastreamento com redundância

Apesar da segurança que os rastreadores oferecem, não é incomum se deparar com criminosos que saibam como desativar seu sistema principal. É por essa razão que muitas empresas resolvem investir em um equipamento com redundância, ou seja, um segundo rastreador, para garantir a eficiência do serviço.

Esse aparelho funciona de forma independente — não depende do sistema para operar. Pequeno, ele é discreto e deve ser instalado na parte interna ou externa do veículo. A comunicação se dá por meio dos dados GSM/GPRS e seu custo é mais acessível.

O equipamento é mais indicado para caminhões que já têm o rastreador satelital instalado. Entre seus benefícios, vale a pena destacar:

  • localização ilimitada 24 h por dia, pela internet;
  • relatório de viagem e quilometragem;
  • limitador de velocidade;
  • pontos de referência;
  • entre outros.

Câmera interna veicular

Assim como o rastreamento com redundância, as câmeras internas veiculares também são mais comuns em caminhões. Elas servem para monitorar as cargas, mas também permitem visualizar as condições das rodovias, a forma que o motorista conduz o veículo e se a rota está sendo cumprida.

Ela pode ser colocada fora do veículo também, e as mais modernas oferecem até visão infravermelho e visualização noturna. A câmera pode fazer parte de um sistema de monitoramento e incorporar outras funções, como GPS para dados de localização e sensores, que podem interromper a ação do motor quando a rota programada for desviada.

Botão de pânico

Esse dispositivo age em conjunto com o rastreador veicular e permite que o condutor acione, de maneira discreta, o socorro, em situações de emergência. Geralmente, as empresas de rastreamento de veículo não oferecem a opção a parte, sendo comercializada junto com rastreador tradicional.

Nesse caso específico, o botão serve para, principalmente, proteger o condutor do veículo, pois, ao acioná-lo, é enviado um alerta para a central, com uma mensagem padronizada e a localização do carro, em tempo real. Todos os veículos podem fazer uso do aparelho. É importante frisar que ele não serve apenas para proteger cargas e automóveis, mas para, sobretudo, assegurar os condutores, em caso de sequestros relâmpagos, por exemplo.

A Getrak oferece inúmeras soluções — além das destacadas acima — para proteger seu veículo, com agilidade, precisão e qualidade. Um dos diferenciais é uma ferramenta no sistema de rastreamento, chamada Painel de Sinistro. Por meio dela, é possível:

  • acompanhar a ocorrência;
  • comunicar-se, via WhatsApp, com a Central;
  • ver relatórios detalhados;
  • bloquear o acesso para o cliente final.

Para oferecer um serviço completo com um custo-benefício atrativo, é essencial investir em uma empresa que já é tradicional no mercado, com presença em outros países e com clientes igualmente renomados.

Agora que você já conhece melhor as tecnologias alternativas de recuperação veicular, o que acha de entrar em contato conosco para encontrarmos a melhor solução para sua empresa?

Entenda a importância do mercado de rastreamento de veículos

A tecnologia, certamente, vem redirecionando o mundo. Grande parte das empresas, principalmente no setor de logística e transporte, hoje, buscam no mercado de rastreamento de veículos um instrumento para coordenar suas ações comerciais diárias.

Essas ferramentas vêm com diversos mecanismos avançados, como geofencing, que auxilia você a organizar seu time e aperfeiçoar a produtividade do seu negócio. As organizações podem utilizar esses dispositivos para inúmeras tarefas.

Por isso, convidamos o Silvino Moreira, Analista de Marketing da Getrak para nos contar sobre a relevância dessa estratégia. Confira!

Por que proprietários de motos devem investir em rastreamento para o veículo?

“O primeiro motivo é a segurança, pois, somente de janeiro a julho deste ano, cerca de 6 mil motos foram roubadas ou furtadas, somente em Minas Gerais”, comentou Silvino Moreira. Realmente, é um número muito elevado e isso traz grandes preocupações aos proprietários de motocicletas. Essa categoria tem aumentado a demanda do mercado de rastreamento de veículos.

Segundo o Analista de Marketing, Silvino Moreira “a ação dos bandidos é muito rápida e a recuperação se torna muito difícil, sem um dispositivo de segurança”. Isso deixa os condutores de motos incomodados e temerosos — principalmente, aqueles que não contam com um serviço de rastreamento. “E outro motivo são os custos. Seguros para motos populares são muito caros, devido ao alto índice de sinistralidade”, pontuou Moreira.

