Rastreamento como solução mais barata e eficiente para quem trabalha na área delivery

Você quer empreender e já considera uma central de rastreamento como uma boa opção para aumentar a sua renda e realizar o sonho de ter o próprio negócio, certo? Mas o que você ainda não sabe é que existe uma demanda ainda maior do que imagina para esse setor: os veículos utilizados para delivery.

O rastreamento veicular pode ser a solução mais barata e eficiente para essa frota, o que abre um nicho para a sua central. Porém, para garantir o sucesso nesse setor, é importante que você entenda como funciona e quais os benefícios de investir nele para quem trabalha na área de delivery.

Quer saber tudo sobre mais essa possibilidade para crescer no mercado de rastreamento de veículos? Então, continue a leitura e descubra!

O mercado do delivery

O mercado do delivery, até 1980, era praticamente restrito à entrega de pizzas, obrigando os brasileiros a telefonar para as pizzarias para fazer o pedido, esperando um entregador do próprio do estabelecimento. Apesar de ser uma prática usual, não era uma área que chamava muita atenção até alguns anos atrás.

Porém, a revolução tecnológica e as novas formas de comunicação digital abriram novas portas para quem trabalha na área. Surgiram diversos aplicativos de entrega de comida e outros produtos na casa ou no trabalho dos consumidores.

Devido à praticidade oferecida por esse tipo de serviço, ele cresce cada vez mais. Apenas a entrega de alimentos movimentou R$205 milhões no Brasil, em 2018, segundo a Revista Forbes.

As entregas são feitas, em sua maioria, por motocicletas, e os entregadores já não são empregados de uma empresa ou estabelecimento específico. Agora, eles trabalham com a sua moto e por conta própria pelas ruas da cidade. Dessa forma, o número de motocicletas nas ruas, principalmente das grandes cidades brasileiras, também aumentou consideravelmente nos últimos anos.

A segurança das motocicletas

Muito se fala sobre a segurança das motocicletas em relação aos acidentes de trânsito, uma vez que esses veículos deixam o piloto e o passageiro mais vulneráveis, quando comparados aos carros. Porém, outro problema que as motos apresentam é em relação ao furto desse tipo de veículo.

Em março de 2020, houve um aumento de 16% no número de roubos de motocicletas em comparação com o mesmo período de 2019, mesmo com a redução de 30% da rodagem. Ou seja, com menos motocicletas na rua, o índice de roubos foi mais alto.

Vale ressaltar que momentos de crise e pós-crise, como o momento atual do Brasil, também geram aumento na criminalidade. Isso significa que esse índice pode ser ainda maior.

Agora, pense no prestador de serviço em delivery: a moto é o seu principal instrumento de trabalho e ela pertence ao trabalhador. Com o roubo, além do prejuízo financeiro, ele ainda corre o risco de ficar sem trabalho, uma vez que não terá mais acesso ao seu instrumento. Essa é uma situação extremamente grave para essas pessoas, que dependem da motocicleta para sustentar as suas famílias.

O rastreamento como solução para quem trabalha na área delivery

Diante dessa situação de risco para os trabalhadores, restam algumas soluções. A primeira delas é o seguro do veículo. Porém, quando se fala em motocicletas, ele pode ser muito caro, não atendendo à demanda e às necessidades de quem utiliza a moto para realizar delivery.

Uma solução barata e eficaz é o rastreamento veicular. Consiste em um equipamento instalado no veículo e que permite que o proprietário monitore o trajeto e o posicionamento da motocicleta em tempo real.

No caso de um furto ou assalto, o proprietário aciona a central de rastreamento. Então, ela monitora o deslocamento do veículo e já entra em contato com a polícia local, trabalhando em conjunto para encontrar a motocicleta.

Alguns rastreadores ainda têm outras funcionalidades. É possível, por exemplo, definir rotas pelas quais o motorista deve passar, evitando áreas de risco. Há também a opção de cerca, uma delimitação de área na qual a motocicleta deve rodar. Caso ela ultrapasse o limite, um alarme é ativado.

Dessa forma, além de proteger o condutor que trabalha por conta própria, o rastreamento se mostra eficaz, inclusive, para empresas que tenham uma frota de entregadores. Isso porque permite que o proprietário determine a rota que deve ser realizada na entrega e ainda notifica no caso de qualquer alteração de trajeto, que pode evidenciar comportamento inadequado do entregador ou situação de risco.

Vale destacar que, sem o rastreamento, o índice de recuperação de motocicletas roubadas é de 30% a 40%. Porém, com o rastreamento, esse índice aumenta para 92%, o que evidencia a eficiência do sistema.

Mercado de rastreamento de veículos como oportunidade

Como você pôde perceber, o rastreamento é uma ótima opção para garantir a segurança de quem trabalha na área de delivery. Isso abre uma ótima oportunidade de mercado para quem deseja empreender, com grandes chances de retorno do investimento.

A central de rastreamento é uma empresa responsável pelo monitoramento dos sistemas instalados no veículo. Funciona da seguinte maneira: o proprietário da motocicleta entra em contato com a empresa para instalar o equipamento.

Após isso, ele tem acesso a um aplicativo, no qual é capaz de monitorar uma série de dados da sua moto. Porém, no caso de um sinistro ou, até mesmo, dúvidas e informações, ele entra em contato com a central responsável.

É ela que vai prestar todo o suporte para o proprietário, de forma a auxiliá-lo na busca pelo veículo furtado ou análise de dados disponíveis no rastreador. Ou seja, trata-se de uma solução de excelência para garantir a segurança de quem trabalha na área delivery.

Isso abre uma grande oportunidade para empreendedores que desejam investir no mercado de rastreamento de veículos, um setor que tem alta demanda e possibilidades de crescimento. Portanto, considere essa possibilidade para aumentar a sua renda e realizar o seu sonho de ter o próprio negócio.

Gostou do artigo? Então, aproveite para compartilhar nas suas redes sociais e propague a informação entre os seus amigos e familiares!

*** *** ***

Por que o suporte Getrak é o que sua empresa de rastreamento veicular precisa?

Você quer que o seu novo negócio de rastreamento veicular atinja o sucesso, não é mesmo? Para isso, além de oferecer equipamentos com tecnologia de ponta e um serviço de qualidade, é essencial garantir um suporte eficiente para os seus clientes, tanto em caso de sinistros com os veículos quanto se houver dúvidas e problemas.

Para isso, a empresa rastreadora também precisa de um suporte eficiente. Afinal, muitas das falhas dos seus clientes exigem que você entre em contato com ela. Portanto, na hora de escolher uma empresa para firmar essa parceria, é importante levar o suporte em consideração, de forma a oferecer o melhor atendimento possível ao seu público.

Nesse aspecto, o suporte Getrak pode ser a melhor solução para a sua empresa de rastreamento veicular. Quer entender mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e descubra!

Como funciona o suporte Getrak

A Getrak oferece suporte completo e disponível 24 horas disponível para você. Para entender melhor como isso funciona, imagine que uma pessoa teve um problema em um dos seus veículos e entrou em contato com a sua empresa.

A partir disso, você pode começar a buscar pela solução no FAQ, uma plataforma com diversas perguntas e respostas úteis. Caso não encontre, pode entrar em contato diretamente com a Getrak em diversos canais, como telefone, e-mail e chat interno na plataforma.

Esse contato gera um ticket de atendimento, refere à sua solicitação. A Getrak se compromete a responder em, no máximo, uma hora, buscando a melhor solução para o problema apresentado. Ao final, você ou o seu cliente podem dar um feedback em relação à qualidade do atendimento, de forma a ajudar a Getrak a melhorar continuamente.

Os diferenciais que a Getrak pode oferecer para o seu negócio

O suporte Getrak oferece uma série de diferenciais para sua central de rastreamento. Entenda agora os principais deles!

Suporte 24 horas por dia

Um dos principais diferenciais da Getrak é o fato de ela oferecer suporte 24 horas por dia 7 dias por semana. Isso é uma grande vantagem, uma vez que é possível solucionar problemas de forma imediata, sem a necessidade de abrir mão da proteção veicular até o próximo horário de atendimento.

Portanto, se o seu cliente não conseguir acessar a plataforma web em uma sexta-feira à noite, por exemplo, ele entra em contato com você que aciona a Getrak no mesmo momento, com a garantia de resposta em até uma hora. Dessa forma, ele não precisa esperar até a manhã de segunda-feira para solucionar o problema.

Canal de comunicação direto com as operadoras

Os rastreadores veiculares funcionam com a utilização de um chip M2M. Isso significa que o chip envia sinais GSM para um receptor, que capta e analisa essas ondas, de forma a determinar a localização exata no veículo.

Porém, como você já percebeu, essa tecnologia tem limitações no Brasil. É muito comum que os clientes percam o sinal do veículo, principalmente quando eles estão na estrada, de forma a não conseguir localizá-lo. Quando isso acontece, os clientes precisam entrar em contato com a operadora responsável pelo chip e ela, em vez de resolver o problema rapidamente, abre um protocolo e exige que o cliente aguarde horas e, até mesmo, dias, para recuperar o sinal.

Isso não acontece com os rastreadores Getrak uma vez que eles permitem que os clientes entrem em contato com as operadoras por um canal exclusivo. Silvino Moreira, Marketing Analyst da Getrak, explica melhor como isso funciona:

“Como conseguimos mais de 200 mil linhas para os nossos clientes, temos maior apoio das operadoras. Há plataformas que oferecemos gratuitamente para gerenciamento desses chips. Portanto, se precisar resetar ou saber onde foi a última comunicação, se estava perto de uma antena, disponibilizamos essas informações para os nossos clientes.”

Portal de dúvidas completo

A Getrak também oferece um portal completo para que você e os seus clientes tirem todas as dúvidas sobre o software e o rastreador veicular. Nele, estão presentes as principais informações sobre o sistema de rastreamento, o cadastro de clientes e motoristas, a geração de relatórios, o uso da plataforma, entre tantas outras.

Com isso, você é capaz de resolver a maioria dos problemas de forma ágil e eficiente, sem a necessidade de entrar em contato com um atendente. Além disso, todas as informações estão organizadas no portal, segundo o tema, sendo fácil de encontrar o que você deseja.

Plataforma de treinamento e suporte exclusivos

Segundo Silvino Moreira, a maioria dos clientes da Getrak são empreendedores que, apesar do sonho de abrir o próprio negócio, têm pouco conhecimento em tecnologia. Porém, isso não é um problema para você, uma vez que a Getrak oferece suporte completo nesse aspecto!

Ela tem uma plataforma EAD, chamada de Universidade Getrak, na qual você pode realizar uma série de cursos e treinamentos sobre o assunto, entendendo tudo que precisa para alcançar o sucesso no seu negócio. Além disso, você ainda pode ser encubado no moodboard chamado de maternidade, no qual você recebe informações e tira duvidas constantemente sobre a utilização do software Getrak.

Como migrar para o suporte Getrak

Diante de tantas vantagens, você pode estar interessado em migrar para o suporte Getrak, não é mesmo? Pois saiba que esse processo é mais simples do que você imagina! Veja, agora o passo a passo para realizá-lo:

  1. entre em contato com a Getrak e explique a sua demanda e número de veículos que monitora;
  2. a Getrak vai realizar uma análise e, a partir disso, oferecer um plano completo de migração, com análise de riscos do processo;
  3. ao aprovar o plano, é criado um cronograma de migração exclusivo para a sua empresa;
  4. seus clientes são cadastrados na base da Getrak;
  5. começa a implementação da migração e acompanhamento dos resultados.

Como você já sabe, ter acesso a um suporte de qualidade é essencial para que você invista no mercado de rastreamento veicular. Isso porque, além de aprender como manusear os equipamentos e plataformas, ainda permite que você ofereça as melhores soluções aos seus clientes, garantindo a satisfação deles.

O suporte Getrak pode ser a melhor solução para você, uma vez que ele oferece uma série de funcionalidades e diferenciais que fazem com que se destaque no mercado! O que você está esperando para migrar agora mesmo? Entre em contato com a Getrak e inicie o processo de migração!

Gestão de Conectividade: o que é e qual a importância para o rastreamento veicular?

Você já pensou em como otimizar o rastreamento veicular? Com o avanço tecnológico, até mesmo as empresas que trabalham no setor automotivo aproveitaram esse momento para promover a gestão de conectividade.

Por meio da Internet das Coisas (IoT), implantar esse tipo de gestão no ramo do rastreamento veicular garante um funcionamento mais eficiente, com a implantação de ferramentas de geolocalização que fornecem informações mais detalhadas e precisas.

Ficou interessado em saber mais sobre a gestão de conectividade? Continue lendo nosso texto e conheça todas as informações.

O que é a gestão de conectividade?

A gestão de conectividade é uma ferramenta que contribui para fazer o gerenciamento das operações que estão dentro do ambiente da rede, por meio de um computador ou algum outro tipo de dispositivo.

Quando abordamos a temática da conectividade, não falamos apenas nas soluções digitais mais recentes. Nos referimos àquelas que funcionam de forma integrada e geram benefícios para todos que estão envolvidos nesse processo.

Esse tipo de comunicação que existe entre os equipamentos e os softwares são feitos por meio de gestão de dados. Assim, todos os processos que fazem parte do rastreamento veicular são feitos dentro de alguma plataforma digital.

Como a gestão de conectividade funciona?

Para que a Internet das Coisas funcione em sua excelência, precisamos desenvolver uma conectividade que seja confiável, apresente capacidades de escalas e eficiência. Para que isso tudo ocorra, é necessária uma ferramenta capaz de operar as tecnologias de rede, os diversos dispositivos, contratos, faturas e o suporte técnico.

Nesse caso, todas as informações necessárias para fazer esse rastreamento são agrupadas em uma mesma plataforma. Assim, ela permite a organização, a apuração das informações e o conhecimento dos processos logísticos de maneira mais rápida é fácil.

O principal ponto da gestão de conectividade é organizar em um único meio as possibilidades de monitorar todos esses processos. Dessa forma, ele permite mais agilidade na hora de verificar a localização dos automóveis, as condições dos equipamentos e a necessidade de reparo de alguma peça.

Como a gestão de conectividade funciona no rastreamento de carros?

Quando falamos da aplicação da gestão de conectividade no rastreamento de automóveis, estamos falando sobre o monitoramento desses veículos que estão rodando em algum lugar dentro da cidade. Dessa forma, aplicar um dispositivo que realiza esse trabalho permite acompanhar mais precisamente esse carro.

Um pequeno dispositivo é instalado no veículo, de forma que ele envia, em tempo real, a localização exata do automóvel. Além disso, esse equipamento também funciona como fonte de armazenamento de informações, que podem ser acessadas posteriormente.

Para implantar esse tipo de ferramenta no seu negócio, você não precisa desenvolver uma tecnologia inovadora. Nesse caso, você pode optar por contratar o serviço de uma empresa que já oferece o dispositivo pronto para ser instalado.

Existem dois tipos de rastreadores. Os mais tradicionais são conectados no sistema elétrico do carro. Já os mais modernos funcionam de forma independente de estar conectado ao veículo. Os sistemas de rastreamento podem funcionar de diferentes formas, como por meio de radiofrequência, GPS e GSM.

Radiofrequência

Funciona da mesma forma que o rádio, no sentido de que ele emite ondas na mesma frequência que são transferidas por torres de rádio, e são captadas por uma central de rastreamento. Esse tipo de sistema funciona em locais fechados.

GPS

Funciona por meio do envio de sinal a um satélite, que capta as informações e transmite em algum dispositivo, como o celular. Esse sistema não funciona em ambientes fechados.

GSM

Funciona como as ligações de celular. Por meio de um chip, ele envia informações pelas torres de telefone até uma central.

Esses são alguns tipos de transmissão que funcionam para o rastreamento de veículos. O ideal é verificar a quais condições os carros serão expostos para identificar qual deles é mais viável.

Qual a sua importância para a empresa?

A tecnologia de rastreamento permite monitorar de forma mais eficiente onde o seu automóvel estará localizado. Dessa forma, caso o motorista se perca ou seja vítima de furto, o veículo poderá ser encontrado mais facilmente.

A implantação desse tipo de tecnologia garante mais segurança para sua empresa e para os equipamentos que ela disponibiliza. Confira mais alguns desses pontos positivos!

Segurança

A utilização desse tipo de tecnologia já garante uma maior segurança quando falamos de roubo de veículos. Além da segurança, ao fazermos o seu uso, também temos a garantia de que as informações colhidas durante as viagens serão armazenadas de forma segura.

Manutenção

Quando optamos por implantar essa tecnologia, precisamos ficar atentos à necessidade de dar manutenção dos equipamentos. Com a contratação de algum fornecedor, precisamos nos certificar de que eles disponibilizam esse tipo de serviço.

Escalabilidade

Com o aumento da procura por esses serviços no país, existe uma diversidade de empresas e de tecnologias disponíveis para a realização do rastreamento veicular.

Agilidade

A implantação desse dispositivo permite acessar de forma mais rápida as informações referentes aos carros e isso garante mais agilidade na hora de obter as informações dos negócios.

Realizar a gestão de conectividade possibilita que as empresas tenham mais controle e segurança com relação ao monitoramento dos veículos. Dessa forma, oferece mais segurança para investir nesse ramo.

Como escolher um fornecedor eficiente?

Como esse mercado está crescendo bastante no país, existem diversos tipos de empresas que fornecem o serviço. Elas serão os responsáveis por ofertar todo o suporte necessário para a utilização do sistema de rastreamento.

Para encontrar o melhor deles, vamos ajudar você a ficar atento a algumas informações que devem ser observadas!

Tipo de tecnologia

Para escolher qual tecnologia você deve adquirir, é importante conhecer o tipo de software com que a empresa trabalha. Por isso, escolher aqueles que funcionem pela internet garante a integração dos dispositivos móveis, uma área de cobertura mais ampla e a personalização do serviço, de acordo com as suas necessidades.

Verifique se os equipamentos que a empresa oferece são de qualidade. Nesse caso, você precisa se certificar de que eles têm um bom funcionamento e cumprem com as expectativas. Para isso, você pode procurar clientes da empresa e saber o que eles acham do produto.

Suporte

Imagina se, no meio de alguma crise no sistema, você não consegue acionar o suporte da empresa? Isso parece um pesadelo para quem contrata qualquer tipo de serviço, não é mesmo?

Por isso, verifique se o fornecedor oferece o suporte mais adequado para o seu negócio. Como os carros podem rodar a qualquer hora do dia e da noite, o ideal é que o atendimento funcione todos os dias, durante 24 horas. Além disso, é preciso que as repostas da empresa sejam rápidas e eficientes.

Para investir no negócio de rastreamento de frotas, precisamos ficar atentos a diversas particularidades do mercado. Com o avanço da tecnologia, existem diversas opções de dispositivos que podemos adquirir para colocar nos nossos veículos.

Para realizar uma gestão de conectividade eficiente, você deve pesquisar e entender qual é a ideal para o seu negócio. Gostou do nosso texto? Deixe um comentário sobre o que achou do conteúdo ou tire as suas dúvidas!

Quer saber como diminuir a inadimplência? Veja as 7 melhores soluções

Não é raro que as empresas procurem estratégias e tentem descobrir como diminuir a inadimplência com mais eficiência. Negócios dos mais diversos segmentos enfrentam esse problema diariamente, e com a central de rastreamento, por exemplo, não seria diferente.

Os empresários que trabalham com a prestação de serviço estão sujeitos a lidar com esse tipo de situação todos os dias. Para evitá-los ou contorná-los, é preciso criar ações para melhorar o relacionamento com o cliente e garantir que todas as mensalidades sejam pagas dentro do prazo. Assim, a empresa mantém o faturamento regular e garante sua rentabilidade.

Quer saber mais sobre como diminuir a inadimplência e quais são as melhores estratégias para isso? Continue a leitura!

Quais são os impactos da inadimplência?

A inadimplência em uma empresa pode trazer diversos problemas. Quando clientes não pagam pelos serviços que estão sendo prestados, o caminho mais comum é que o negócio comece a ter prejuízos.

A falta de pagamentos regulares pode interferir na dificuldade de manter as contas da empresa em dia. Afinal, os pagamentos mensais das despesas — tanto fixas quanto variáveis — são dependentes da quitação das mensalidades dos clientes.

Esses problemas acontecem com diversos negócios de prestação de serviços, e com uma central de rastreamento não seria diferente. O segredo é saber como cobrar os clientes de forma estratégica e quais são as ações diárias que podem ser aplicadas para diminuir a inadimplência.

Como diminuir a inadimplência em uma central de rastreamento?

Além de ter uma rotina de cobrança eficiente com os clientes, é preciso ter alguns cuidados no dia a dia. Como é a relação da sua empresa com os clientes? Existem estratégias que estão usando para melhorar o relacionamento com os consumidores? Os níveis de inadimplência da sua empresa estão altos?

É hora de entender quais são as particularidades do seu negócio e quais ações, entre as que vamos sugerir, poderão ser colocadas em prática.

1. Faça gestão de contrato e emissão de boletos

A primeira estratégia é trabalhar com gestão de contrato e emissão de boletos. A ação vai ajudar a reforçar o pagamento por parte dos clientes: uma vez que eles recebem um boleto com data de vencimento, é comum que se organizem para pagar aquela fatura dentro do prazo, evitando, assim, o acúmulo de juros.

A gestão de contrato também vai ajudar a ter uma relação melhor com os consumidores. Os documentos podem ter cláusulas sobre pagamento e inadimplência, dando à empresa uma maior segurança em relação ao acerto junto aos clientes, cobranças de juros e outros detalhes, que agora são garantidos pelo contrato firmado entre as duas partes.

2. Tenha um bom relacionamento com os clientes

Ter uma relação amistosa com clientes é uma das estratégias de como diminuir a inadimplência em uma central de rastreamento. Para entender essa estratégia, basta se colocar no lugar das pessoas que usam o seu serviço.

Por exemplo, quando você está trabalhando com uma empresa que realmente gosta e com a qual tem um bom relacionamento, como é a sua responsabilidade com o pagamento das mensalidades? Normalmente, prezamos por essa relação e, por gostarmos do serviço prestado, acabamos dando muito mais atenção aos prazos acordados com a parceria.

Isso também pode estimular que os clientes fidelizados pela empresa paguem o pacote anual, reduzindo ainda mais as chances de inadimplência.

3. Permita negociações

Se alguns clientes estão inadimplentes há mais de um mês, pode ser interessante permitir negociações. Assim, veja se é possível dar um pequeno desconto para os devedores e receber o valor que está em aberto o quanto antes.

As negociações vão permitir que você consiga recuperar os valores em débito e, possivelmente, trabalhar um relacionamento com esses consumidores. Isso estimula o pagamento dentro das datas adequadas, podendo até conseguir convencê-los a acertar a quitação anual com um bom desconto e com antecedência.

4. Automatize processos

Outra estratégia que poderá diminuir a inadimplência e otimizar o dia a dia da empresa é automatizar processos. Com essa ação, você conseguirá manter um diálogo recorrente com os clientes, com o envio de boleto e de emails para lembrar sobre prazos e vencimentos que estão chegando.

A automatização permitirá que você configure datas e horários para as mensagens, sendo enviados automaticamente para os clientes. Isso vai melhorar a performance e reduzir o tempo gasto com disparos manuais.

5. Escolha as ferramentas adequadas

Para fazer cobranças adequadas e manter um bom relacionamento com os clientes, pode ser necessário utilizar algumas ferramentas específicas. Para encontrar a alternativa que mais se adéqua às necessidades da sua empresa, avalie tudo o que você precisa.

Veja quais funcionalidades vão atender às suas demandas e, com base nisso, busque ferramentas que ofereçam essas soluções.

6. Incentive o pagamento à vista

Se você trabalha com a prestação de serviços, é interessante incentivar o pagamento à vista, oferecendo, talvez, algum desconto para aqueles clientes que se interessam em quitar pela anuidade de uma vez só.

Dessa forma, você evita a inadimplência desses clientes. No entanto, será necessário ter alguns cuidados: se várias pessoas decidirem pagar a anuidade à vista, é preciso que você organize as finanças para não ter gargalos durante os meses seguintes.

7. Valorize bons pagadores

Além do que já foi dito, é necessário ter um bom relacionamento com clientes que são bons pagadores. Isso ajuda a estimular esse comportamento e garantir que essas pessoas sigam com as quitações em dia.

Uma relação que valoriza essas pessoas pode favorecer, ainda, o aumento dos planos contratados pelos consumidores e, por sua vez, os lucros da empresa.

Se você já tem clientes inadimplentes, é preciso aprender a cobrá-los sem prejudicar o relacionamento. Para isso, a dica é criar uma estratégia de cobrança e negociação, oferecendo algum desconto para que essas pessoas paguem o que devem e mantenham a frequência de quitações adequada.

Lembre-se sempre de ouvir o cliente e manter uma comunicação amigável, tornando o ambiente mais agradável. Assim, permite que a negociação aconteça de forma mais leve.

Quer aprender mais sobre como diminuir a inadimplência e conquistar cada vez mais consumidores? Confira como atrair clientes para sua empresa de rastreamento veicular.

Saiba como fazer uma boa gestão financeira para pequenas empresas

A gestão financeira é fundamental para o crescimento da empresa. Se pensarmos, principalmente, em pequenos negócios, vemos que essa disciplina é algo que, infelizmente, pode ser o motivo de tantas organizações fechando as portas.

É preciso que micros e pequenos empreendedores saibam lidar com as finanças do negócio e geri-las de forma profissional e estratégica. Assim, aumentam as chances de conquistar resultados mais expressivos e melhorar a competitividade de mercado.

Dito isso, criamos um verdadeiro guia de gestão financeira para pequenas empresas. Aqui, falaremos sobre estoque, fluxo de caixa, capital de giro e outros detalhes fundamentais para o crescimento saudável e sustentável da empresa. Vamos lá?

Qual a importância da gestão financeira para pequenas empresas?

A gestão financeira é a base do crescimento saudável e próspero de um negócio. Independentemente se estamos pensando em microempresas ou empresas de pequeno, médio ou grande porte, dos mais diversos mercados, é preciso que todo o controle e planejamento financeiro sejam pensados estrategicamente.

Dessa forma, os empresários conseguem realizar novos investimentos, fortalecer os setores, reorganizar a instituição, reduzir gastos desnecessários, otimizar e adequar corretamente os recursos, e muito mais. Infelizmente, não é raro encontrarmos empresas que têm a estrutura financeira desorganizada. Isso é comum em diversos portes, mas os pequenos empresários acabam sendo os que mais falham nesse quesito.

Por mais que a sua empresa tenha um bom potencial de vendas e clientes fiéis, se não houver controle e gestão financeira eficientes, é muito difícil que o crescimento seja sustentável e duradouro. Muitos negócios fecham as portas porque declararam falência, mas isso não significa que não existiam vendas: apenas que os custos e a organização financeira estavam comprometidos.

É preciso, também, avaliar o contexto do mercado e a economia do país. Esses aspectos influenciam diretamente os resultados da empresa. Um bom empreendedor precisa estar preparado para trabalhar com uma base financeira muito bem estruturada e organizada, para que as empresas consigam passar por possíveis crises e dificuldades econômicas de forma menos turbulenta.

Para isso, é preciso investir em estratégias diferentes e eficientes de gestão e organização. Isso permite que sejam criadas, também, medidas preventivas para conseguir passar por todas essas possíveis complicações sem problemas.

Por que você deve entender o fluxo de caixa?

Entender o fluxo de caixa vai ajudar a ter maior controle de todas as movimentações financeiras da sua empresa, contemplando a entrada e a saída de capital. Essa gestão precisa ser feita de forma periódica, de acordo com o modelo de negócio e as demandas da empresa.