Como a pandemia aumentou a demanda por serviços delivery?

Como a quantidade de casos da Covid-19 avançavam de forma rápida, no início do ano, as pessoas tiveram que se resguardar por alguns meses. Assim, o serviço que mais teve ascensão no comércio, na indústria e outros setores foi o delivery. Desse modo, as pessoas recebem seus pedidos, comidas e outros dentro de casa, com a entrega rápida e ágil, desses heróis do asfalto.

Do mês de outubro até o momento, os casos voltaram a se elevar. Ainda não temos uma data prévia para imunização da população. Então, a tendência é aumentar essa demanda. A quarentena, seja ela branda ou severa, faz com que as pessoas se adaptem ao delivery.

Qual é a importância desse rastreamento para os entregadores?

“Para alguém que trabalha com delivery, a moto é o seu principal instrumento de trabalho e pertence ao trabalhador. Após o sinistro, a maior dor é a do prejuízo financeiro. E não é o único problema, pois seu trabalho não será mais uma certeza, pelo motivo de não contar mais com seu instrumento operacional”, relatou o Analista.

Realmente, estar preparado para enfrentar as ocorrências inesperadas faz a diferença, pois “esse é um cenário muito grave para esses trabalhadores, que dependem da motocicleta para levar o sustento ao lar”, Silvino analisa o contexto.

O que mudou na pandemia, em relação à segurança desses profissionais?

A pandemia nos tirou da zona de conforto e fez com que todos nós nos adaptássemos a uma nova realidade. Mesmo assim, “o setor de delivery, que já vinha crescendo no Brasil, teve um desenvolvimento exponencial durante a pandemia e o comportamento do consumidor deve se consolidar com esse segmento”, revelou o Analista de Marketing. 

Apesar de boas notícias no campo da economia com a expansão desse setor, não podemos ignorar que a sociedade está desestruturada. Sendo assim, “momentos de crise e pós-crise, como o atual, também geram aumento na criminalidade. Isso significa que o índice de crimes, como furto e roubo devem crescer”, analisou Silvino.

Quais são as formas que os motoristas têm para evitar o transtorno de furtos e roubos?

Infelizmente, temos que enfrentar toda essa situação. Porém, o mercado de rastreamento de veículos pode oferecer um alívio aos proprietários de moto. Assim, “o motociclista pode instalar um rastreador, que possua aplicativo para monitorar seu deslocamento e avisar ao condutor, caso sua moto for ligada, além de fazer o bloqueio remoto”, explicou Moreira. 

“Além disso, outras precauções podem ser tomadas: algumas medidas de segurança, que podem ser questões físicas, como travas e correntes, ou alguns mecanismos eletrônicos”, completou Silvino. Tudo isso são maneiras que ajudam a evitar os furtos e roubos.

Quais são os benefícios que o mercado de rastreamento dá aos entregadores?

rastreamento veicular é um serviço excelente, tanto para pessoa jurídica quanto física. Assim, os proprietários buscam no mercado de rastreamento de veículos o melhor sistema para contar com mais segurança do patrimônio. Já instituições de logística ou transporte operam muitas funções de telemetria avançada, que vão além das elaborações de rotas e cercas eletrônicas.

Por isso, separamos os quatro principais benefícios do sistema:

  1. localização eficaz, em caso de roubo;
  2. atendimento rápido e simples;
  3. otimização da logística;
  4. redução de custos.

Esse sistema não deve ser visto como um gasto, mas como investimento no seu negócio.

Quais são os diferencias que a Getrak disponibiliza no serviço prestado?

“A Getrak busca, incessantemente, formas de tornar o mundo um lugar mais seguro. Por isso, além do software 100% cloud para rastreamento e monitoramento completo, possuímos um aplicativo com bloqueio para o cliente final da central”, ressaltou o Analista.

O sistema da Getrak conta com “um painel de sinistro, no qual pode ser aberta uma ocorrência e o acompanhamento do sinistro, em tempo real. Nossa Central atende 24 horas durante toda a semana, além de rastreadores de primeira linha, conectividade em parceria com as principais operadoras”, completou Silvino.

Quais são as garantias que o rastreamento da Getrak oferece?