Existem empresários que fazem a gestão de caixa diariamente. Outros, optam por fazer semanalmente. Em casos de demanda menor, pode ser feita até quinzenalmente ou mensalmente. O importante é ter a recorrência do controle do fluxo de caixa para identificar as movimentações e conseguir entender como são as sazonalidades do seu negócio.

Quando entendemos essas movimentações e a sazonalidade, é possível ter um plano de prevenção. Por exemplo, se você percebeu que em abril as suas vendas são muito baixas e acabam prejudicando o controle financeiro daquele mês e do mês seguinte, você precisa se preparar e se planejar para passar por esse momento de menos vendas.

O controle do fluxo de caixa também permitirá que você tenha uma visão mais transparente do que precisa ser pago e o que precisa ser recebido, considerando sempre todas as despesas do mês e todas as contas a pagar, incluindo os tributos.

Como fazer a projeção de caixa?

A projeção de caixa é fundamental para que você consiga ter algumas estimativas. Ela é, comumente, feita por meio do orçamento empresarial, uma ferramenta que vai ajudar a enxergar as previsões de receitas da empresa, custos, despesas do negócio e possíveis investimentos, com prazo de pelo menos um ano à frente.

Essa projeção de caixa é feita, também, com base na avaliação do histórico da empresa. Dessa forma, você prevê quais são as sazonalidades e períodos em que existe um menor e um maior volume de compra, e já se prepara para cada um deles.

Antes de você fazer a projeção de caixa, você precisa conhecer e entender os prazos médios de pagamento e os de recebimento do seu negócio.

Prazos médios de pagamento

Os prazos médios de pagamento avaliam o tempo entre a data da compra e aquela em que você precisa pagar o fornecedor. Se você tem um parceiro que paga em duas vezes, seu prazo médio de pagamento nesse contexto seria 50% do valor da compra à vista e a outra metade em 30 dias, por exemplo.

Prazos médios de recebimento

Já nos prazos médios de recebimento, avaliamos o tempo entre a venda e o recebimento por parte do cliente. Isso significa que, se a sua empresa faz uma venda parcelada em três vezes sem entrada, por exemplo, o seu prazo de recebimento vai ser definido por 33% em 30 dias, outros 33% em 60 dias e o restante, 34%, em 90 dias.

Com a aplicação desses prazos médios, junto a todas as informações adquiridas pelo orçamento da empresa, você terá realizado a projeção do fluxo de caixa.

Como se controla o fluxo de caixa?

Para controlar o fluxo de caixa, é preciso ter cuidado com alguns detalhes.

Registre e categorize as movimentações financeiras da empresa

É importante que você avalie cada uma das movimentações e veja o que precisa ser otimizado, onde estão os maiores investimentos e quais gastos precisam ser cortados. Para ter mais clareza, é importante definir um sistema de categorização que permita identificar de onde estão vindo os principais ganhos e gastos da empresa, para que você saiba exatamente qual a fonte dos recursos e rendimentos do seu negócio.

Verifique o fluxo de caixa

Ter uma rotina de verificação do fluxo de caixa é fundamental para que você não tenha surpresas ao fim do mês. Esse hábito vai permitir que você se planeje e consiga prever quais são os momentos do ano e possíveis situações complicadas a serem enfrentadas, criando um plano de prevenção e contingência, antes mesmo que o problema realmente aconteça.

Faça a gestão de estoque

A gestão de estoque é fundamental, mas, infelizmente, poucos empresários prestam atenção a esse detalhe. Um estoque parado nada mais é do que um capital que está sem render juros ou gerar renda. Isso significa que o dinheiro está parado e a empresa não está lucrando com aquilo.

O problema disso? O dinheiro que foi investindo em um estoque que não está dando lucros para a sua empresa poderia ter sido utilizado em investimentos mais significativos para o seu negócio, fazendo com que você perca grandes oportunidades no mercado.

É importante que você responda a perguntas como: “quanto seu estoque vale hoje?” e “qual é o mínimo e o máximo de estoque dentro da sua empresa?”. Esses questionamentos vão ajudar a entender se você está com o controle de estoque eficiente e o que precisa ser feito para melhorar.

Vale lembrar que a gestão de estoque também deve considerar possíveis sazonalidades: em épocas em que o número de vendas é menor, é necessário ter um estoque mais enxuto. Já naqueles períodos em que a demanda de venda é maior, é necessário ter um estoque capaz de atender a essas pessoas.

Faça planejamentos de curto e longo prazo

Ter um fluxo de caixa permitirá que você faça uma projeção média de rendimentos para todo o ano. Quando você tem uma noção de como são os possíveis cenários ao longo do período, é possível manter as finanças preparadas para enfrentar as adversidades.

No fim do mês, é possível comparar o que foi planejado com o que foi realizado, identificando, também, possíveis despesas que não estavam dentro do planejamento.

Avalie o capital de giro da empresa

O capital de giro da sua empresa também precisa ser avaliado. Será que você está tendo o retorno desejado com a venda dos produtos e serviços do seu negócio? Em alguns casos, pode ser interessante renegociar contratos com alguns clientes e até aumentar o preço dos serviços e produtos que estão sendo comercializados.

A avaliação do fluxo de caixa vai ajudar a entender se o seu negócio está realmente caminhando conforme planejado. Por outro lado, poderá avaliar se alguns ajustes precisam ser feitos para que você consiga obter o retorno esperado.

Como controlar e analisar estoque?

Ter um controle bem feito do giro de estoque é parte importantíssima da gestão financeira do seu negócio. Isso porque ter um estoque cheio de produtos não comercializados é, na verdade, ter dinheiro e potencial de lucro parados na estante.

Além disso, estoque cheio pode significar falta de liquidez na empresa: se você não está vendendo bem, e o estoque permanece parado, como conseguirá manter as responsabilidades financeiras do seu negócio?

O estoque precisa ser equilibrado: ter a quantidade de produtos ideal para conseguir atender às demandas dos clientes, considerando as sazonalidades da sua empresa, com um cálculo estimado para ter segurança até que novas mercadorias cheguem quando necessário.

Com um controle de estoque inteligente, você conseguirá saber exatamente a quantidade de novos produtos que precisam ser reabastecidos, considerando todas as particularidades da sua empresa.

Se o seu negócio comercializa mais de um produto, é preciso ter o cuidado de fazer análises separadas de cada um deles. Isso garante que você entenda, exatamente, quais são as particularidades deles e como se preparar para os mais diferentes momentos do ano.

Como fazer a gestão de clientes?

A gestão de clientes também é um fator que implica diretamente na gestão financeira da empresa. Afinal, sem a clientela, como é que as vendas serão feitas e a empresa alcançará o sucesso esperado?

Por isso, é preciso que você esteja atento a uma boa gestão, considerando realizar não só a captação de novos clientes, como também, a manutenção dos que já existem. Assim, estreita o relacionamento e melhora a fidelização dessas pessoas.

O primeiro passo para fazer a gestão de clientes é se manter próximo dos seus consumidores. Nessa tarefa, é importante que você entenda quem são essas pessoas e quais são as expectativas de cada uma delas com a sua empresa, produto ou serviço. Mantenha sempre a qualidade, e crie relacionamentos transparentes com seus clientes.

Quais são os cuidados com os tributos?

Outro cuidado fundamental para garantir finanças equilibradas e em dia dentro da sua empresa é o cuidado com as obrigações contábeis. É importante que você entenda qual é o regime tributário em que a sua empresa se encaixa e quais são as suas obrigações mensais junto à Receita Federal.

Dessa forma, você ficará em dia com o fisco e evitará que multas e juros sejam aplicados, caso haja erros. É importante considerar a possibilidade de contratar uma contabilidade para auxiliar nesses cuidados.

Como reduzir a necessidade de capital de giro?

Para ter uma vida financeira equilibrada, a empresa precisa considerar a possibilidade de reduzir a necessidade de capital de giro. Para isso, é preciso prestar atenção a seis detalhes que farão a diferença no seu caixa:

  • giro de estoque;
  • controle de custos;
  • pagamento de fornecedores;
  • recebimento de clientes;
  • gestão pelas diretrizes;
  • gestão e controle de empréstimos.

Giro de estoque

Já explicamos, anteriormente, que o estoque parado com vendas que não caminham dentro do esperado pode significar grandes problemas para os empreendedores. Isso porque se trata de dinheiro estagnado e prejuízos na certa!

Para reduzir a necessidade de giro de caixa, é necessário aprender a comprar apenas o que for necessário para seu armazenamento, aumentando, dessa forma, o giro de estoque do seu negócio, e reduzindo o potencial de prejuízos por mercadoria parada.

Para fazer as compras em proporções corretas mensalmente, é preciso conhecer as sazonalidades do seu mercado e entender em quais períodos os investimentos precisam ser maiores.

Controle de custos

Ter maior controle de custos vai ajudar a reduzir a necessidade de capital de giro na sua empresa. É preciso que você entenda exatamente como estão as suas despesas, onde estão os seus maiores gastos e quais são as maneiras de reduzir esses custos, sem impactar a qualidade do que você entrega para seus consumidores.

Para fazer esse controle de custos, é preciso que você organize o fluxo de caixa da sua empresa, pontuando despesas, vendas, pagamentos, fornecedores, emergências e outros detalhes.

Pagamento de fornecedores

Para ter uma vida financeira mais organizada, é importante ter um bom relacionamento com os fornecedores. Nesse momento, renegocie os prazos, visualize se realmente é necessário fazer compras em longa escala devido a possíveis descontos.

Busque opções mais interessantes para postergar o acerto de contas. Dessa forma, você terá mais dinheiro em caixa por mais tempo, tendo a oportunidade de vender o que foi comprado e usar esse valor para pagar os fornecedores.

Ter uma boa relação com essas empresas permitirá que você conquiste condições mais interessantes para o seu negócio.

Recebimento de clientes

Para estimular o pagamento dos clientes, é necessário desenvolver estratégias para fazer com que o dinheiro entre mais rápido no caixa da empresa. Algumas alternativas são: 

  • adiantar recebíveis;
  • reduzir a quantidade de parcelas das vendas;
  • oferecer descontos para aqueles clientes que pagam à vista, em dinheiro;
  • estimular que os clientes paguem via transferência bancária ou por cartão de débito.

Gestão pelas diretrizes

É importante que todos os colaboradores estejam por dentro das estratégias e objetivos da sua empresa. Toda a sua equipe, independente dos setores, precisa saber quais são as metas do negócio e entender como alinhar suas rotinas a esses resultados esperados.

Gestão e controle de empréstimos

O controle de empréstimos também precisa ser feito de forma minuciosa. Se você realizou alguma operação desse tipo, é preciso se organizar para quitar o mais rápido possível. Assim, evita que se torne uma bola de neve e você perca o controle dos juros e correções que podem surgir.

Como criar um planejamento financeiro?

Para criar o planejamento financeiro da sua empresa, é fundamental definir o objetivo do seu negócio. Pode ser, por exemplo, a redução de custos da empresa.

O planejamento visa a ajustar as metas do negócio para se adequar à sua realidade e ao objetivo definido. Após isso, é hora de determinar quais serão as estratégias adotadas para que as metas se concretizem. 

Com objetivo e as ações definidas, também é necessário definir quais serão as métricas que vão ajudar a mensurar os resultados do seu negócio. Assim, você conseguirá visualizar quais são as ações que estão trazendo resultados, quais não estão sendo positivas e, a partir daí, reestruturar as atividades para os próximos meses.

Como definir um orçamento financeiro?

Além de elaborar o seu planejamento financeiro, é preciso estabelecer um orçamento. Ele vai ajudar a visualizar de forma mais global e transparente tudo o que acontece na sua empresa, além de conseguir identificar e definir quais são os setores de maior importância para o seu negócio.

Com o orçamento financeiro definido, você saberá exatamente o quanto pode ser gasto todos os meses, definindo, assim as prioridades, de investimento. Esse controle permitirá que você evite gastar mais do que o planejado, reduzindo as chances de rombo e surpresas negativas no seu caixa ao fim do mês.

Quais são os erros mais comuns na gestão financeira e como evitá-los?

Infelizmente, ainda não são raros os casos de micros e pequenos empresários que se embolam nas finanças da empresa e acabam cometendo alguns dos erros mais comuns. Será que você está cometendo alguns deles sem saber? Confira os mais recorrentes e veja o que precisa ser mudado urgentemente no seu negócio.

Não separar as contas da empresa das contas pessoais

O erro mais comum é não separar as contas da empresa das contas pessoais dos gestores. Isso acontece, muitas vezes, porque é comum que o empresário seja, também, o responsável por organizar as finanças do negócio.

O resultado é uma mistura completa, capaz de onerar o fluxo de caixa e comprometer completamente o funcionamento da empresa. O correto é definir qual será o pró-labore do empresário, e permitir que apenas esse valor seja usado pelo empreendedor. O restante é da empresa, para fazer investimentos, manter o capital de giro e melhorar a organização do negócio.

Não conhecer o fluxo de operações na empresa

Não conhecer o fluxo de trabalho dentro do próprio negócio parece absurdo, mas é mais comum do que se pensa. Infelizmente, muitos gestores não sabem ao certo quais são as operações que acontecem dentro da empresa.

Quando você consegue visualizar todos os processos internos, é possível identificar onde estão os maiores gargalos do seu negócio. A partir daí, repensar essas etapas e encontrar o que precisa ser mudado para que o negócio caminhe da melhor maneira possível, identificando problemas e aprendendo a criar estratégias para lidar com cada um deles.

Não ter um controle de estoque eficiente

Falamos muito de controle de estoque ao longo deste artigo, e precisamos repetir: negligenciá-lo é um dos erros de gestão financeira mais comuns e mais fatais para o seu negócio. Esse dinheiro parado poderia estar sendo usado para investir em ações que prometem resultados muito mais reais e significativos.

Sempre avalie o fluxo de caixa e estoque da sua empresa e identifique, ao longo do ano, quais são os momentos de maior e menor fluxo de clientes e vendas. Com isso, você entenderá como é a sazonalidade do seu negócio e, a partir daí, tomará as decisões mais adequadas na hora de repor estoque e entrar em contato com fornecedores.

Muitas vezes, vale mais a pena fazer mais compras recorrentes do que uma grande aquisição com desconto: dessa forma, você mantém o capital girando e evita que muita mercadoria fique parada, impedindo as vendas e o crescimento do seu negócio.

Saber como fazer a gestão financeira eficiente é fundamental para um crescimento sustentável e saudável do seu negócio. Com as informações deste guia, temos certeza de que você estará no caminho certo!

Quer aprender mais sobre o tema e construir um empreendimento de sucesso? Assine nossa newsletter e receba dicas diretamente na sua caixa de entrada.

*** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** ***

Rastreador veicular: conheça tudo sobre o assunto

 
———————————————————————————————————————–

O mercado de rastreamento veicular é um dos mais promissores para os próximos anos e abre excelentes oportunidades para os empreendedores brasileiros. Assim como em qualquer outro setor, o investimento deve ser precedido de muita pesquisa sobre o produto. É fundamental conhecer melhor todos os tipos de rastreador veicular disponíveis.

Pensando nisso, formulamos este artigo para apresentar tudo que você precisa saber sobre esses dispositivos. Além de descobrir os conceitos básicos sobre o funcionamento de um rastreador e seus benefícios para os usuários em diversas aplicações, você terá uma visão geral a respeito das principais tecnologias do setor e como escolher o dispositivo mais adequado.

Do que se trata o software para rastreamento veicular?

O GPS é um sistema mundial de radionavegação formado a partir da constelação de 24 satélites e de suas estações terrestres. O Sistema de Posicionamento Global é essencialmente financiado e gerenciado pelo Departamento de Defesa dos EUA. Existem muitas empresas no mercado que fornecem GPS Tracking Software.

A Getrak fornece uma plataforma de rastreamento por GPS avançada e fácil de usar. O sistema tem como objetivo oferecer todos os serviços essenciais em um único aplicativo. É compatível com qualquer rastreador GPS e roda em todas as plataformas sem problemas.

Além disso, também apresenta várias funcionalidades que simplificam o uso dos aplicativos. A Getrak oferece vários softwares de rastreamento de veículos para suas necessidades distintas. O principal objetivo é facilitar a vida de seus clientes com soluções ideais.

Como o software do rastreamento funciona?

Um software de rastreamento veicular pode funcionar de várias maneiras. Do ponto de vista comercial, os dispositivos GPS geralmente são usados ​​para registrar a posição dos veículos durante suas viagens.

Alguns armazenam os dados no próprio sistema de rastreamento GPS (conhecido como rastreamento passivo) e outros enviam as informações para um banco de dados ou sistema centralizado, via modem dentro da unidade regularmente (conhecido como rastreamento ativo) ou 2- Caminho GPS.

Um software de rastreamento passivo monitorará a localização e armazenará seus dados em viagens com base em certos tipos de eventos. Assim, por exemplo, esse tipo de sistema GPS pode registrar dados como onde o dispositivo viajou nas últimas 12 horas.

Os dados armazenados nesse tipo de sistema de rastreamento GPS geralmente são armazenados na memória interna ou em um cartão de memória, que pode ser baixado em um computador posteriormente para análise. Em alguns casos, os dados podem ser enviados automaticamente para download sem fio em pontos/horas predeterminados ou podem ser solicitados em lugares específicos durante a viagem.

Um software de rastreamento ativo também é conhecido como sistema em tempo real, pois esse método envia automaticamente as informações no sistema GPS para um portal ou sistema central de rastreamento em tempo real.

Esse tipo de sistema geralmente é uma opção melhor para fins comerciais, como rastreamento ou monitoramento de pessoas, como crianças ou idosos, pois permite que um profissional de saúde saiba exatamente onde estão seus entes queridos, se estão no horário e se estão onde estão. eles deveriam estar durante uma jornada.

Essa também é uma maneira útil de monitorar o comportamento dos funcionários enquanto eles realizam seu trabalho e de otimizar processos e procedimentos internos para frotas de entrega.

Uma boa solução de rastreamento de frota GPS também oferecerá o seguinte:

  • sistemas de alerta: significa que as notificações são enviadas via texto e e-mail quando algo não está certo com veículos e motoristas — fora isso, escolha um provedor que permita definir alertas para ocorrências específicas, como se o motorista sair da rota ou se envolver em hábitos de direção inseguros;

  • facilidade de uso: existem alguns aplicativos de software muito complicados por aí, então, escolha um com um painel simples que não exija habilidades técnicas ou que tenha uma curva de aprendizado acentuada — muitos fornecedores oferecem demos presenciais ou virtuais, portanto, tente primeiro antes de se comprometer;

  • acesso móvel: nem todos os aplicativos de rastreamento de frota GPS suportam o uso de dispositivos móveis — se você precisar de acesso a qualquer momento e em qualquer lugar ao seu software, verifique se ele é baseado na nuvem ou se um aplicativo está disponível para o seu dispositivo preferido;

  • ajuda/suporte ao cliente: encontre um fornecedor que permita entrar em contato com um representante sempre que precisar de ajuda, seja por telefone ou chat ao vivo — outros tipos de suporte incluem sistemas de chamados de suporte técnico, suporte por e-mail, documentação e vídeos de instruções.

Embora o sistema que você escolher atenda ao seu orçamento, não escolha sua solução de GPS com base apenas no preço. Escolha a solução que melhor ajuda sua empresa a reduzir custos e rastrear sua frota.

Escolher o serviço mais barato do mercado pode significar que você terá um serviço que não funciona tão bem quanto outras ofertas um pouco mais caras. Porém, este assunto trataremos durante o desenvolvimento do artigo. Então continue lendo para que você possa aprender mais e fazer a escolha certa!

O que é um rastreador veicular?

Os sistemas de rastreamento de veículos usam uma combinação de tecnologias para manter guias em tempo real da posição de um veículo ou para construir um histórico de onde ele esteve.

Esses sistemas são usados ​​em uma variedade de indústrias e também são parte essencial das estratégias de recuperação de veículos roubados. A maioria dos sistemas de rastreamento de veículos usa a tecnologia GPS, e alguns também usam transmissores celulares ou de rádio.

Mas de modo simplificado, esses dispositivos de geolocalização que usam sinais emitidos por antenas para estabelecer o ponto exato de um veículo e emitir esses dados para outros softwares. Modelos mais avançados tecnologicamente podem oferecer dados sobre a velocidade do carro, movimentação e até mesmo parâmetros associados à condição dele. 

Empresas especializadas em rastreamento veicular integram esses dispositivos a uma plataforma responsável por consolidar os dados e disponibilizar relatórios detalhados aos usuários. Informações como o histórico de localização, horários de entrada e saída de um local específico e tempo de parada são úteis em vários contextos, como veremos a seguir.

Para que serve um rastreador veicular?

As necessidades principais atendidas pelas funcionalidades de um rastreador veicular são planejamento logístico e a segurança. No primeiro caso, os dados coletados pelo hardware servem, principalmente, para gerir a movimentação de veículos de transporte de carga ou de passeio, ajudando na solução de crimes.

Os dispositivos permitem até mesmo o bloqueio do carro com o uso de SMS e aplicativos para smartphones e computadores. Essa funcionalidade é bastante útil em países como o Brasil, que registra altos índices de roubos, furtos, sequestros e outras atividades que colocam em risco a vida dos motoristas e a integridade dos veículos e cargas.

Na questão logística, a tecnologia de rastreamento é uma excelente alternativa para melhorar a gestão de frotas. Seja para um pequeno frotista ou para uma grande transportadora, os dados coletados e analisados pelo sistema ajudam no planejamento das rotas, contribuindo para ganhos de eficiência.

Com os rastreadores, também é possível implementar soluções para monitorar a utilização do veículo, obtendo informações importantes para melhorar os processos internos, minimizar falhas, economizar recursos e otimizar a operação.

Como funciona um rastreador veicular?

As informações coletadas pelo equipamento instalado no veículo são transmitidas em tempo real para uma central de rastreamento veicular. Da mesma forma, elas podem ser acessadas instantaneamente em diversos dispositivos. Já existem apps de rastreamento disponíveis nas lojas virtuais dos principais sistemas operacionais.

Empresas como a Getrak já fornecem seus próprios apps para que qualquer cliente possa baixar e acompanhar o rastreamento feito pela central. As funcionalidades disponíveis incluem a detecção da ignição do veículo, monitoramento dos hábitos de condução do motorista e acionamento de saídas, por exemplo.

Como os sistemas GPS regulares, o software de rastreamento de frota GPS pode localizar veículos, configurar rotas e fornecer instruções para destinos atribuídos. No entanto, esses serviços também fornecem informações sobre diagnóstico de veículo, rastreamento de manutenção e comportamentos de direção seguros.

Muitos dispositivos de hardware são equipados com acelerômetros e outros sensores; portanto, se o seu motorista freia ou acelera severamente, ele será documentado. Alguns serviços ainda oferecem relatórios sobre curvas e curvas severas. Essa tecnologia também permite rastrear o tempo de inatividade, que é uma informação vital para melhorar a eficiência do combustível.

Todos esses recursos de software oferecem uma plataforma para rastrear sua frota, gerenciar a saúde do veículo, entender os hábitos de seus motoristas na estrada e rastrear a eficiência de combustível.

A maioria dos softwares vem com ferramentas de despacho e recursos de agendamento para melhorar o fluxo de trabalho. Esses recursos também podem aumentar a satisfação do cliente, por exemplo, fornecendo ETAs mais precisos e garantindo que os motoristas cheguem a tempo.

Outras características incluem rastreamento de acidentes, assistência na estrada, serviço anti-roubo, relógios de ponto e rastreamento de presença.

Quais são os benefícios de um rastreador veicular?

Anteriormente, mencionamos de forma breve algumas aplicações em que o rastreador veicular se apresenta como solução útil e vantajosa. Agora, vamos apresentar esses benefícios com mais profundidade.

Segurança ampliada

A eficiência dos rastreadores como dispositivos de segurança veicular é inquestionável. Além de ser uma ferramenta para recuperação rápida de veículos roubados, esse tipo de equipamento tende a deixar o motorista mais tranquilo em situações de risco. Durante um assalto, por exemplo, a existência de um rastreador reduz a chance de uma reação impulsiva da vítima.

O rastreador costuma contar com um botão de pânico que, quando acionado, envia um sinal de perigo para a central de monitoramento. Ela agirá com rapidez para acionar as autoridades e enviar socorro imediatamente. Alguns modelos permitem escutar o que acontece no veículo.

Outro recurso interessante é a chamada cerca eletrônica. Com ela, o cliente pode delimitar uma área de circulação para o carro e, caso esse perímetro seja ignorado, uma mensagem é enviada via SMS ou e-mail. A função de bloqueio dá ao usuário a possibilidade de forçar o desligamento do motor, cortando a conexão com a ignição e evitando um afastamento ainda maior.

Mais informação para os gestores

Além das questões de segurança, os dispositivos de rastreamento trazem ganhos em outros aspectos da gestão empresarial. Os serviços de telemetria, que incorporam e expandem todas as funções de rastreio e monitoramento, ampliam o controle da empresa sobre a frota e proporcionam melhorias de desempenho significativas no longo prazo.

O uso da telemetria já é bastante conhecido, principalmente por sua aplicação em competições de automobilismo como a Fórmula 1. Com essa tecnologia, as equipes monitoram uma infinidade de estatísticas de desempenho do carro e do piloto. A partir delas, os mecânicos antecipam eventuais problemas na máquina e orientam o piloto sobre a melhor forma de usá-la.

A mesma lógica pode ser aplicada por empresas de transporte e entregas. O acompanhamento de relatórios detalhados sobre desgaste de peças otimiza as ações de manutenção preventiva, e as análises de comportamento do motorista revelam desvios de procedimento e necessidades de treinamento. Tudo isso contribui para oferecer ao cliente o melhor serviço. 

Custo atrativo

Evidentemente, os tópicos anteriores já demonstram o potencial que um serviço de rastreamento veicular tem para gerar economia de recursos. Vale destacar também que as mensalidades cobradas por esse tipo de serviço são bem mais baixas do que em outras alternativas de proteção veicular, contribuindo para que a relação custo-benefício seja bastante vantajosa.

Outro fator importante se refere ao mercado de seguros veiculares. Carros com equipamentos de rastreio e monitoramento são bem-vistos pelas seguradoras. Como são mais fáceis de localizar em caso de sinistro, o valor dos serviços costuma ser mais baixo.

De forma resumida, são esses os benefícios que um rastreador veicular pode oferecer:

  • maior produtividade e menos chamadas para os motoristas;

  • melhor atendimento ao cliente com dispositivos de rastreamento de veículos GPS;

  • saúde e segurança do pessoal de campo e motoristas;

  • recuperação rápida de veículos, em caso de furto;

  • redução de custos de seguro;

  • notificação automática de roubo / uso não autorizado;

  • documentos administrativos reduzidos e outros benefícios de produtividade.

Quais os principais tipos de tecnologia disponíveis hoje para rastreamento veicular?

Os equipamentos podem utilizar diferentes tecnologias de rastreamento veicular, cada uma com pontos fortes ou limitações que as tornam mais adequadas a casos específicos. Vamos conhecê-las melhor a seguir, nos próximos tópicos.

GPS/Satélite

Esse tipo de equipamento se utiliza de uma tecnologia chamada Global System Positioning – GPS ou, em português, Sistema de Posicionamento Global. Ela funciona a partir da comunicação entre os rastreadores e uma rede de 24 satélites distribuídos nas proximidades da órbita da Terra. Os dispositivos GPS determinam a localização do usuário pela triangulação de sinais com os satélites.

Satélites e receptores GPS têm relógios internos extremamente precisos. Os sinais de rádio emitidos pelos satélites viajam em uma velocidade de 300 mil quilômetros por segundo — a velocidade da luz — e carregam também o horário exato da emissão.