Além de ter um time pronto para te atender dia e noite, é necessário acessar à tecnologia de qualidade e que tenha a capacidade de cumprir aquilo que o seu cliente espera, oferecendo um excelente custo-benefício. Por essa razão, é primordial investir em um software de rastreamento que te ajude nessa tarefa. A Getrak te garante:

  • localização precisa;
  • sistema de alerta eficiente;
  • mapas atualizados;
  • relatórios precisos;
  • telemetria;
  • os melhores satélites.

Quais são os dados que mostram que o rastreamento é a solução ideal para ter segurança?

Segundo dados da matéria do G1 Minas Gerais, foi entrevistado um condutor de motocicleta e ele afirmou que foi vítima, por duas vezes, de roubo. Também existe um elevado número de furtos acontecendo todos os dias, principalmente em grandes centros urbanos.

Em Minas Gerais, foi registrado que 25% dos furtos estavam concentrados na capital, Belo Horizonte, enquanto os roubos tiveram um índice de 16%. Isso mostra que os números seguem elevadíssimos e o melhor ainda é se precaver.

Já o Jornal Folha do ABC mostra que, mesmo com a pandemia, aconteceram cerca de 1.000 roubos de motocicletas por mês, isso na Grande São Paulo. É um índice assustador e preocupante. Mesmo número se deu aos de furtos, entre março e agosto de 2020. É importante saber que, o Brasil é o 4º pior país entre 142 nações, na questão de segurança veicular.

A boa notícia é que grande parte das motos roubadas ou furtadas conseguem ser recuperadas. Nosso serviço da Getrak trabalha com um índice acima de 90% de recuperação.

De que forma a Getrak auxilia os entregadores em todo o processo, após o acionamento do rastreamento?

Essa é a parte mais interessante de todo processo, pois, mesmo tendo o serviço adquirido, nós sempre torcemos para que não precisemos dele. Mas, se precisarmos? “Se algo acontecer, o entregador pode acionar a Central onde fez a aquisição. Essa, por sua vez, aciona nosso atendimento 24 horas que tomará todas as medidas necessárias para localizar e recuperar o seu bem”, concluiu a entrevista o Analista de Marketing, Silvino Moreira.

Por fim, seu orçamento pode determinar qual dispositivo de rastreamento você poderá comprar. Portanto, no mercado de rastreamento de veículos existem diversos pacotes bem acessíveis, além de custos de assinatura mensal, anual ou trienal para monitorar sua motocicleta. Assim, a Getrak pode te ajudar na segurança de sua motocicleta, enquanto você oferece o melhor serviço delivery.

Gostou do artigo? Então, aproveite para conhecer também sobre os benefícios de investir em qualificação profissional com a Getrak Universidade!

Você sabe o que é área de sombra? Entenda como lidar com esse problema!

Para quem trabalha ou já trabalhou com rastreamento veicular, possivelmente já deve ter se deparado com uma área de sombra. Os profissionais precisam aprender a lidar com esse problema e encontrar alternativas seguras para manter o monitoramento, inclusive nessas regiões.

Se você está pensando em investir em rastreamento veicular para começar seu próprio negócio na área e quer aprender um pouco mais sobre os desafios do tema, continue a leitura e entenda o que é, como acontece e como lidar com a área de sombra, durante um trajeto.

O que é área de sombra?

As áreas de sombra são caracterizadas por regiões onde não há sinal de coberturas 2G ou 3G, o que pode dificultar ou impossibilitar o monitoramento dos veículos em determinadas áreas do percurso. Se você trabalha com rastreamento veicular, por exemplo, pode ser que já tenha enfrentado uma situação semelhante, onde o veículo perde contato com o software, por passar por uma região onde não há nenhum sinal que permita essa conexão.

Isso pode representar um problema, porque, quando os registros param de ser gravados por um período de tempo, é possível que acidentes, furtos e roubos aconteçam sem o monitoramento que estava sendo feito previamente. Apesar de isso ser comum, é necessário que os responsáveis pelo monitoramento sejam capazes de encontrar alternativas para driblar o problema, utilizando o sistema mosaico, por exemplo, para resolver essa situação.

A sugestão é de, sempre que possível, evitar essas regiões. No entanto, sabemos que existem situações onde não há outro caminho, e enfrentar a área de sombra é uma necessidade. Para isso, é imprescindível usar a tecnologia e aproveitar as melhores soluções do mercado para atuar com precisão, garantindo a segurança para seus clientes.

Como lidar com a área de sombra?

Uma das formas mais eficientes para lidar com esse problema é através do uso da tecnologia. Existem sistemas que permitem o registro de toda a movimentação do veículo, mesmo em regiões onde não há sinal 2G ou 3G. 