Cabe ao receptor captar o sinal e calcular o tempo da viagem em nanossegundos. É assim que ele determina a posição do veículo e consegue acompanhar seus movimentos em tempo real. A triangulação de sinais acontece entre o receptor e três satélites. Em situações que demandam a medição de altitude, utiliza-se um satélite a mais.

No Brasil, o uso dos receptores GPS começou em 1992 e era restrito ao acompanhamento de cargas. A tecnologia só foi liberada para uso civil oito anos depois. Certamente, uma das principais vantagens desse sistema é que ele não sofre interferências por questões atmosféricas. A comunicação entre os rastreadores e os satélites ocorrem a cada 5 minutos.

Os aparelhos utilizados pelo sistema GPS/Satélite são grandes e dependem de uma antena externa. A limitação do sinal ocorre apenas em túneis e subsolos. Nas regiões abertas, a conexão é garantida e está livre das chamadas áreas de sombra, locais onde o sinal é muito fraco ou inexistente. Esse tipo de situação pode acontecer em sistemas de redes GSM, sobre os quais falaremos mais adiante.

Essas características fazem com que o uso de rastreadores 100% satélites seja mais comum entre grandes empresas que transportam cargas de altíssimo valor por distâncias longas. O custo de manutenção dos aparelhos e do sistema tende a ser maior que nas demais soluções para rastrear veículos.

Radiofrequência — RFID

Esse sistema, conhecido pela sigla RFID (Radio Frequency Identification ou, em português, Identificação por Radiofrequência), é um método de captura de dados que começou a ser desenvolvido ainda na Segunda Guerra Mundial. Inicialmente, ele foi utilizado pelos alemães para identificar a aproximação de aviões por meio de radares.

Os ingleses aprimoraram a tecnologia para que fosse possível saber se eram aeronaves aliadas ou inimigas. Seus aviões eram equipados com transmissores que recebiam e respondiam os sinais. O sistema foi aprimorado nas décadas seguintes e seu uso mais comum inclui o armazenamento de dados em microchips. 

Esse tipo de solução passou a ser aplicado em vários segmentos da indústria, na pecuária e na logística. Os microchips recebem os sinais de rádio emitidos por um transmissor e respondem instantaneamente com dados de localização. Tais dados são direcionados a sistemas de gestão específicos, nas centrais de rastreamento.

Dispositivos de radiofrequência têm grande capacidade de armazenamento e leitura de dados, entregam um serviço com elevado grau de precisão e enviam as informações em altíssima velocidade. Entretanto, eles têm algumas desvantagens que devem ser consideradas: 

  • são mais vulneráveis, pois não há uma padronização das frequências — isso pode colocar a privacidade do usuário em risco;

  • apesar de permitirem o monitoramento a distância, o alcance é bem mais restrito que o do sistema via satélite;

  • seu funcionamento pode demandar mais energia para realizar o processamento das informações;

  • são mais suscetíveis a interferências atmosféricas, e a interação com metais afeta seu desempenho.

Por conta dessas características, os sistemas de rastreamento por radiofrequência são mais recomendados para situações em que a área a ser coberta é restrita e há predominância de ambientes fechados.

GSM/GPRS

Aqui é interessante explicar uma questão importante: as siglas costumam confundir muita gente, mas os sistemas de rastreamento GSM/GPRS são diferentes dos sistemas GPS/Satélite que vimos anteriormente. Para começar a entender isso melhor, vamos nos aprofundar em cada parte dessa sigla.

A tecnologia GSM (Global System for Mobile Communications ou, em português, Sistema Global para Comunicações Móveis) se refere às frequências utilizadas pelos telefones celulares para fazer ligações e enviar mensagens de texto, por exemplo. Ela é sucessora de padrões como o TDMA e o CDMA.

O GMS atua em uma faixa de frequência entre 900 MHz e 1800 MHz e garante que toda a transmissão seja criptografada, proporcionando maior segurança aos usuários. Um dos aspectos que o tornou muito popular é a facilidade de circulação entre redes de operadoras diferentes sem perda de cobertura, o que geralmente é definido como Roaming.

Outra vantagem foi o surgimento dos chips, que passaram a ser utilizados em celulares e outros equipamentos, como os rastreadores, permitindo a substituição dos aparelhos sem perder o número da linha. O chip GSM é capaz de armazenar uma boa quantidade de dados e configurações. Essas características fazem com que o custo de manutenção da rede GSM seja mais baixo.

Já o GPRS (General Packet Radio Services ou, em português, Serviços Gerais de Pacote por Rádio) é uma tecnologia criada para ampliar em até 10 vezes as taxas de transferência de dados entre os aparelhos conectados a uma rede GSM. Graças a ela, as comunicações entre os dispositivos ficam mais rápidas e estáveis. 

O padrão GPRS também permite que mais usuários utilizem a mesma rede e compartilhem seus recursos, inclusive transmitindo voz e dados ao mesmo tempo. Sua implantação foi decisiva para a disponibilização de planos de internet de alta velocidade em uma cobertura mais ampla e por valores muito mais acessíveis.

Os rastreadores veiculares mais massificados atualmente utilizam a tecnologia GSM/GPRS. Para isso, contam com chips conhecidos como M2M (Machine to Machine ou Máquina para Máquina, em português) fornecidos pelas principais operadoras de telefonia do país.

Durante o procedimento de instalação do rastreador, depois que o chip M2M é inserido no equipamento, é necessário configurar o conjunto de acordo com os parâmetros da rede de atuação. A partir daí, ele será capaz de se comunicar com a central de rastreamento sem a necessidade de interferência humana permanente.

A captação das informações de geolocalização desse tipo de aparelho também utiliza os satélites de GPS, mas trata-se de uma versão aprimorada do sistema, conhecida como A-GPS (GPS Assistido). Nela, os aparelhos também coletam informações das torres de operadoras de telefonia, recorrendo aos satélites apenas quando o sinal da rede celular fica fraco.

Graças à tecnologia GSM/GPRS, a conexão inicial entre rastreadores e satélites no sistema A-GPS pode ser até 40 vezes mais rápida, pois as torres armazenam previamente a localização dos satélites. A comunicação é renovada a cada 30 segundos e há cobertura em quase todos os lugares com área aberta.

Esse tipo de rastreador também funciona em locais fechados, túneis ou subsolos, desde que exista sinal de celular. Além disso, o aparelho é pequeno e pode ser instalado facilmente em um ponto escondido do veículo. Essas características fundamentais fazem com que os rastreadores GSM/GPRS sejam os mais versáteis do mercado.

Como escolher o rastreador veicular ideal?

Como você viu, há diversas opções de tecnologia que se enquadram em situações distintas. Sua pesquisa para comprar o rastreador ideal deve considerar uma série de fatores, os quais abordaremos em detalhes a seguir.

Mapeie as necessidades do usuário

Evidentemente, o primeiro passo é ter conhecimento profundo sobre o jeito como os usuários aplicarão a tecnologia. No caso das empresas, como cada uma delas tem peculiaridades e métodos muito específicos de operação, é primordial identificar esses aspectos.

Elementos como o tamanho da frota, a área em que ela geralmente circula, o tipo de carga e as características dos veículos precisam ser cuidadosamente avaliados. Enquanto alguns necessitam acompanhar apenas a localização do veículo, outros vão querer saber a distância percorrida, velocidade ou outros dados detalhados de telemetria.

A alternativa mais atraente para cada usuário também varia de acordo com o custo para instalação e manutenção dos equipamentos, disponibilidade de profissionais de assistência e meios de pagamento.

Confira as especificações técnicas do rastreador

Um bom rastreador para carros tem uma série de diferenciais que são determinantes para o desempenho do serviço. Antes de tudo, procure saber se o equipamento é homologado pela ANATEL, pois essa é a garantia de que ele não terá problemas de compatibilidade com os outros dispositivos que compõem o sistema de rastreamento.

Em seguida, considere as informações sobre as tecnologias de comunicação abordadas neste artigo — radiofrequência, satélite e GSM. Como mencionamos, cada uma delas tem vantagens e desvantagens que as tornam mais ou menos adequadas a uma situação específica. Verifique se o dispositivo apresenta outras formas de conexão, como o Bluetooth. 

Para rastreadores satélites e GSM, é fundamental verificar a qualidade do GPS. Lembre-se de que as antenas são externas para o sistema satélite e internas para o GSM. Quanto maior a qualidade, mais eficiente será a transmissão de informações. Quanto ao tipo de bateria, veja se o dispositivo apresenta um modelo interno recarregável.

Como o rastreador deverá manter comunicação constante com satélites, antenas, servidores e outras máquinas responsáveis pelo processamento, análise e transmissão de dados, verifique a possibilidade de atualização de firmware em nuvem. A capacidade de receber comandos SMS é obrigatória, pois eles são utilizados pela central em diversos procedimentos, como o bloqueio da ignição.

Como a tecnologia está sempre evoluindo, vale a pena saber também sobre os localizadores SigFox. Baseada no conceito de IoT (Internet of Things ou, em português, Internet das Coisas), a rede SigFox está ampliando seu alcance a cada ano. Sua arquitetura permite que os dispositivos de rastreamento se conectem a redes de baixa potência, gastando menos energia e com custos mais baixos.

Os rastreadores com tecnologia SigFox estão entre as principais tendências do mercado de rastreamento em 2019. Eles começaram a ser desenvolvidos na Europa e já estão presentes em dezenas de países, sendo utilizados em cadeias de suprimentos e serviços de logística. Agora esses equipamentos estão chegando ao Brasil e já são produzidos pela Getrak.

Avalie a qualidade da plataforma de rastreamento

Para aproveitar ao máximo as características de um bom rastreador, é importante ter uma plataforma de rastreamento robusta e repleta de recursos. Os parceiros da Getrak contam com um software completo e que pode ser personalizado com a marca de suas empresas. É por meio dessa plataforma que os rastreadores se comunicam e os clientes acessam os relatórios.

Um diferencial da Getrak é que os parceiros não precisam ter uma grande estrutura para começar sua própria central de rastreamento. O sistema é totalmente operado pela Web e hospedado em data centers de última geração, dispensando a compra de servidores próprios e a contratação de profissionais de TI para fazer a manutenção de uma infraestrutura complexa.

Com essa plataforma, também não há necessidade de despesas extras com bancos de dados, licenças de software e antivírus para proteger os servidores. Toda a estrutura de backup e segurança de dados é fornecida pela Getrak.

Assim, o empreendedor interessado em ter sua própria central em parceria com a Getrak só precisa ter um endereço fixo e um computador com acesso à internet para dar os primeiros passos. Para quem já tem uma central, existe a possibilidade de migração de base, sempre acompanhada por profissionais com larga experiência.

É importante que o software de rastreamento tenha integração completa com dispositivos móveis para permitir que os usuários tenham acesso aos relatórios gerenciais de frotas e logística de qualquer lugar. No caso dos parceiros Getrak, há aplicativos gratuitos que são disponibilizados aos clientes sem custo adicional. 

Para complementar a solução ideal para centrais de rastreamento, a plataforma Getrak ainda oferece ferramentas para gestão da operação e do negócio. São módulos para geração de boletos, controle de inadimplência e administração financeira que, junto ao suporte 24 horas, constituem uma vantagem competitiva importante. 

Com as informações reunidas neste artigo, você certamente está muito mais preparado para comparar as opções disponíveis no mercado. A capacidade de selecionar hardware e software de alta qualidade é crucial para ser bem-sucedido ao oferecer serviços de rastreamento, monitoramento e telemetria.

Gostou deste artigo? Agora você conhece os principais tipos de rastreador veicular, suas características essenciais e aplicações. Aproveite para entrar em contato conosco e receba em primeira mão um atendimento feito especialmente para ajudar você a montar sua própria central!

Funcionalidade do software Getrak: conheça seus diferenciais

Você está em busca de uma solução para investir e realizar o sonho de abrir o próprio negócio e descobriu que uma central de rastreamento veicular pode ser sua melhor opção. Diante das alternativas do mercado, o software Getrak pode ser o mais interessante para você.

Mas, você sabe exatamente como ele funciona? Entende os diferenciais desse software em relação à concorrência? Sabe quais são as vantagens que ele oferece e como ele pode se tornar uma oportunidade de investimento? Se não, está na hora de descobrir!

Entenda como funciona e qual a funcionalidade do software Getrak agora mesmo!

O que é o software Getrak

A Getrak é uma empresa de desenvolvimento com mais de quinze anos de mercado que desenvolve um software para rastreamento veicular. O seu principal objetivo é monitorar e rastrear veículos no geral. Ele faz isso por meio de sinais enviados pelo rastreador, um dispositivo que é instalado no veículo, a partir daí as informações são enviadas para os servidores da Getrak.

Esse software tem algumas particularidades, como o fato de não precisar de instalação no computador ou celular de quem deseja rastrear o veículo, uma vez que pode ser acessado diretamente pela internet. Além disso, a central de rastreamento que opta pelo software Getrak também pode customizar toda a plataforma de acesso às informações, utilizando cores e logotipo próprio.

Funcionalidades do software Getrak

Para entender melhor como o software Getrak funciona, é importante descobrir quais são as suas principais funcionalidades. Saiba mais sobre cada uma delas!

Localização em tempo real

Por meio de sinais enviados pelo rastreador instalado no veículo, é possível identificar qual a localização do carro ou do caminhão em tempo real. Com isso, é possível saber se ele exibe algum comportamento fora do normal ou se está em segurança.

Trajeto realizado pelo veículo

Outra funcionalidade extremamente importante para quem tem frotas de veículos é o monitoramento do trajeto. Isso significa que é possível identificar todos os locais pelos quais determinado motorista passou, tempo de parada, horários de passagem por cada trecho e caminho percorrido.

Informações adicionais

O software Getrak não se limita apenas ao rastreamento do veículo. Também é possível acessar outras informações, como a velocidade e o tempo de parada. Tudo isso fica registrado em uma plataforma completa e de simples utilização.

Botão de pânico

Recentemente, a Uber criou o botão de pânico para motoristas e passageiros, que podem acioná-lo em caso de assalto ou outras situações perigosas — a partir disso, são monitorados por uma central que toma as providências para evitar consequências piores diante dessa situação.