Nessa alternativa, os registros ficam armazenados no banco de dados, permitindo consulta posterior. Além disso, eles são repassados para as empresas de monitoramento no momento em que a conexão é retomada, garantindo que nenhuma informação seja perdida.

Essa alternativa é válida, não só nas áreas de sombra, mas em todo o processo. Ao usar um mecanismo capaz de registrar a movimentação do veículo, mesmo sem sinal, é possível garantir que, ainda que haja algum problema na ferramenta que conecta o veículo à central, os registros permanecerão salvos para consulta posterior, e serão disponibilizados assim que a conexão com a internet voltar.

Ter essas informações permite atuar, de forma efetiva, no dia a dia da empresa. Em caso de roubo, por exemplo, é possível comunicar à polícia, com mais precisão, todo o trajeto realizado, aumentando as chances de resolução do problema e a recuperação da carga.

O que causa a área de sombra?

A área de sombra é causada por diversas situações. Dentre as alternativas mais comuns, temos:

  • bloqueadores, comumente utilizados em grandes construções, como prédios e shoppings, atuando na barreira de sinal;
  • locais fechados, como galpões;
  • áreas remotas em rodovias ou em pequenas cidades no interior;
  • regiões onde há muitas montanhas;
  • locais que possuem poucas antenas responsáveis por distribuir os sinais 2G e 3G;
  • etc.

Apesar de não serem regiões muito amplas, são muito numerosas e bastante comuns no território brasileiro. Por isso, qualquer pessoa que se dispõe a trabalhar com rastreamento e monitoramento veicular precisa se precaver e entender o que causa, quais são as possíveis regiões e, claro, criar um plano de ação para evitar que os registros desses percursos se percam.

As causas da área de sombra podem variar, mas elas não são de responsabilidade das empresas de monitoramento ou dos motoristas dos veículos. Elas acontecem devido a fatores externos, o que exige que os profissionais que atuam no rastreamento consigam desenvolver alternativas eficientes para driblar cada uma delas.

Como evitar ter problemas com a área de sombra?

Felizmente, ao longo dos anos, a tecnologia avançou de tal maneira que hoje existem ferramentas capazes de auxiliar na verificação das áreas de sombra durante todo o trajeto. Se você estiver traçando uma rota, por exemplo, é possível identificar em quais momentos desse percurso o responsável pelo transporte passará por uma área de sombra.

Isso ajuda a, ou encontrar um novo caminho mais seguro e com menos áreas de sombra, ou identificar o motivo da área de sombra e usar a tecnologia adequada para resolver o problema.

Sistema mosaico

O Sistema Mosaico da Anatel é uma boa plataforma, bem acessível, mas não é única, também podem ser utilizados os mapas de calor das próprias operadoras ou aplicativo da Anatel que podem atuar diretamente nesse problema. Uma das funcionalidades disponíveis na ferramenta é de apresentar, por meio de uma consulta de sinal, quais são as regiões com maior ou menor intensidade de transmissão de redes 2G, 3G e 4G, em um mapa interativo. 

Isso permite que as empresas se preparem para esses percursos e saibam exatamente onde está o problema e quais são os trechos com menor cobertura. Será possível também realizar pesquisas sobre padrões em roubo de carga nas regiões, para identificar se existem grandes riscos nesse caminho ou se apenas uma ferramenta de registro pode ser suficiente para lidar com a situação.

Os desafios do rastreamento veicular são vários, e a área de sombra é um deles. Para quem atua nesse segmento e quer melhorar sua performance, é de extrema importância enxergar a tecnologia como sendo uma aliada, e usar todos os recursos existentes para aumentar a segurança e a eficiência do trabalho que está sendo prestado.

Hoje, felizmente, com o avanço da tecnologia e das soluções digitais, existem diversos tipos de ferramentas disponíveis no mercado que atuam diretamente no monitoramento dos veículos, permitindo que empresários da área dos mais diversos portes consigam oferecer um serviço de qualidade para seus clientes.

Sempre que possível, evite as áreas de sombra e estimule percursos por regiões com melhor conexão. Mas, quando não for possível, certifique-se de que todas as medidas de segurança e melhores práticas estão sendo executadas, durante todo o percurso.

Para aprender mais sobre o assunto e encontrar a melhor alternativa em rastreamento veicular, sugerimos a leitura do artigo sobre gestão de conectividade relacionada ao funcionamento do software da Getrak.