Essa é uma funcionalidade que o software tem há mais de 10 anos. Quando acionado pelo motorista, o botão de pânico envia um alerta para a central, que entra em contato com o motorista e toma providências em relação à situação de risco.

Cerca eletrônica

Outra funcionalidade do software Getrak é a cerca eletrônica. Ela consiste na demarcação de um território que não deve ser ultrapassado pelo veículo, e funciona da seguinte maneira:

“Por exemplo, ele vai ao hospital e estaciona o carro na rua. É possível fazer uma cerca e, se esse carro for roubado, ultrapassando suas linhas, ele recebe um alerta no celular.”

Os diferenciais do software Getrak

Você já deve ter percebido que o software Getrak é bastante eficiente e completo, sendo uma ótima solução na hora de criar uma central de rastreamento. Mas é importante ressaltar alguns elementos desse sistema que fazem com que ele se destaque no mercado. Conheça, agora, os diferenciais do software Getrak!

Oferece tecnologia de ponta

Um dos elementos mais importantes no rastreamento veicular é o hardware, ou seja, o rastreador que é instalado no veículo. Ele é um equipamento que conta com tecnologia de ponta, sendo importado e de alta qualidade para quem deseja um serviço de rastreamento eficaz.

No equipamento, há um chip, que conta com a comunicação M2M, que envia um sinal para o software, indicando onde o veículo está. Explicamos melhor esse processo:

“O chip instalado no rastreador realiza a conectividade com a operadora por meio da tecnologia de GSM, após isso as informações do veículo são transmitidas para nossos servidores através da internet do chip, o GPRS.”

Suporte no caso de problemas

Como você pode perceber, o rastreador funciona com a utilização do chip M2M. Porém, o sinal GSM pode falhar e esse é um dos principais problemas de quem precisa rastrear veículos no país. Isso porque, ao entrar em contato com a operadora para solucionar a falha do sinal, geralmente, o que se consegue é apenas um número de protocolo, sem nenhum efeito na resolução do problema.

Porém, com a Getrak a situação é diferente. Isso porque, a empresa disponibiliza para seus clientes acesso gratuito a uma plataforma de gerenciamento e controle financeiro onde constam hoje mais de mais de 200 mil linhas de todas as operadoras. Portanto, se precisar resetar ou saber onde foi a última comunicação, se estava perto de uma antena, ou se a área tem cobertura fica tudo mais fácil.

Software completo

Por fim, outro grande diferencial da Getrak é o fato de você contar com uma plataforma completa para rastreamento veicular. Por meio de um único sistema, é possível cadastrar motoristas, identificar a localização do veículo em tempo real, abrir e acompanhar um sinistro em caso de roubo e, até mesmo, receber notificações em caso de comportamentos não esperados, considerados como suspeitos.

“Nosso plano é voltado para redução de custos, para que você tenha uma plataforma robusta e com muitas funcionalidades, preço baixo e recuperação de veículos. Trabalhamos para recuperar o máximo de veículo possível”.

Como você pôde perceber, o software Getrak se destaca no mercado de rastreamento veicular. É por isso que ele é tão bem aceito, tanto por proprietários de grandes frotas de veículos quanto por empreendedores que desejam realizar o sonho de abrir o próprio negócio.

Portanto, o que você está esperando? Entre em contato Entre em contato com a Getrak e invista nessa solução agora mesmo!

9 razões para investir no mercado de rastreamento veicular

Uma das primeiras preocupações para quem deseja empreender é identificar um nicho de segmento que permita investimentos seguros e com alto potencial de retorno. O mercado de rastreamento de veículos desponta como uma opção muito interessante e vários aspectos contribuem para que essa tecnologia ganhe cada vez mais relevância no Brasil.

Pensando nisso, decidimos reunir, neste artigo, uma série de motivos que podem convencer você a abrir a sua própria central de monitoramento, o quanto antes. São aspectos que refletem bem o estado atual desse mercado e revelam um grande campo de atuação que ainda não foi plenamente explorado. Confira!

Os motivos para investir nesse segmento

Com um sistema de rastreamento GPS, os administradores conseguem acessar os backups de dados da sua frota corporativa. As distâncias e o tempo gasto, o número de tarefas concluídas e de paradas e a velocidade média de condução são registrados por meio do rastreamento por GPS.

Dependendo do tipo de sistema, você pode consultar todos os tipos de informações sobre o uso do veículo. Esses dados são extremamente úteis para o planejamento de recursos, a otimização de direção e o gerenciamento de cronograma. Por isso a alta demanda do serviço. O gestor pode exportar os dados e fazer gráficos e análises que ajudarão sua equipe a ter uma ampla visão do desempenho da frota.

Assim, um rastreador GPS ajudará a monitorar se os veículos estão operando no perímetro e no tempo acordados e se estão ultrapassando o limite de velocidade. Dessa forma, a procura é alta para que as empresas possam ter um melhor planejamento com essa estrutura fornecida. Já para o investidor, os custos são bem baixos e o retorno é rápido e certo.

1. Estabilidade e crescimento, mesmo em épocas de crise

O mercado de rastreamento de veículos é um dos poucos que crescem, ainda mais durante uma crise econômica. Levantamento feito em 2018 pelo Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) revela que o país conta com uma frota de mais de 98 milhões de veículos. Infelizmente, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil teve um veículo roubado ou furtado a cada minuto, em 2016.

À medida que a violência aumenta, crescem a insegurança e a busca por soluções. É como diz o ditado: “enquanto alguns choram, outros vendem lenços”. Por se tratar de um serviço de proteção e segurança, o ramo de rastreamento tende a registrar índices de crescimento significativos e se apresenta como uma boa opção para empreender durante períodos de crise.

Outro fator relevante é que o transporte de cargas se dá, principalmente, pelo modal rodoviário. A pesquisa Custos Logísticos no Brasil, feita pela Fundação Dom Cabral em 2017, revela que 75% da produção nacional são escoadas por meio da malha rodoviária. O impacto dessa dependência foi claramente exposto pela greve promovida pelos caminhoneiros, em maio de 2018.

2. Público-alvo amplo

O público-alvo é o conjunto de potenciais clientes a que um produto ou serviço é capaz de atender, ou seja, são os indivíduos ou empresas que pensariam em consumir o que seu negócio oferece. O sucesso de qualquer empreendimento depende muito da capacidade de mapear o perfil do cliente e desenvolver algo capaz de suprir suas necessidades.

Os potenciais clientes para serviços de rastreamento podem ser divididos em dois grandes grupos. O primeiro é o que deseja serviços de segurança. Ele abarca desde veículos médios e leves que circulam pelas cidades, como caminhões menores, carros de passeio e utilitários, até os de grande porte, que trafegam pelas rodovias interestaduais.

O aumento na demanda pelos serviços de rastreio, monitoramento e bloqueio de veículos por pessoas físicas acaba sendo impulsionado pelas empresas de seguros, que oferecem descontos para carros equipados com dispositivos desse tipo. Mas o mercado de rastreamento de veículos não se resume à prevenção de furtos e recuperação do patrimônio roubado.

O outro grande grupo de potenciais clientes é consequência da procura por serviços de apoio logístico. O crescimento desse segmento de mercado reflete a busca constante de empresas e motoristas por alternativas que resultem em redução de custos e ganhos contínuos de qualidade no atendimento aos seus clientes.

O ramo de monitoramento de frotas para pequenas e médias empresas demanda informações sobre o roteiro percorrido, o tempo de parada, a velocidade média e os demais indicadores que auxiliam na medição da produtividade.

A tendência é de que esses negócios gerenciem quantidades de veículos cada vez maiores e tenham mais dificuldades para lidar com a complexidade viária.

3. Estrutura simplificada para começar o negócio

Quando você pensa em uma central de monitoramento, provavelmente, deve vir à sua mente a imagem de uma sala com incontáveis metros quadrados, povoada com vários operadores atentos aos gráficos transmitidos em um grande telão, não é mesmo? É claro que existem muitas centrais exatamente assim.

Porém, essa não precisa ser, necessariamente, a realidade de quem quer abrir uma central para rastrear informações de automóveis, caminhões ou motocicletas. O software de rastreamento é o pilar central para esse tipo de empreendimento, pois é por meio dele que se estabelece a comunicação com os rastreadores e os clientes conseguem acessar os relatórios com dados de telemetria.

Geralmente, isso exige a compra de servidores e a contratação de profissionais especializados para fazer sua manutenção. Entretanto, os parceiros Getrak ficam livres desse tipo de gasto, tendo acesso a um sistema operado pela web e hospedado em datacenters de última geração.

O software de rastreamento Getrak pode ser personalizado com a marca da sua empresa e os clientes poderão acessar informações diretamente pelo aplicativo da sua central de rastreamento, que é disponibilizado para smartphones, sem custo adicional.

Em relação ao hardware, os rastreadores podem ser adquiridos de um fornecedor ou diretamente do fabricante. A Getrak tem parcerias com algumas das principais marcas, permitindo que você compre os equipamentos com condições especiais. Nossa equipe também presta a orientação necessária para a compra dos chips de comunicação, ajudando na contratação do plano mais adequado.

Graças a isso, sua empresa não precisará de uma grande estrutura para começar a trabalhar. Basta ter um endereço fixo e um computador com acesso à internet. Como veremos no próximo tópico, há outras vantagens que facilitam ainda mais os primeiros passos do negócio.

4. Investimento inicial relativamente baixo

O investimento inicial é a quantidade de capital empregada para viabilizar o negócio até que ele se torne autossustentável. Ele inclui despesas com compra de equipamentos, instalações da empresa, documentação necessária para formalizar o empreendimento e o famoso capital de giro — o dinheiro necessário para sustentar os primeiros meses de atividade.

Como dissemos, o investimento em estrutura para abrir sua própria central de rastreamento é reduzido. Mas ainda há outros aspectos que tornam esse tipo de negócio extremamente atrativo para empreendedores.

Geralmente, os custos trabalhistas representam grande parte do investimento na abertura. Em uma central, essa despesa é representada pelos funcionários responsáveis por fornecer o atendimento 24 horas para seus clientes. A boa notícia é que você pode terceirizar esse serviço. A Getrak disponibiliza equipes de operadores experientes e preparados para lidar com a plataforma de rastreamento.

Outro diferencial da Getrak é que você terá o apoio de consultores preparados para passar toda a orientação necessária para começar a operação. As empresas iniciantes recebem o suporte da Maternidade Getrak, responsável por acompanhar o desempenho nos primeiros meses do negócio e contribuir até que ela atinja a marca de 100 veículos rastreados.

Mesmo depois de sair da maternidade, sempre haverá equipes de suporte prontas para tirar dúvidas e resolver dificuldades relacionadas ao uso da plataforma de rastreamento. Você ainda terá as ferramentas necessárias para administrar as operações, com softwares que auxiliam na geração de boletos, no controle da inadimplência e na gestão financeira.

Assim, o investimento inicial para abrir sua central de rastreamento é relativamente baixo, em comparação com outros modelos de negócio. Ele se reduz aos custos fixos, que dependem da região em que a central será instalada, e à compra dos rastreadores a serem instalados nos veículos. Todos os outros são diluídos nas despesas mensais da empresa.

5. Setor em constante evolução tecnológica

Todos os mercados estão passando por mudanças significativas nos últimos anos, fortemente impulsionadas pela evolução tecnológica. As soluções de rastreamento, com certeza, terão uma participação importante no futuro do setor automobilístico. A tendência é de que as próximas gerações de automóveis tenham foco na conectividade.

Inclusive, já existe um alto investimento por parte dos fabricantes no desenvolvimento de carros autônomos, que são capazes de se comunicar constantemente para evitar acidentes. Alguns modelos de grandes marcas já estão saindo da fábrica equipados com dispositivos de rastreamento, e é muito provável que essa seja uma característica definitiva do setor automotivo para os próximos anos.

Márcio Fabozi é diretor de vendas da Sierra Wireless, empresa multinacional líder em IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas, em português). Ele explica que essas mudanças tecnológicas podem ser mais um ponto positivo para quem deseja investir em uma central.

“Imagine quantos milhões de carros lançados antes de 2018 não contam com um rastreador instalado. Essa tendência pode provocar o aumento de pessoas e empresas interessadas em adquirir esse serviço.”

6. Alto potencial para a inovação

Todas essas mudanças causadas pela evolução da tecnologia abrem espaço para os chamados negócios disruptivos — aqueles que são capazes de gerar verdadeiras revoluções no mercado. Eles criam novos paradigmas e destroem ideias que antes pareciam insuperáveis.

Clayton M. Christensen, autor do livro “O Dilema da Inovação”, afirma que as inovações disruptivas não são apenas avanços pontuais que aperfeiçoam bons produtos. Na verdade, tratam-se de inovações que tornam os produtos e serviços mais baratos e os disponibilizam para um número muito maior de pessoas. Essa ruptura apresenta efeitos extremamente positivos para toda a sociedade.

Segundo Márcio Fabozi, a busca por inovação está entre as principais características do ramo de rastreamento veicular. “Há alguns anos, esse mercado começou com pequenas empresas que faziam produtos baseados em celulares ou pagers desmontados”.

Fabozi relembra que essas empresas utilizavam as peças dos aparelhos para montar uma caixa com uma série de incrementos. O objetivo era fazer com que o rastreador funcionasse para transmitir, pelo menos, a posição do veículo rastreado. Agora, o cenário é outro — tanto em relação à quantidade de informações que um dispositivo consegue transmitir quanto em relação à concorrência.

Existem dois campos bem definidos no mercado de rastreamento: um é voltado para a telemetria e o outro para a recuperação veicular. Nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, o mercado tem se movimentado com maior foco na telemetria, coletando informações sobre como o condutor está dirigindo.

Hoje, o Brasil anda na contramão e o principal interesse dos empresários ainda é vender um aparelho que aponte somente a localização do veículo. O segmento de telemetria ainda é pouco explorado pelos empreendedores do ramo em nosso país. Por isso, há espaço para quem estiver disposto a adicionar ao seu portfólio as várias funções inovadoras que essa ferramenta é capaz de entregar.

7. Serviços adicionais como diferencial competitivo

Em terras brasileiras, os frotistas são os que mais utilizam um pacote robusto de informações transmitidas pelos pequenos aparelhos. É por meio deles que se faz o gerenciamento da frota e da carga transportada, recebendo informações de velocidade em tempo real e histórico das viagens percorridas, por exemplo. Porém, essa prática ainda não é tão usual para os motoristas “pessoa física”.

Uma das oportunidades para os empresários que já trabalham nesse mercado ou querem abrir uma central é adicionar serviços na cadeia de valor. Com isso, construir um modelo de negócio que não se limite à recuperação de carros roubados.

“Existem desde softwares de monitoramento até soluções que fazem análises de dados e fornecem inteligência por trás disso. As empresas do ramo podem “empacotar” as informações e oferecer um serviço diferenciado”, pontua Fabozi. Com isso, os empreendedores têm mais alternativas para agregar valor ao seu negócio e valorizar sua marca no mercado.

8. Alta lucratividade

Os aspectos listados acima revelam que o potencial de lucro de uma central de rastreamento é bastante alto. Oferecendo um serviço de qualidade e utilizando estratégias de vendas e marketing sustentadas pela oferta de produtos e serviços complementares, é possível aumentar sua base de clientes e manter altos índices de satisfação.

Uma das estratégias mais eficazes para aumentar o lucro nesse cenário é o cross-sell. A partir da análise das necessidades do cliente, as empresas buscam mapear suas prioridades e ir além do óbvio, construindo uma proposta de valor que articule vários elementos. O foco é aprimorar a experiência do usuário.

No mercado de rastreamento veicular, os itens básicos são o equipamento rastreador, o chip de comunicação e o software. Os serviços de rastreamento, a coleta de dados de telemetria e a assistência 24 horas atuam para tornar a experiência mais completa, por um preço que é acessível e vantajoso para o cliente. Afinal, receber todo o suporte de uma empresa só é muito mais cômodo.

9. Receitas recorrentes

O conceito de receita recorrente está entre os principais pontos fortes do segmento de rastreamento veicular. Trata-se de um sistema em que a adesão do cliente é facilitada e os pagamentos são realizados mensalmente, algo que se tornou bastante comum graças ao pioneirismo de empresas como o Netflix e o Spotify.

Com isso, em vez de apostar todas as fichas em um modelo de negócio baseado em compras esporádicas, sua empresa terá uma base de clientes que paga regularmente pela prestação de um serviço por tempo determinado. Isso facilita bastante a gestão do negócio, que terá condições de prever as variações no fluxo de caixa com mais precisão.

Consequentemente, o empreendedor terá melhores condições para tomar decisões sobre a alocação de recursos financeiros e avaliar investimentos de longo prazo. O planejamento estratégico tende a ser mais eficaz e o gestor poderá agir antecipadamente para se proteger de momentos de instabilidade.

Vantagens do mercado de rastreamento de veículos

Antes de comprar seu rastreador veicular, é interessante que você conheça mais benefícios, além do que já forma citados. Confira abaixo!

Grande demanda de segurança veicular

Embora a tecnologia já exista há algum tempo, apenas recentemente as soluções de rastreamento de frotas GPS tornaram-se disponíveis para pequenas e médias empresas. Antes disso, apenas as maiores e mais ricas organizações podiam pagar por esse serviço: agora, a situação mudou.

Não apenas existem muito mais empresas que podem pagar pelos serviços, mas também precisam e querem. As soluções de rastreamento por GPS provaram ser uma ferramenta eficaz, que ajuda as empresas a reduzir seus custos, a aumentar a eficiência e a ter mais controle sobre seus veículos.

Negócio em constante inovação

A inovação no desenvolvimento de aplicativos de rastreamento por GPS oferece vários benefícios para o seu negócio de transporte. Ela potencializa a atuação em remessas, procedimentos administrativos, desempenho e veículo de comunicação.

O rastreamento por GPS permite o desenvolvimento de soluções de mobilidade logística para ajudar você a controlar e monitorar veículos e mão de obra da frota. As versões sempre são atualizadas com novas funcionalidades, que trazem vantagens aos clientes. Podemos destacar que esse tipo de inovação atrai muitos clientes que optam pelo novo.

Baixo investimento

O rastreamento de veículos não é tão caro quanto costumava ser no passado. Agora, é um empreendimento barato para qualquer empresa que queira operar com mais eficiência. O custo de instalação e a taxa de serviço valem a pena se você deseja maximizar os lucros.

É por isso que o rastreamento de veículos é considerado uma das melhores práticas pelas maiores e mais rentáveis ​​empresas do mundo. Assim, não é necessário fabricar mais seu próprio hardware e/ou software, pois os valores são bem abaixo e as funcionalidades do programa da Getrak suprem as necessidades do mercado.

Negócio de alta produtividade

O planejamento adequado ajuda a ajustar mais entregas por dia, o que se traduz em serviços mais rápidos para os clientes. Ele também permite que você atualize os clientes na hora prevista de chegada e em caso de atrasos, com precisão.

Importância da contratação de um bom serviço

Sem um serviço de qualidade, muitas funcionalidades podem não corresponder no momento que mais precisar. Sabendo que a Getrak está no mercado de forma consolidada, é importante que ela seja um parâmetro.

Assim, podemos contar com serviço de central de atendimento 24×7, as melhores atualizações de funções e design, instalação rápida e eficiente. Também se pode incluir a expansão nacional do mercado e os excelentes satélites que fazem a cobertura dos veículos.

Caso seja contratado um serviço ineficiente, os gestores poderão não contar com suporte técnico adequado, além de problemas no armazenamento das informações, devido ao tipo de estrutura da central. Em caso de roubo ou outro sinistro, muitas vezes, a comunicação pode ser prejudicada — o que acarreta maiores despesas, além do previsto. Afinal, uma entrega não realizada significa dano para ambos.

Tudo que abordamos neste artigo demonstra o potencial do mercado de rastreamento veicular como alternativa para quem pretende começar a empreender. Se você deseja investir em um negócio com futuro promissor, que não demande tantos recursos para começar, e ofereça um bom nível de segurança com retorno consistente, essa é uma grande oportunidade.

Gostou deste conteúdo? Então, aproveite para aprofundar seus conhecimentos sobre o setor! Conheça detalhes do rastreador de veículo e como escolher a melhor empresa para parceria do serviço!

*** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** ***

Como tecnologias podem auxiliar a encontrar veículos roubados?

Em 2018, foram registradas aproximadamente 476 mil ocorrências de furto e roubo de veículos no Brasil. Os números são elevados e, de fato, assustadores. Esses dados foram informados pelo Ministério da Justiça e da Defesa Social, por meio do Mapa da Criminalidade.

As informações podem ser responsáveis por um aumento da procura por soluções diferenciadas por parte dos donos de veículos. Afinal, eles querem garantir a segurança e a integridade de seus bens.

Para as empresas que trabalham com proteção e rastreio veicular, surge uma nova oportunidade: usar a tecnologia para auxiliar a encontrar veículos roubados e oferecer aos clientes muito mais tranquilidade no dia a dia.

Quer saber como? Continue a leitura!

Como a tecnologia pode auxiliar a encontrar veículos roubados?

Os avanços tecnológicos mudaram diversas áreas do mercado, e para as empresas de segurança e proteção de veículos não seria diferente. Para oferecer serviços para transportadoras ou para o público geral, existem alternativas que permitirão o rastreio desses veículos, garantindo que os donos saibam como recorrer em caso de furtos e roubos.

Quais são as tecnologias alternativas que ajudam a encontrar veículos roubados?

Existem tecnologias que podem ajudar a encontrar veículos roubados. Algumas, são provenientes da própria Polícia Rodoviária Federal. Outras, são alternativas que podem ser aplicadas às empresas de proteção e rastreio veicular.

Entre todas elas, a tecnologia 4G está se destacando com excelentes funcionalidades. Por isso, vamos falar mais sobre ela, agora.

Tecnologia 4G

A tecnologia 4G, usada por empresas como a Getrak, pode ser uma das melhores alternativas para quem oferece serviços de proteção e rastreio veicular. A solução da Getrak traz diversos benefícios e permite que a sua performance seja cada vez melhor: toda a ferramenta é operada 100% web, facilitando o acesso e a rotina de monitoramento. Além disso:

  • existe a possibilidade de integração com dispositivos móveis, permitindo maior dinamicidade no dia a dia;
  • há uma equipe de suporte disponível 24 horas para resolver problemas e esclarecer dúvidas;
  • o sistema pode ser personalizado com a identidade da empresa, dando um ar mais profissional para a plataforma;
  • há grande número de módulos homologados;
  • a hospedagem da ferramenta é feita em datacenters de última geração, garantindo maior segurança para os usuários;
  • existe a possibilidade de emitir relatórios de frotas e logística integrada.

Sistema Sinal

O Sistema Sinal é uma solução que possibilita ao cidadão que teve um veículo furtado, roubado e clonado, por exemplo, conseguir fazer um cadastro do automóvel no portal da Polícia Rodoviária Federal. Com esse registro, policiais que estiverem em serviço operacional nas proximidades do local da ocorrência receberão um aviso para ficarem atentos ao aparecimento desses automóveis.

A ideia do Sistema Sinal é a possibilidade de localizar de forma mais rápida os veículos, permitindo que os cidadãos tenham mais segurança.

Mobile Câmera

A Mobile Câmera permite que o celular dos agentes seja transformado em uma câmera IP, para facilitar a transmissão das imagens em tempo real para o Ceic (Centro Integrado de Comando da Capital), e à rede da prefeitura.

Para conseguir resgatar veículos roubados, é preciso abraçar a tecnologia. Se você quer ter mais segurança no dia a dia ou oferecer soluções mais certeiras para seus clientes de proteção veicular, investir na tecnologia 4G pode ser a melhor alternativa!

Gostou deste post e quer saber mais sobre como garantir a segurança de automóveis e recuperar veículos roubados? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdos diretamente na sua caixa de entrada.

Guia completo para o crescimento de uma empresa de rastreamento veicular

Você tem o sonho de ter o próprio negócio e sabe que empreender em tecnologia pode ser a fórmula para o sucesso. Já percebeu que o mercado de rastreamento veicular tem grandes perspectivas de crescimento, porém também entende que, para alcançar o sucesso, é importante investir em estratégias eficientes. 

É por isso que você precisa ler este artigo! Nele, você vai descobrir quais são as vantagens de investir em rastreamento veicular e como começar esse tipo de negócio. Além disso, vai entender as principais boas práticas para garantir o crescimento de uma empresa de rastreamento veicular e os cuidados que precisa ter na hora de contratar uma. 

Ficou curioso? Então, leia agora e entenda tudo sobre o assunto!

Quais as vantagens de investir em rastreamento veicular? 

Você já deve ter se questionado: vale a pena investir em rastreamento veicular? Pois saiba que sim. Mercado em crescimento, baixo investimento inicial e possibilidade de oferecer um serviço inovador e de qualidade para os seus clientes são apenas algumas das vantagens desse segmento. 

Quer saber por que investir nesse setor agora mesmo? Leia e descubra alguns motivos! 

O mercado está em crescimento

O rastreamento veicular é uma oportunidade de negócio que oferece solução não apenas para prevenir roubos e garantir a segurança do veículo, mas também para monitoramento de rotas, eficiência do carro, entre outros indicadores. Dessa forma, com uma frota de mais de 98 milhões de veículos em 2018, o setor de rastreamento se mostra como uma ótima opção de investimento no Brasil. 

Além do alto número de veículos registrados no país, os índices de criminalidade também evidenciam a necessidade de crescimento do mercado. Em um lugar em que um veículo é roubado ou furtado a cada minuto, como indicam dados do Relatório de Segurança Pública de 2017, os motoristas querem garantir a proteção do seu patrimônio, e o rastreamento veicular é uma das melhores opções nesse sentido. 

Portanto, mesmo em momento de crise, esse mercado está em crescimento, o que aumenta as chances de sucesso do seu negócio. 

O negócio tem grande potencial de inovação

Na sociedade da informação, na qual você e a sua empresa se inserem, oferecer produtos que aliam tecnologia e qualidade para garantir serviços inovadores e disruptivos para a população é essencial para que um negócio se mantenha a longo prazo. E é exatamente isso o que fazem as empresas de rastreamento veicular.

Quando os rastreadores surgiram, eram construídos a partir de outros equipamentos desmontados, como pagers e celulares. Hoje, essa já é uma área que oferece serviços completos aos consumidores, utilizando equipamentos de alta tecnologia aliados a softwares que estão em constante atualização. 

Portanto, a área de rastreamento veicular está em constante evolução, o que permite que as empresas coloquem produtos cada vez mais inovadores no mercado. 

Possibilita trabalhar com a tecnologia 

Aliada à inovação, há a tecnologia. Hoje, muitas pessoas desejam investir nessa área, mas, por falta de conhecimento técnico em computadores e celulares e de programação, acreditam que isso não é possível. 

Porém, o rastreamento veicular surge como uma ótima solução. Ao investir nesse setor, você é capaz de oferecer produtos com tecnologia de ponta e softwares de qualidade para os seus clientes, tudo sem precisar aprender a programar. 

Isso, porque você pode abrir uma franquia, na qual o fornecedor é o responsável por desenvolver o produto e dar suporte a você e aos clientes no caso de problemas. O seu papel é investir em estratégias eficientes para atrair clientes e potencializar o crescimento do negócio, além de realizar uma gestão de qualidade. 

O público-alvo é bastante diverso

Quando você abre uma empresa cujo público-alvo é muito específico, pode ser que o seu negócio tenha problemas para se manter progredindo. Afinal, após vender para a maioria das pessoas desse segmento, há um esgotamento no potencial de crescimento da empresa. 

No caso do rastreamento veicular, isso não acontece. O seu público pode ser extremamente diverso, incluindo empresas com frotas próprias e querem garantir o monitoramento e segurança dos motoristas, pessoas que têm medo de ser furtadas ou roubadas e apaixonados por carros com a intenção de monitorar cada indicador do veículo. 

Portanto, o potencial de crescimento desse tipo de negócio nunca se esgota. Pode ser que, no ciclo de vida da empresa, o público-alvo principal mude ao longo do tempo, mas, por ser diverso, sempre é possível encontrar um nicho de mercado interessado nesse tipo de produto. 

A estrutura é simples e exige baixo investimento inicial 

Apesar da alta tecnologia, da possibilidade de adquirir muitos clientes e do potencial de inovação do negócio de rastreamento veicular, a estrutura da empresa pode ser bastante simples. Isso, porque tudo gira em torno de um software específico, exigindo que você tenha um equipamento capaz de rodá-lo e uma pequena equipe para lidar com clientes e possíveis problemas. 

Além disso, o investimento inicial é baixo quando comparado a outros tipos de empresa. Dessa forma, você é capaz de começar com pouco e realiza o sonho de se tornar dono do próprio negócio

Como montar uma empresa de rastreamento veicular?

Agora que você já sabe o quão benéfico pode ser abrir uma empresa de rastreamento veicular, é hora de entender como funciona esse processo. Veja um pouco sobre o início do negócio! 

Pesquisa de mercado e delimitação do público 

O primeiro passo para abrir uma empresa de rastreamento veicular, assim como qualquer outro negócio, é o entendimento do seu público e da localização ideal para o negócio. Ou seja, é preciso que você verifique se há pessoas interessadas no seu produto e qual o perfil desse grupo. 

Busca pelo fornecedor 

Para entrar no setor de rastreamento veicular, é preciso encontrar uma empresa para ser a sua parceira. É ela que fornecerá a tecnologia do negócio e dará suporte para que você entenda qual a melhor forma de iniciar e dar continuidade à empresa. Portanto, busque por um fornecedor que ofereça um produto de qualidade e suporte adequado. 

Criação da marca 

A sua empresa deve ter marca própria. Portanto, após delimitar o público e o local no qual será instalado o negócio e encontrar o fornecedor ideal, crie uma marca que reflita os valores da empresa e a imagem que você quer passar para o mercado. 

Capacitação e terceirização

Você não precisa saber programar ou instalar um rastreador veicular para abrir uma empresa na área. Porém, é importante investir na própria capacitação, de forma a adquirir conhecimentos básicos sobre gestão de empresas e o funcionamento do rastreador. Além disso, é preciso buscar empresas ou profissionais capacitados para terceirizar alguns serviços, como a instalação dos rastreadores.

Diferenciais competitivos 

Por fim, antes de abrir a empresa, é importante que você entenda como o seu negócio se diferenciará dos concorrentes. Portanto, crie um diferencial competitivo que destaque a empresa. 

Quais as dicas para fazer o seu negócio crescer?

Agora que você já sabe quais são os passos iniciais para abrir uma empresa de rastreamento veicular, é hora de entender como fazer o seu negócio crescer ao longo do tempo. Existem algumas boas práticas nesse aspecto que podem abrir o caminho da sua empresa em direção ao sucesso. Descubra agora quais são elas! 

Investir em marketing digital 

Para garantir que a sua empresa de rastreamento veicular cresça e alcance o sucesso, é essencial que os seus clientes tenham conhecimento sobre o negócio. Ou seja, eles precisam saber que a sua empresa existe e, além disso, que é referência no setor e oferece serviços e produtos de qualidade. 

Na era digital, essa informação chega até o público por meio da internet. É aí que o marketing digital entra como um grande aliado. Ele consiste em um conjunto de ações e estratégias para a divulgação da sua marca, produto e serviços utilizando os canais de comunicação online. Ou seja, você utiliza e-mail, blog, redes sociais e outras plataformas online para divulgar os seus serviços. 

Porém, isso não significa simplesmente propaganda online. O marketing digital vai além da mera divulgação de produtos e inclui o chamado marketing de conteúdo, que se refere à criação de conteúdos úteis para o seu público, com o intuito de fazer a sua marca ficar conhecida no mercado de rastreamento como referência no assunto, educar os clientes e potenciais clientes e mostrar a importância dos seus produtos. 

Portanto, o marketing digital é uma das boas práticas para garantir que a sua empresa fique conhecida e, com isso, cresça ao longo do tempo. 

Ter um plano de negócios bem definido

Para ter sucesso e crescer, também é importante que você tenha clareza sobre todos os aspectos relacionados ao funcionamento do seu negócio. Ou seja, você precisa ter uma visão global do negócio e do mercado no qual ele está inserido, de forma a realizar uma gestão eficiente e embasar qualquer tipo de tomada de decisão ao longo do tempo, evitando erros e prejuízos. 

Para isso, é essencial ter um plano de negócios bem definido. Ele consiste em um documento no qual você deve descrever todos os elementos relacionados ao funcionamento do seu negócio. Ele inclui: 

  • descrição do seu produto e valor que você entrega para o cliente;

  • estrutura de custos com as despesas básicas para manter o negócio em funcionamento; 

  • fornecedores necessários para que os produtos e serviços sejam oferecidos; 

  • parcerias importantes; 

  • empresas terceirizadas e colaboradores necessários; 

  • estrutura de receitas do negócio, ou seja, de onde as receitas vêm e percentual de lucro de cada um dos produtos e serviços; 

  • perfil do cliente e características principais; 

  • características relacionadas ao mercado, incluindo a situação atual e projeções. 

Esse plano de negócios pode ser criado como um documento de texto ou usando diagramas específicos. Esse é o caso do Business Model Canvas, um quadro desenhado para a criação de um modelo de negócios completo, de forma visual e intuitiva. 

Conhecer as dores de seu público

Os seus clientes têm demandas e necessidades específicas. Isso significa que existem algumas situações e preocupações que “tiram o sono” dos clientes. Essas são as chamadas dores, ou seja, problemas que a sua empresa pode ajudar o cliente a resolver. 

Isso significa que, além de saber que o seu cliente tem interesse no rastreador veicular, é essencial ter consciência dos motivos e problemas que despertam esse interesse nele, do que ele busca solucionar com esse produto. Isso, porque, na hora de se comunicar com o seu público e atraí-lo para o seu negócio, o seu foco deve ser a dor do cliente, e não apenas a sua solução. 

Portanto, tenha clareza desses elementos. Isso é possível por meio de uma pesquisa de mercado, por exemplo. Nesse momento, você pode questionar os clientes sobre quais são os seus principais problemas relacionados ao veículo e, a partir dessas informações, entender como o seu produto pode solucioná-los, ou seja, qual o real valor que você pode gerar para essas pessoas. 

Tornar-se competitivo

Dificilmente você abrirá a sua empresa de rastreamento veicular em um lugar no qual a população não tenha acesso a esse serviço. Isso significa que há grandes chances de você se deparar com alguns concorrentes, o que não inviabiliza o sucesso e crescimento do seu negócio. 

O importante, aqui, é entender qual o seu diferencial, ou seja, como a sua empresa pode se destacar dos concorrentes. Afinal, é importante que o seu negócio seja competitivo para que consiga crescer ao longo do tempo. Para isso, você pode, por exemplo, investir em: 

  • oferecer serviços personalizados, adequados às necessidades específicas de cada um dos seus clientes; 

  • ter um suporte 24 horas e sempre disponível para os clientes, caso algum problema aconteça; 

  • contar com um produto de rastreamento veicular completo e de qualidade;

  • ter um software que faz mais do que apenas o rastreamento veicular, incluindo a análise de diversos indicadores relacionados ao veículo; 

  • prestar um atendimento de excelência para os seus clientes. 

Esses são apenas alguns dos diferenciais que você pode oferecer no seu negócio. É importante ter clareza sobre qual é o plus da sua empresa e, a partir disso, promover o negócio destacando o que você tem a oferecer que o coloca na frente da concorrência. 

Ter controle do fluxo de caixa

Além de conhecer e conquistar os clientes, você também precisa investir em uma boa gestão da empresa de rastreamento veicular para crescer constantemente. Entre os diversos processos de gestão que devem ser implementados, o controle financeiro, principalmente do fluxo de caixa, ganha destaque. 

O fluxo de caixa é a movimentação de recursos que entram e saem da sua empresa diariamente. Você recebe de clientes e paga contas, fornecedores e funcionários, e tudo isso deve ser registrado detalhadamente, para servir como insumo no cálculo de indicadores, despesas totais, lucro líquido, entre outros elementos da gestão. Além disso, com a análise do fluxo de caixa, é possível identificar quais os custos do negócio, possíveis problemas financeiros e desperdícios que podem ser cortados. 

Portanto, tenha uma ferramenta eficiente de controle do fluxo de caixa da empresa. Você pode utilizar um caderno, planilhas ou, até mesmo, softwares de gestão que permitam que você automatize o processo e controle de toda a movimentação financeira da sua empresa com segurança e agilidade. Esses dados devem ser incorporados à gestão financeira do negócio como um todo, de forma a garantir sua saúde financeira e lucratividade. 

Preocupar-se com o atendimento

Quando o cliente chega ao estabelecimento, é essencial que ele receba o melhor tratamento possível. Dessa forma, você aumenta as chances de que a sua venda seja fechada e ainda pode garantir a fidelização de mais consumidores. 

Porém, essas não são as únicas vantagens de um bom atendimento: ele vai além do momento de compra do produto ou serviço, ou seja, da interação cara a cara, incluindo os momentos antes e após a venda. 

É necessário garantir um atendimento de qualidade quando o cliente está conhecendo o seu produto, de forma a disponibilizar informações completas sobre ele e sua empresa. Além disso, o potencial cliente precisa ter um canal de comunicação com a sua organização, para tirar dúvidas sobre o produto e se informar mais, facilitando a tomada de decisão em relação à compra. 

Após adquirir o rastreador veicular, ele ainda precisa ser bem atendido. Contar com um pós-vendas de qualidade é essencial nesse processo, uma vez que é uma forma de manter o canal de comunicação aberto entre a sua empresa e o cliente, além de coletar feedback sobre a venda e ser capaz de diagnosticar problemas e gargalos no processo.

Além disso, no caso de dúvidas ou problemas relacionados ao produto, é preciso que o cliente também seja capaz de se comunicar com a sua empresa e seja bem tratado pelos colaboradores. Dessa forma, ele ficará mais satisfeito, o que ampliará as chances de ele indicar a sua empresa para outras pessoas, além de se tornar fiel ao seu negócio. 

Investir na capacitação dos profissionais

Você conta com uma série de colaboradores na sua empresa, e eles precisam ser muito bem capacitados para garantir o melhor atendimento e serviço aos clientes. Portanto, é essencial que você invista em capacitação, tanto sua quanto das pessoas que trabalham com você. 

A melhor forma de fazer isso é por meio de um mapeamento de competências. Isso significa que você deve ter consciência de quais são as principais habilidades exigidas para a ocupação de cada um dos cargos do negócio, tanto técnicas quanto comportamentais. A partir disso, você deve mapear as competências de cada um dos colaboradores, de forma a identificar quais são bem desenvolvidas e quais precisam ser trabalhadas ao longo do tempo.

Com base nessa análise, invista em treinamentos e capacitações focadas nas competências que o time precisa desenvolver para oferecer os melhores produtos e serviços aos seus clientes e, com isso, potencializar o crescimento do seu negócio. 

Quais diferenciais o seu fornecedor deve conter? 

Um dos pontos mais importantes na hora de montar uma empresa de rastreamento veicular é o contato com o fornecedor. Afinal, é essa a organização que fornecerá todo o suporte e tecnologia que você repassa aos seus clientes, sendo uma variável central no crescimento do seu negócio.

Quer saber quais são os diferenciais que você precisa identificar no fornecedor para garantir o sucesso da sua empresa? Descubra agora! 

Suporte

O fornecedor deve ser capaz de fornecer o suporte adequado tanto para você quanto para os seus clientes. O ideal é que ele esteja disponível 24 horas por dia. Afinal, não é possível prever quando o seu cliente precisará acessar o rastreador ou terá problemas na utilização do software. 

Além disso, a resposta precisa ser rápida, e o ideal é que o cliente seja capaz de emitir feedback em relação ao suporte, de forma a garantir a melhoria contínua do atendimento. 

Produtos de qualidade

Os rastreadores, assim como o software utilizado por você e pelos clientes, precisam ter a mais alta qualidade. Como é o fornecedor que desenvolve os produtos, é preciso garantir que essa variável esteja coberta pela empresa escolhida. 

Portanto, analise aquilo que é oferecido, principalmente em relação à diversidade de rastreadores. Além disso, analise a qualidade dos rastreadores e verifique se o fabricante é confiável. 

Tecnologia eficaz

Por estar inserida no mercado da tecnologia, a sua empresa de rastreamento veicular também precisa contar com uma tecnologia de ponta. Portanto, verifique, em primeiro lugar, quais são as funcionalidades do software e como ele é operado. Quanto mais funcionalidades simples de ser utilizadas, melhor é para você e para o cliente. 

O ideal é que ela funcione 100% via web, de forma a poder ser acessada a qualquer hora e de qualquer lugar, desde que haja acesso à internet. A integração com os dispositivos móveis e a possibilidade de personalização de acordo com a sua empresa são outros diferenciais que agregam valor ao produto oferecido pelo fornecedor. 

Como você pôde perceber, abrir uma empresa de rastreamento veicular traz uma série de benefícios para você, principalmente se o seu sonho é ser dono do próprio negócio. Para garantir o sucesso, aposte nas nossas dicas na hora de montar e escolher o fornecedor do seu negócio. Além disso, adote as boas práticas para garantir que a empresa esteja sempre em crescimento! 

Se gostou do nosso conteúdo sobre crescimento de uma empresa, que tal  entrar em contato agora mesmo com a Getrak e descobrir as nossas soluções em rastreamento veicular?

 

Navegação